A providência de Deus na vida do homem não tem limites, Ele ainda continua transformando vales em mananciais, desertos em pomares, noites escuras em manhãs cheias de luz, vidas esmagadas pelo sofrimento em troféus da sua generosa graça.
Depois de o Senhor Deus criar os céus e a terra (1.1), Ele não deixou o mundo à sua própria sorte. Pelo contrário, Ele continua interessado na vida dos seus, cuidando da sua criação. Deus não é como um hábil relojoeiro que formou o mundo, deu-lhe corda e deixa acabar essa corda lentamente até o fim; pelo contrário, Ele é o Pai amoroso que cuida daquilo que criou.
Os heróis da fé souberam esperar e agir. A vida de fé sempre se caracteriza por estas duas atitudes, opostas entre si. Existe tempo de espera e tempo de ação.
O Cristão é como o cedro do Líbano, e portanto, tem a promessa de crescer. Ainda que o seu crescimento seja lento conforme a experiência do cedro, ele acontecerá e se tornará visível a todos. A preocupação do filho de Deus, principalmente nos primeiros anos da vida cristã, não deve estar no crescimento em si, mas no lançar das suas raízes. Lembre-se do fato de que nos três primeiros anos o cedro possui raízes de um metro e meio de profundidade enquanto a planta apresenta apenas cinco centímetros.
Para cada vaso O Senhor dispensou algo especial, Ele é a fonte de onde provem Sabedoria, Força e Poder; Ele reservou para cada um uma missão especifica, porem muitos esqueceram isso e no lugar de encherem seus vasos na fonte preferem tomar um pouco de azeite dos vasos que se encontram cheios.
Os sacerdotes deveriam remover as cinzas para fora do arraial. Cinzas não servem mais, já foi queimada, não se aproveita mais. O que é cinza já passou. As cinzas deveriam ser levadas para fora.
Os dois homens, de caminho para o campo, eram os dois discípulos a caminho de Emaús. Jesus apareceu para eles em aparência diferente da que havia vivido e morrido. Ele era o Jesus ressuscitado e para que se cumpra em nós os mesmos sinais que se cumpriram em Cristo, convém que os que ressuscitam, tenham um novo corpo de glória. Filipenses 3:21:” O qual transformará o nosso corpo de humilhação, para ser igual ao corpo de sua glória, segundo a eficácia do poder que Ele tem de subordinar a Si todas as coisas.”
Cria em mim ó Deus um coração puro e renova em mim um espírito reto. Não me lances fora da tua presença e não retires de mim o teu Espírito Santo. Você pode ter ouvido falar de Davi muitas vezes e quando Deus o escolheu e ungiu. Não me lances fora da tua presença e não retire de mim o teu santo Espírito. Eu não consigo viver. Mas não retires me mim. É tudo que tenho. É o que eu preciso. Eu não conseguirei Senhor Viver sem Teu amor
No episódio que envolveu o profeta Elias e a viúva de Sarepta, aprendemos diversos princípios que podem, e que precisam ser aplicados à nossa vida, para que assim possamos abençoar e sermos abençoados - O princípio da obediência, do anonimato, da hospitalidade e da generosa semeadura. Haverá sempre uma provisão do Senhor em cada etapa do ministério daqueles a quem ele vocaciona e comissiona.
A lagarta, o gafanhoto, a locusta e o pulgão, estes demônios, ou anjos do inferno, só agem em nossas vidas através de legalidades que nós mesmos damos, a desobediência e a infidelidade para com Deus.
Por que Deus fica quieto quando mais chamamos por Ele? Já ouviu alguém fazer esta pergunta? Claro que sim. Você consegue se lembrar de quando fez esta pergunta?
O paralitico de Cafarnaum, estava doente por causa do pecado e foi primeiramente perdoado, em seguida curado da paralisia. Foi quando desceu pelo telhado, como um grão de trigo caindo em terra, morrendo para o mundo e escolhendo viver para Deus que recebeu libertação.


Receba Estudos Biblicos todos os dias!
Cadastre-se seu e-mail! É Grátis
     Digite seu Email Abaixo
Emails Cadastrados

OBS: Não esqueça de confirmar seu email em seguida!