As Escolas de Profetas do Antigo Testamento eram agremiações destinadas a congregar jovens crentes em torno dos profetas de Deus para treiná-los na lei divina e ensinar-lhes a ficar à disposição do Senhor, submissos, para o seu serviço. As escolas de profetas surgiram com Samuel e foram consolidadas pelos profetas Elias e Eliseu.
A missão do profeta de Deus era, basicamente, duas: expor os padrões da justiça de Deus nas esferas religiosa, política e social; e trazer da parte de Deus as verdades e doutrinas básicas das Escrituras. A mensagem do profeta era plena de autenticidade e autoridade divinas.
As duas categorias gerais da profecia são a proclamativa e a preditiva. O conteúdo da profecia proclamativa pode ser mensagens de exortação, admoestação, ânimo, estímulo, encorajamento... A profecia preditiva pode concernir a casos isolados (pessoa, cidade, nação etc) ou pode ser apocalíptica (futurista), podendo ser constituída de casos isolados ou encadeados em conjunto.
Quando estamos sendo informados sobre o nome de um lugar na Bíblia nós geralmente não perguntamos por que este lugar foi escolhido e não outro costumamos perguntar o que aconteceu neste lugar. Vamos falar sobre um lugar que é um dos símbolos da beleza de caráter o Monte Carmelo. A terra prometida e também o lugar em que a crença em Deus era tão clara significativa e profunda.
Quando estudamos a atividade profética na Bíblia Sagrada, encontramo-la manifestando-se em três aspectos distintos - A profecia como ministério permanente recebido de Deus no Antigo Testamento, em Israel, a profecia como um dom ministerial na Igreja e a profecia como dom espiritual na Igreja, na congregação. Vejamos...
Adulão significa Justiça do povo, refugio, esconderijo; é um complexo de cavernas que fica no vale de Elá. A caverna de Adulão foi um lugar de tratamento na vida de Davi.Mas poderíamos estar nos perguntando: O que Davi, um valente, o homem que derrotou o gigante Golias, o valente cantado pelas mulheres de Israel em suas musicas (Saul matou a mil e Davi aos Dez milhares), o que esse homem estava fazendo ali naquela caverna.
O Cristão é como o cedro do Líbano, e portanto, tem a promessa de crescer. Ainda que o seu crescimento seja lento conforme a experiência do cedro, ele acontecerá e se tornará visível a todos. A preocupação do filho de Deus, principalmente nos primeiros anos da vida cristã, não deve estar no crescimento em si, mas no lançar das suas raízes. Lembre-se do fato de que nos três primeiros anos o cedro possui raízes de um metro e meio de profundidade enquanto a planta apresenta apenas cinco centímetros.
A Bíblia diz que todas as coisas foram feitas por Deus nos seis dias da criação. O homem foi obra das mãos de Deus no sexto dia, e ao sétimo dia o Senhor descansou. Ao contrário de todas as demais coisas, e animais, o homem foi dotado do poder de pensar, de raciocinar, de processar dados e informações. O homem detém o poder de escolher, ou livre-arbítrio, como diz a Bíblia. Se por um lado a alma nos faz aflitos, se alma não tivéssemos, a nossa vida não teria cor ou sabor, assim como não tem a da maioria dos seres vivos, que se preocupam somente em continuar simplesmente existindo.
Quem, em nossa era, estaria disposto a colocar-se frente a frente com uma alta autoridade e, de dedo em riste, dizer-lhe: “Não te é lícito beber e fumar para não dar mau exemplo aos jovens”. Qual o apóstolo, bispo ou profeta diria pessoalmente a um parlamentar “sanguessuga”: “O senhor desonrou o mandato popular e receberá o castigo divino. Arrependa-se e peça perdão a Deus e aos seus eleitores”. Quem? Qual o bispo, profeta, pastor ou apóstolo diria a um grupo de políticos: “Raça de víboras. O que vocês fazem na calada da noite, em orgias sexuais, adultério e em falcatruas os levará para o lago de fogo e enxofre”. João Batista foi além. Ele falou diretamente ao temível rei Herodes, que detinha plenos poderes para prender, torturar e matar. O rei, em pecado de adultério, não dava bom exemplo ao povo. Indignado, profeta vociferou
Na maior parte do tempo, este vale é quente e seco, sua descrição em hebraico indica que é um lugar escuro. Foi por este vale, que Davi fugiu da rebelião montada por seu filho Absalão. Nesse vale, Jesus caminhou com os discípulos. Jesus atravessava a escuridão, os lugares secos, áridos, e ao final descansava no Monte das oliveiras. Ali Ele repousava seus pés. No final do vale, o Getsêmani
Parece que os crentes, em geral, utilizam essa expressão naqueles momentos em que surge uma forte ameaça espiritual ou física, situação em que o fiel a expressa, geralmente na forma de brado, buscando invocar um poder que seja capaz de garantir-lhe a completa vitória.
Os dois homens, de caminho para o campo, eram os dois discípulos a caminho de Emaús. Jesus apareceu para eles em aparência diferente da que havia vivido e morrido. Ele era o Jesus ressuscitado e para que se cumpra em nós os mesmos sinais que se cumpriram em Cristo, convém que os que ressuscitam, tenham um novo corpo de glória. Filipenses 3:21:” O qual transformará o nosso corpo de humilhação, para ser igual ao corpo de sua glória, segundo a eficácia do poder que Ele tem de subordinar a Si todas as coisas.”


Receba Estudos Biblicos todos os dias!
Cadastre-se seu e-mail! É Grátis
     Digite seu Email Abaixo
Emails Cadastrados

OBS: Não esqueça de confirmar seu email em seguida!