Estudo Bíblico Gospel

Estudo Depressão - Problema médico, mental, ou meu problema?


         "Nós sabemos agora que a depressão é um problema médico."   
      "Depressão se origina de uma inabilidade para amar a si mesmo." "Depressão sempre tem uma falta de amor-próprio no fundo."
        "Depressão é um resultado de convicção irracional em mentiras contraproducentes."
         "Depressão frequentemente é o resultado de ação demoníaca no nosso espírito."
         "Depressão vem de raiva não resolvida, lesão, perda, rejeição, privação. "

         Eu não sei quanto a você, mas eu estou confuso e frustrado pela cacofonia de vozes no quadrado público (TELEVISÃO, o escritório do doutor, o conselheiro, revistas e até mesmo sermões) que reivindicam entender e resolver o problema aparentemente insolúvel da depressão. São muitas teorias mas poucos fatos.
         Depressão simplesmente não é um problema médico ou um problema mental, é um  problema humano. E, depressão não é um mero problema emocional; é uma emoção problemática com componentes espirituais muito significantes. Lutero disse que "o conteúdo das depressões sempre era o mesmo: a perda de fé de que Deus é bom e que Ele é bom para mim."
         O que diz a Bíblia sobre a depressão? Provérbios 12.25 é o único verso que menciona isto diretamente,
 
"A ansiedade no coração do homem o abate, mas a boa palavra o alegra." Provérbios 12.25
        Este é um bom ponto de partida. Nesta pequena parelha de versos, o Conselheiro Maravilhoso, pela sabedoria de Salomão, provê o diagnóstico e a prescrição: um coração cheio de ansiedade é o culpado; uma palavra boa é a cura.
         A Palavra boa diz,
 
"Vinde a mim, todos os que estais cansados e sobrecarregados, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de mim, porque sou manso e humilde de coração; E ACHAREIS DESCANSO PARA A VOSSA ALMA. Porque o meu jugo é suave, e o meu fardo é leve."  Mateus 11.28-30
        Assim como João Batista, nós temos que dizer às pessoas deprimidas: "Eis o Cordeiro de Deus! " Cristo é a cura para depressão. Nele temos:
         A realização da esperança em Deus que diz:
 
“invoca-me no dia da angústia; eu te livrarei, e tu me glorificará” (Salmos 50.15).
        Desesperança é a marca característica da depressão. A graça de Deus em Jesus Cristo é a soma de toda a esperança. O apóstolo Paulo, um homem que experimentou um grande período de sua vida em meio à tribulação e ao sofrimento, falou sobre a “esperança que vos está preservada nos céus” (Cl 1.5-6, 23, 27; 1 Tm 1.1).
         A restauração da alegria da salvação. Nós moramos em um mundo caído, no qual todas as coisas boas se acabam. A dimensão trágica da vida estará presente até que Reino venha. A alegria da salvação vem de perceber, repetidamente, que os nossos pecados foram perdoados e que nós sempre viveremos com o Deus que é eternamente feliz, e que deseja que nós compartilhemos desta alegria com Ele.
         O amor ativo a Deus e aos outros são essenciais porque as pessoas deprimidas são sugadas por um vórtice de egoísmo mórbido que os impede de seguir o Grande Mandamento dado pelo Grande Médico, que é o remédio do qual eles precisam acima de todas as coisas." Quando um aconselhado deprimido começar a amar a Deus de todo o seu coração, alma, mente, e força e amar aos outros, a depressão deles/delas inevitavelmente começará a evaporar.

Veja algumas estratégias práticas para aconselhar o deprimido:

        1. Peça que descreva, em detalhes, a depressão dele/dela. As pessoas são diferentes e a depressão se manifesta em muitas formas e tamanhos.
        2. Convide o aconselhado a examinar o próprio coração dele/dela com esta pergunta: "Se sua depressão pudesse falar, o que diria? O que ela diz sobre você para os outros? E para Deus?" Depressão é uma experiência ativa e pode ser o resultado de muitas fontes: culpa devido a um pecado não confessado, falsa culpa, vergonha, medos de vários tipos, amargura, ódio, aflição, desespero, expectativas não bíblicas, etc. Depressão não é só algo que nós temos, é algo que nós fazemos.
        3. Peça que estude os Salmos 42-43. Como o salmista se dirige a Deus? Pelo que ele ora?
        4. Explique que o caminho para sair da depressão freqüentemente deve ser percorrido "pela fé" nas primeiras semanas. O aconselhado tem que aceitar o desafio de ser obediente, embora ele não sinta o desejo de obedecer, e esteja cético de que isso fará alguma diferença. Explique que o processo para sair do buraco deve ser realizado passo por passo. Mudança é baseada na prática, e acontece em pequenas etapas.
        5. Avalie e faça recomendações para os problemas de estilo de vida, i.e.,  falta de exercício, dificuldade para dormir, procrastinação, stress não resolvido, ausência de disciplinas espirituais.
        6. Lide com situações de preocupação do passado ou do presente.
        7. Dê como tarefa a prática do amor através de ações feitas em beneficio de outros, que o livre de introversão e pena de si mesmo.
        8. Recomende um médico para tratar das causas médicas.

         Uma fé robusta, uma esperança viva, e um amor de todo o coração literalmente irão dizimar a depressão.

Autor: Sam R. Williams


Receba Estudos Biblicos todos os dias!
Cadastre-se seu e-mail! É Grátis
     Digite seu Email Abaixo
Emails Cadastrados

OBS: Não esqueça de confirmar seu email em seguida!