A enganação espiritual está ao nosso redor e, em minha opinião, o conceito do livre arbítrio continua a ter um papel relevante na pregação de uma 'salvação fácil' que vemos hoje.
Os adeptos de seitas são a classe mais marginalizada pela igreja. Há muitos cristãos que não vêem necessidade de estudar ou evangelizar este grupo de pecadores, preferindo como dizem, apenas evangelizar os pecadores.
Nenhuma doutrina ou tradição pode subsistir sem o respaldo da inerrante Palavra de Deus. O discurso do Purgatório parece haver perdido nos últimos tempos seu colorido, sua preferência no púlpito romano.
Outro dia uma irmã ia passando em frente a um posto de gasolina vestida de saia colorida, botas coloridas, blusa colorida, duas “marias chiquinhas” prendendo o cabelo e a Bíblia embaixo do braço. Logo os bombeiros do posto gritavam para ela: 'olha lá a xuxinha indo à igreja!'.
Para alguns jovens entrar em uma igreja e adorar o Deus criador dos céus e da terra pode ser vergonhoso, chega a ser motivo de risadas entre os amigos, mas cortar a língua para ser parecido com cobras não!
Óleo, galho de arruda, copo com água, sal grosso, suco de uva, pedras, peças de roupa, carteiras de trabalho, fotografias, utencílios do culto judaico, enfim, a lista de objetos é ilimitada. Toda essa parafernália está sendo introduzida no culto a jesus Cristo e, em nome dele, esses objetos são utilizados para que as pessoas sejam libertas e curadas.
Os que fazem parte desse grupo de “exigentes” são ensinados a não dizer “se o Senhor quiser”. Não reconhecem que Deus, em razão de sua absoluta e inquestionável vontade, poderá NEGAR o seu pedido.
O termo "apócrifo" tem sua origem no vocábulo grego apokryphos (Mc 4.22), cujas variantes de seu significado podem ser: "oculto", "escondido", "secreto" ou "misterioso".
Por causa do surgimento, do desenvolvimento e da popularidade da teoria da evolução, alguns cristãos se apressaram em criar o chamado “crioevolucionismo” ou “criacionismo teísta”.
Deus não abençoa coisas para que sejamos abençoados. Porque se assim fosse, estariam certos os “romeiros” que correm atrás de algum tipo de “água” ou “azeite” consagrados, e que pensam que ao leve toque, sua benção está garantida.
A teoria calvinista a respeito da predestinação diz que Deus escolheu os que haviam de se salvar e condenou os demais à perdição eterna, independente do desejo dos indivíduos.
Ao contrário da ressurreição, que é a volta do espírito ao mesmo corpo, a reencarnação significa o retorno do espírito a um novo corpo, sucessivamente, até alcançar a evolução.