Estudo Bíblico O Espírito Santo nos Evangelhos


Introdução: É singular e inspiradora a narrativa da trajetória e obra do Espírito Santo nos evangelhos. São citações dos profetas, argumento do anjo Gabriel, mas o mais significativo é o que o Senhor Jesus Cristo diz sobre o Paracleto. São operações visíveis do ser invisível. É emocionante e edificante saber que ele está sobre a igreja e no coração dos redimidos.

1 – MARIA CONCEBEU E FOI GERADO POR OBRA DO ESPÍRITO SANTO.

“E, projetando ele isso, eis que, em sonho, lhe apareceu um anjo do Senhor, dizendo: José, filho de Davi, não temas receber a Maria, tua mulher, porque o que nela está gerado é do Espírito Santo.” Mt 1.20.Somente o poder miraculoso para fazer uma virgem conceber e gerar filho. A profecia dizia: “Portanto, o mesmo Senhor vos dará um sinal: eis que uma virgem conceberá, e dará à luz um filho, e será o seu nome Emanuel.” Is 7.14. O Espírito Santo operou aquela gestação.

 

2 – JESUS É O QUE BATIZA COM O ESPÍRITO SANTO.

“E eu, em verdade, vos batizo com água, para o arrependimento; mas aquele que vem após mim é mais poderoso do que eu; não sou digno de levar as suas sandálias; ele vos batizará com o Espírito Santo e com fogo.” Mt 3.11. Batizar com o Espírito Santo é capacitar os convertidos com poder para serem testemunhas de Cristo Jesus. O batismo no Espírito Santo não é a conversão e nem batismo em águas. É experiência espiritual com Deus, mas visível e audível aos homens.

 

3 – CONDUZIU JESUS AO DESERTO PARA INICIAR SEU MINISTÉRIO DE ORAÇÃO E CONSAGRAÇÃO.

“Então, foi conduzido Jesus pelo Espírito ao deserto, para ser tentado pelo diabo.” Mt 4.1. Teólogos divergem sobre se Jesus foi para ser tentado, ou se ao estar lá, Satanás aproveitou para tentá-lo. Entendo que Jesus foi conduzido pelo Espírito Santo para consagrar-se, mas o Diabo veio para tentar enganá-lo.

 

4 – PROMESSA DO ESPÍRITO SANTO DE INSPIRAR OS APÓSTOLOS EM MOMENTOS DE CRISE.

“Porque não sois vós quem falará, mas o Espírito de vosso Pai é que fala em vós.” Mt 10.20. Em períodos de crise, os pensamentos e a lucidez tendem a desorganizar-se; as emoções ficam abaladas. Daí a necessidade da inspiração do Santo Espírito de Deus.

 

5 – DEUS PROMETERA QUE O ESPÍRITO SANTO REPOUSARIA SOBRE JESUS.

“Eis aqui o meu servo que escolhi, o meu amado, em quem a minha alma se compraz; porei sobre ele o meu Espírito, e anunciará aos gentios o juízo.” Mt 12.18. Era a confirmação de que Jesus Cristo era o Messias. A voz vinda do céu o referendou de pronto.

 

6 – JESUS EXPULSOU OS DEMÔNIOS PELO ESPÍRITO DE DEUS.

“Mas, se eu expulso os demônios pelo Espírito de Deus, é conseguintemente chegado a vós o Reino de Deus.” Mt 12.28. Jesus foi pleno do Espírito Santo. Nenhum poder demoníaco resistiria às suas ordens e autoridade. Possuir o Espírito Santo é ser destemido e prudente.

 

7 – A BLASFÊMIA CONTRA O ESPÍRITO SANTO NÃO SERÁ PERDOADA.

“Portanto, eu vos digo: todo pecado e blasfêmia se perdoará aos homens, mas a blasfêmia contra o Espírito não será perdoada aos homens. E, se qualquer disser alguma palavra contra o Filho do Homem, ser-lhe-á perdoado, mas, se alguém falar contra o Espírito Santo, não lhe será perdoado, nem neste século nem no futuro.” Mt 12.31-32. Mais uma vez cito as discórdias de interpretações teológicas: uns creem que a blasfêmia era endurecer o coração para o evangelho; outros, proferir palavras de ofensa ao Espírito de Deus. O texto é claro.

 

8 – O ESPÍRITO SANTO INVOCADO COM O PAI E O FILHO NO RITUAL DO BATISMO.

“Portanto, ide, ensinai todas as nações, batizando-as em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo.” Mt 28.19. O Pai, o Filho e o Espírito Santo são criadores, restauradores e preservadores da vida. Na conversão e confirmação de fé pelo batismo são invocados conjuntamente por serem uníssonos na redenção.

 

9 – PROFECIA DE DAVI, SOB A INSPIRAÇÃO DO ESPÍRITO SANTO, SOBRE A PESSOA DE JESUS CRISTO.

“O próprio Davi disse pelo Espírito Santo: O Senhor disse ao meu Senhor: Assenta-te à minha direita, até que eu ponha os teus inimigos por escabelo dos teus pés.” Mc 12.36. As profecias foram proferidas sob a inspiração do Espírito Santo. Sem ele não há profecia; pode haver imitação vazia. Profecia tem a ver com verdades ocultas que são reveladas por antecipação por quem é onisciente.

 

10 – PROMESSA DE JOÃO BATISTA SER CHEIO DO ESPÍRITO SANTO DESDE O NASCIMENTO.

“Porque será grande diante do Senhor, e não beberá vinho, nem bebida forte, e será cheio do Espírito Santo, já desde o ventre de sua mãe.” Lc 1.15. Uma vida inteira cheia do Espírito Santo. Que riqueza! Que maravilha! João Batista, o precursor de Cristo, viveu esta experiência. O Espírito Santo o inspirava a apresentar o Messias de Deus ao mundo.

 

11 – ISABEL FOI CHEIA DO ESPÍRITO SANTO AO OUVIR A SAUDAÇÃO DE MARIA.

“E aconteceu que, ao ouvir Isabel a saudação de Maria, a criancinha saltou no seu ventre; e Isabel foi cheia do Espírito Santo,” Lc 1.41. A mãe de João Batista sentiu a presença e a manifestação do Espírito Santo ao receber a visita de Maria, que estava grávida do Verbo, Jesus Cristo. Os que conservam a presença de Jesus são também ungidos do Espírito Santo.

 

12 – ZACARIAS, O SACERDOTE, FOI CHEIO DO ESPÍRITO SANTO.

“E Zacarias, seu pai, foi cheio do Espírito Santo e profetizou.” Lc 1.67. O sacerdote, após o tempo da gestação de Isabel, viu cumprir-se a palavra do anjo Gabriel sobre o nascimento do filho do casal. Agora, depois de amargar o castigo da mudez, cheio do Espírito Santo, esclarece sobre a vida e ministério de João Batista, seu filho.

 

13 – SIMEÃO, UM PIEDOSO, VIVIA NA COMUNHÃO DO ESPÍRITO SANTO.

“Havia em Jerusalém um homem cujo nome era Simeão; e este homem era justo e temente a Deus, esperando a consolação de Israel; e o Espírito Santo estava sobre ele.” Lc 2.25. Os que temem a Deus e mantêm comunhão com o Espírito Santo dão mostras de serem justos do Senhor.

 

14 – SIMEÃO RECEBEU REVELAÇÃO DO ESPÍRITO SANTO.

“E fora-lhe revelado pelo Espírito Santo que ele não morreria antes de ter visto o Cristo do Senhor.” Lc 2.26. Privilégio anelado por reis e profetas do passado, mas que foi concedido a Simeão.

 

15 – SIMEÃO ERA GUIADO PELO ESPÍRITO SANTO.

“E, pelo Espírito, foi ao templo e, quando os pais trouxeram o menino Jesus, para com ele procederem segundo o uso da lei.” Lc 2.27. A aparente coincidência de sua ida ao templo, possivelmente sem ser seu dia de serviço, foi obra do Espírito Santo. O Senhor guia seu povo coletiva ou particularmente.

 

16 – O ESPÍRITO SANTO DESCEU SOBRE JESUS DURANTE O BATISMO.

“E o Espírito Santo desceu sobre ele em forma corpórea, como uma pomba; e ouviu-se uma voz do céu, que dizia: Tu és meu Filho amado; em ti me tenho comprazido.” Lc 3.22. Essa foi a senha de Deus para o precursor João Batista. Sobre o que vires descer o Espírito Santo, esse é o que batiza com o Espírito Santo.

 

17 – O ESPÍRITO SANTO GUIOU JESUS PARA A GALILEIA.

“Então, pela virtude do Espírito, voltou Jesus para a Galileia, e a sua fama correu por todas as terras em derredor.” Lc 4.14. Jesus teve experiência completa e permanente com o Espírito Santo. O Espírito Santo conduzia, guiava a Cristo Jesus.

 

18 – JESUS CITOU A PROFECIA DE O ESPÍRITO SANTO ESTAR SOBRE ELE.

“O Espírito do Senhor é sobre mim, pois que me ungiu para evangelizar os pobres, enviou-me a curar os quebrantados do coração, a apregoar liberdade aos cativos, a dar vista aos cegos, a pôr em liberdade os oprimidos, a anunciar o ano aceitável do Senhor.” Lc 4.18. O profeta messiânico, Isaías, previu Jesus operando maravilhas e desenvolvendo seu ministério redentor sob a plenitude do Espírito Santo.

 

19 – A ALEGRIA DO ESPÍRITO SANTO EM JESUS.

“Naquela mesma hora, se alegrou Jesus no Espírito Santo e disse: Graças te dou, ó Pai, Senhor do céu e da terra, porque escondeste essas coisas aos sábios e inteligentes e as revelaste às criancinhas; assim é, ó Pai, porque assim te aprouve.” Lc 10.21. O plano e a benignidade de Deus a favor dos pecadores são razões da alegria e gratidão de Cristo Jesus, pela inspiração do Espírito Santo.

 

20 – O ESPÍRITO SANTO É CONCEDIDO AOS QUE PEDIREM A DEUS.

“Pois, se vós, sendo maus, sabeis dar boas dádivas aos vossos filhos, quanto mais dará o Pai celestial o Espírito Santo àqueles que lho pedirem?” Lc 11.13. O pai atende os filhos; Deus atende seu povo. O Espírito Santo não é concedido a quem por ele não se interessa. A profecia diz que em certa época da história Ele será derramado sobre todos, mas, em caráter singular, aos que sentirem sua necessidade.

 

21 – JOÃO BATISTA VIU O ESPÍRITO SANTO DESCER SOBRE JESUS.

“E João testificou, dizendo: Eu vi o Espírito descer do céu como uma pomba e repousar sobre ele.” Jo 1.32. Já comentado. João conferiu o que Deus dissera: O Espírito Santo será visto por você sobre o meu Filho amado.

 

22 – A DESCIDA DO ESPÍRITO SANTO SOBRE JESUS CONFIRMOU A JOÃO BATISTA QUE JESUS ERA O BATIZARIA COM O ESPÍRITO SANTO.

“E eu não o conhecia, mas o que me mandou a batizar com água, esse me disse: Sobre aquele que vires descer o Espírito e sobre ele repousar, esse é o que batiza com o Espírito Santo.” Jo 1.33. Já comentado. Confirmado. Existem dois batismos: nas águas e no Espírito Santo. Nas águas é efetuado pelos homens; no Espírito Santo, por Jesus Cristo.

 

23 – O ESPÍRITO SANTO AGUARDOU O SACRIFÍCIO DE CRISTO PARA PODER SER MANIFESTO EM PLENITUDE.

“E isso disse ele do Espírito, que haviam de receber os que nele cressem; porque o Espírito Santo ainda não fora dado, por ainda Jesus não ter sido glorificado.” Jo 7.39. Na conclusão da festa pascal Jesus ainda estava aguardando o momento de seu sacrifício. Era o cordeiro que seria sacrificado pela nação, pela humanidade. Só então, o Espírito Santo seria enviado após sua ressurreição de Jesus e sua ascensão aos céus.

 

24 – O ESPÍRITO SANTO NÃO TEM COMUNHÃO COM OS PECADORES. ELES NÃO O CONHECEM. NÃO O VEEM. MAS TEM COMUNHÃO COM OS DISCÍPULOS DE CRISTO.

“O Espírito da verdade, que o mundo não pode receber, porque não o vê, nem o conhece; mas vós o conheceis, porque habita convosco e estará em vós.” Jo 14.17. O Espírito de Cristo não habita em corações não purificados; o Espírito Santo não mantem comunhão com ímpios.

 

25 – O ESPÍRITO SANTO É O CONSOLADOR ENVIADO POR DEUS.

“Mas aquele Consolador, o Espírito Santo, que o Pai enviará em meu nome, vos ensinará todas as coisas e vos fará lembrar de tudo quanto vos tenho dito.” Jo 14.26. Recordar e ensinar são obras do Espírito Santo na ausência do Mestre Jesus aqui na Terra. O consolo adviria da segurança que seus ensinos contêm.

 

26 – O ESPÍRITO SANTO TESTICA DE CRISTO JESUS.

“Mas, quando vier o Consolador, que eu da parte do Pai vos hei de enviar, aquele Espírito da verdade, que procede do Pai, testificará de mim. Jo 15.26. O Espírito Santo, diferente de Satanás e de pregadores vaidosos, fala e apresenta a Jesus Cristo ao mundo. Ele sabe que em Jesus está a redenção do mundo, a restauração de vidas arruinadas pelo pecado.

 

27 – O ESPÍRITO SANTO CONDUZ OS FILHOS DE DEUS NA VERDADE.

“Mas, quando vier aquele Espírito da verdade, ele vos guiará em toda a verdade, porque não falará de si mesmo, mas dirá tudo o que tiver ouvido e vos anunciará o que há de vir.” Jo 16.13. O Espírito Santo não é criador de doutrinas, como muitos têm dito. Ele guia os remidos nas verdades apresentadas por Cristo Jesus. Ele anuncia o Cristo-Rei que há de voltar.

 

28 – JESUS OUTORGOU O ESPÍRITO SANTO, DE MODO RELÂMPAGO, AOS DISCÍPULOS.

“E, havendo dito isso, assoprou sobre eles e disse-lhes: Recebei o Espírito Santo.” Jo 20.22. A única exceção aberta por Cristo antes de sua volta ao céu. Era o selo do apostolado para cumprir sua missão de apregoar, perdoar e cumprir os desígnios do Senhor naqueles dias antes do dia de Pentecoste.

 

29 – O ESPÍRITO SANTO É O CONVENCEDOR DOS CORAÇÕES.

“Todavia, digo-vos a verdade: que vos convém que eu vá, porque, se eu não for, o Consolador não virá a vós; mas, se eu for, enviar-vo-lo-ei. E, quando ele vier, convencerá o mundo do pecado, e da justiça, e do juízo: do pecado, porque não creem em mim; da justiça, porque vou para meu Pai, e não me vereis mais; e do juízo, porque já o príncipe deste mundo está julgado.” Jo 16.7-11. É ação que ninguém mais poderia operar. Esclarecer e convencer o coração humano do pecado das pessoas; da justiça de Deus em Cristo, pelos pecadores; da existência e julgamento do inimigo de Deus, o Diabo.

 

Conclusão: Vimos as citações sobre o Espírito Santo e suas obras nos evangelhos. São imprescindíveis aos cristãos a presença e comunhão do Santo Espírito. Não devemos apagá-lo de nossas vidas e nem entristecê-lo. Enchei-vos do Espírito, exorta Paulo!

 

| Autor: Pr. Odair Alves de Oliveira | Divulgação: estudosgospel.com.br |


Receba Estudos Biblicos todos os dias!
Cadastre-se seu e-mail! É Grátis
     Digite seu Email Abaixo
Emails Cadastrados

OBS: Não esqueça de confirmar seu email em seguida!