Esse será o último passo de incredulidade, uma apostasia global, total e característica dos tempos do fim, uma apostasia que acontecerá na época da Grande Tribulação e que está diretamente relacionada com o anticristo.
Entre todas as profecias, da Bíblia, as Setenta Semanas de Daniel merecem destaque especial. Nelas contém um enigma relacionado ao passado, ao presente e ao futuro. A compreensão destas semanas é indispensável para quem pretende entender a Escatologia Bíblica.
Pérgamo, a igreja casada com o mundo. Mundo da idolatria, da prostituição, da imoralidade, o quartel-general do inferno. E se a Igreja se arrepender? Se desfizer o compromisso com o pecado? Se banir a idolatria e a imoralidade? Qual a promessa?
Considerando a analogia, comparando as sete igrejas da Ásia com os períodos da História da Igreja, Pérgamo representa a igreja mundana. Pérgamo abraçara a doutrina de Balaão e a dos nicolaítas.
Os crentes de Esmirna eram perseguidos, chamados de canibais, ateus, desagregadores de familias e seus bens eram saqueados pelos perseguidores. Esmirna, uma igreja que foi provada e venceu!
Na carta a igreja de Esmirna o espírito diz - '...Sê fiel até a morte, e dar-te-ei a coroa da vida'. O propósito da tribulação que a igreja enfrentava era revelar o falso e o verdadeiro cristão. Os falsos blasfemariam contra Deus, mas os verdadeiros permaneceriam fiéis.
Falsos messias, falsos profetas, falsos cristãos, falsos ministros, falsos irmãos, pregando e promovendo um falso evangelho. A segunda vinda será precedida por um abandono da fé verdadeira. O engano religioso vai estar em alta.
O que está na moda é a descentralização dos governos cívicos, deveria ser assim também com os governos eclesiásticos, para não concentrar em um só homem todo o poder. Já no tema da Salvação ele deve estar centralizado.
A Bíblia nos diz em I JO-2:1, 'que temos um advogado junto ao Pai, Jesus Cristo, o Justo'. Mas agora no livro do Apocalipse João o vê como o grande Juiz
A expressão bem-aventurados aparece sete vezes no apocalipse e contrabalança a severidade dos julgamentos sobre os ímpios nos versículos 9 a 11 do capítulo 14.
À frente do Império Romano revivido estará um homem de tal magnetismo, de tanto poder e influência que por certo tempo será o maior ditador que este mundo já viu.


Receba Estudos Biblicos todos os dias!
Cadastre-se seu e-mail! É Grátis
     Digite seu Email Abaixo
Emails Cadastrados

OBS: Não esqueça de confirmar seu email em seguida!