Estudo Bíblico Coelho da Páscoa ou Cordeiro da Páscoa?

I Coríntios 5.7


“Lançai fora o velho fermento, para que sejais nova massa, como sois de fato sem fermento, pois também Cristo, nosso cordeiro pascal, foi imolado. Por isso cElebremos a festa , não com o velho fermento, nem com o fermento da maldade e da malícia e sim com os asmos da sinceridade e da verdade “. I Coríntios 5.7,8

A Páscoa chegou, enfim a data esperada por muitos chegou. Esta data é esperada pelos comerciantes de todo o mundo, pois o produto mais importante da páscoa comercial é o chocolate, e este produto é apreciado por milhões de pessoas no mundo. É esperado por familiares que aproveitam a data para reunir a família com uma comida gostosa. É esperada também pelos judeus de todo o mundo, afinal a páscoa comercial tem como base a páscoa judaica , os judeus ou Israelitas de todo o mundo, sejam praticantes ou não, se reunem em torno da história de LIBERTAÇÃO JUDAICA do velho testamento.

Os cristäos também comemoram a páscoa, mas não a páscoa judaica nem a comercial, mas a páscoa bïblica neo testamentária, não podemos esquecer que Jesus Cristo o fundador do cristianismo, praticava a páscoa judaica e a transformou em santa - ceia, portanto os cristãos de todo o mundo praticam a páscoa pelo menos uma vez por mes, e quando o mundo comemora a páscoa comercial, eles já sabem o verdadeiro sentido da páscoa.

LANÇAI FORA O VELHO FERMENTO ...

Aqui vemos um mestre das escrituras sagradas, que convoca a igreja do novo testamento a praticar a páscoa com conhecimento. A mensagem principal que Paulo extrai desta festa é a da nova vida que Deus pode oferecer a cada ser humano, a vida nova obtida apartir do momento em que reconhecemos Jesus Cristo o Nosso Cordeiro Pascal, como o Salvador de nossas vidas, como o Senhor de todo o universo.

Todo texto bíblico para ser divino e bíblico precisa ser enquadrado dentro de um contexto, e o contexto aqui está no início do capítulo 5, onde Paulo o líder da igreja, orienta a igreja a se adaptar aos padrões divino de conduta para que possa ser exemplo para as demais pessoas da sociedade.

No verso 1, Paulo ficou decepcionado ao perceber que a imoralidade que havia na igreja Ele não via fora da igreja. Será que hoje o mesmo não está acontecendo em algumas congregações? e qual era o pecado, “Alguém possuindo a mulher do próprio pai “. O pecado era cometido e a igreja não achava como algo errado, permitindo que o pecado e o pecador fizesem parte da vida normal da igreja.

Paulo informa que Ele é o líder da igreja, representante da igreja, informa que a igreja siga suas instruções, entregando o pecador a satanás. Aqui está um dos difíceis textos da Biblia, mas sempre todos os textos da bíblia sagrada podem ser explicados. A penalidade sugerida por Paulo, Paulo pode estar sugerindo que o pecador seja expulso da congregação para que Ele possa ir para o mundo, liderado por satanás. Expulso da igreja a pessoa vai ter que tomar uma decisão em sua vida, continuar usando o seu corpo indevidamente ou se arrepender e voltar para Deus, com uma nova vida, limpa, transformada, purificada pelo poder do Sangue de Jesus.

As pessoas que viviam longe de Deus e hoje reconhecem Jesus como o seu Senhor, sabe como é melhor viver sob a égide de Deus, que é bondoso e misericordioso, do que viver sob o governo do mal, de satanás, onde o prazer é livre, mas os efeitos deste prazer é a morte e separação de Deus.

Não é boa a vossa jactância, não sabeis que um pouco de fermento leveda toda a massa? v. 6

Paulo aqui age como um verdadeiro líder da igreja, sua preocupação não é somente com a congregação em Corinto, mas com todo o corpo espalhado por todo o mundo. Hoje alguns que se dizem líderes da igreja no Brasil, na prática estão preocupados com suas denominações, seus feudos, mas Paulo comparava a congregação de Corinto como um corpo humano.

Caro leitor, o que você falaria para seu médico, se você descobrisse um câncer ou outro mal que tem poder para matar você? eu penso que você diria para que Ele utilize todas as tecnologias e medicamentos para matar este mal, mas porque o mal precisa ser eliminado? porque você tem que matar quem quer te matar, se o câncer não for eliminado, Ele vai te matar. Paulo com a visão panorâmica de sempre, via aquEle pecado agindo livremente no corpo de Cristo, contaminando todo a igreja.

Deus, através de Paulo tem uma mensagem especial de páscoa a todos os servos de Deus de todos os tempos, a mensagem especial é : a igreja de Jesus é uma só unidade, um só corpo, as denominações são como as denominações ou nomes de cada corpo, o corpo humano tem várias partes e órgãos, o coração, o pulmão, o rim, etc.. estes órgãos trabalham para a saúde de todo o corpo. Esta mentalidade não pode sair do foco da igreja hoje, a mensagem de Deus é de unidade, amor e respeito por cada servo de Deus que serve a Deus na terra hoje.

Dentro desta mesma mensagem, outra mensagem que precisamos receber é a de que cada um dos membros do corpo de Cristo, precisa se santificar, se separar para Deus, sem pecado, sem fermento. O pecado cometido por um membro do corpo, afeta todo o corpo. Se um fumante estraga seu pulmão, o pulmão doente pode levar a morte todo o corpo. Uma pessoa que tem colesterol alto, se não cuidar deste mal, pode levar o corpo todo a morte. A palavra grega para pecado é hamartia, que significa “errar o alvo”.

Algumas pessoas erroneamente julgam muitas pessoas na igreja hoje pelos seus pecados envolvendo o sexo. Muitos destes julgadores se esquecem que Eles não tem poder divino para acusar e julgar ninguém, para julgar uma pessoa, esta pessoa precisa ser 100% santa, existe somente uma pessoa assim no universo, seu nome é Jesus Cristo de Nazaré. Tem pessoas que pecam mentindo, fofocando, não dando seus dizimos e ofertas, não pregando o evangelho, não evangelizando, não estudando a bíblia, não orando pelos necessitados, não frequentando a casa de Deus, não louvando e adorando a Deus, reclamando da vida, ferindo as pessoas, sendo falsa com as pessoas. Aqui demos apenas alguns dos exemplos de pecado, exemplos em que erramos o alvo que Deus estabEleceu para cada um de nós, se erramos o alvo em nossas vidas, como podemos avaliar, acusar e julgar outras pessoas?

Que nesta Páscoa em vez de nos preocuparmos em nos deliciar com os ovos de chocolate, possamos nos deliciar em agradar nosso Deus, que em vez de buscarmos inspiração no coelho, possamos ir a a bíblia e buscar inspiração no Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo.

Servos de Deus, que possamos mudar nossa forma de lidar com Deus e o pecado, que possamos pedir perdão a Deus pelos pecados cometidos e que mais do que isto, possamos nos esforçar para não cometê-los novamente.

Se confessarmos os nossos pecados, Ele (Jesus Cristo) é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça. I João 1.9

O que encobre as suas transgressões, jamais prosperará, mas o que as confessa e deixa, alcançará misericórdia. Provérbios 28: 13

Veja que linda mensagem de páscoa, um texto do Velho testamento completado por outro do Novo testamento. Um erro grave que algumas pessoas cometem com relação ao pecado, é que as pessoas pensam que ao pedir perdão para Deus, elas são automaticamente perdoadas, isto nunca vai acontecer, o texto de Provérbios 28.13 é muito claro, quando informa que a base para o perdão é o verdadeiro arrependimento de uma pessoa e não as suas palavras. Deus não é bobo, Ele não é enganado por ninguém, quando uma pessoa se relaciona com Deus, Deus conhece o status quo de seu coração, Deus sabe se falamos a verdade, Ele sabe se estamos realmente arrependidos.

Quem tenta encobrir suas transgressões ou pecados, jamais prosperará, e porque não prosperará? porque a verdadeira prosperidade de uma pessoa, depende de Deus, que age com sua misericórdia para conosco, se esta pessoa não está sendo sincera com Deus, Deus o paraliza no tempo, Deus não deixa prosperar, mesmo que Ele pense que esteja prosperando materialmente.

João informa que o segredo de um relacionamento correto com Deus, é confessarmos os nossos pecados para Ele, para Jesus Cristo. Quando pecamos ou ferimos alguém, temos que pedir perdão a pessoa ferida, e também temos que pedir perdão a Deus, mas temos que confessar, ou seja temos que falar com sinceridade que erramos, que fizemos o que era errado. Jesus Cristo é fiel e justo.

A justiça humana, nem sempre julga fielmente e justamente. Os mais ricos pagam os melhores advogados e muitas vezes vencem, os pobres que não podem pagar bons advogados, são injustiçados, com Jesus não existe este problema, Ele é fiel e justo com todas as pessoas. Se Jesus nos perdoar, ninguém mais pode nos acusar destes pecados apagados, ninguém pode nos acusar por que Jesus ao nos perdoar, Ele nos purificou, ou seja qualquer sujeira que havia, não existe mais. Aleluia, glórias sejam dadas ao filho de Deus por nos purificar de toda o pecado, toda a injustiça.

No dia seguinte, viu João a Jesus, que vinha para ele, e disse: “Eis o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo“.

É interessante ver a Páscoa sendo comemorada no mundo inteiro e a maioria das pessoas não conhecem o verdadeiro significado dela. O coelho da páscoa hoje tem sido o principal símbolo da páscoa, mas o verdadeiro símbolo é o cordeiro, mas não um cordeiro qualquer, o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo.

Não existe problema em comer chocolates e ovos de páscoa, chocolates podemos comer em qualquer dia do ano. O que não podemos, é deixar de ensinar as pessoas sobre a verdadeira páscoa.

A palavra que chamamos de páscoa vem do hebraico PESACH, que significa PASSAGEM.

A Páscoa é uma festa cristã que celebra a ressurreição de Jesus Cristo. Depois de morrer na cruz, seu corpo foi colocado em um sepulcro, onde ali permaneceu, até sua ressurreição, quando seu espírito e seu corpo foram reunificados. É o dia santo mais importante da religião cristã, quando as pessoas vão às igrejas e participam de cerimônias religiosas.

Muitos costumes ligados ao período pascal originam-se dos festivais pagãos da primavera. Outros vêm da celebração do Pessach, ou Passover, a Páscoa judaica. É uma das mais importantes festas do calendário judaico, que é celebrada por 8 dias e comemora o êxodo dos israelitas do Egito durante o reinado do faraó Ramsés II, da escravidão para a liberdade. Um ritual de passagem, assim como a "passagem" de Cristo, da morte para a vida.

No português, como em muitas outras línguas, a palavra Páscoa origina-se do hebraico Pessach. Os espanhóis chamam a festa de Pascua, os italianos de Pasqua e os franceses de Pâques.

A festa tradicional associa a imagem do coelho, um símbolo de fertilidade, e ovos pintados com cores brilhantes, representando a luz solar, dados como presentes. A origem do símbolo do coelho vem do fato de que os coelhos são notáveis por sua capacidade de reprodução. Como a Páscoa é ressurreição, é renascimento, nada melhor do que coelhos, para simbolizar a fertilidade!

Vamos ver agora como surgiu o chocolate...

Quem sabe o que é "Theobroma"? Pois este é o nome dado pelos gregos ao "alimento dos Deuses", o chocolate. "Theobroma cacao" é o nome científico dessa gostosura chamada chocolate. Quem o batizou assim foi o botânico sueco Linneu, em 1753.

Mas foi com os Maias e os Astecas que essa história toda começou.

O chocolate era considerado sagrado por essas duas civilizações, tal qual o ouro.

Na Europa chegou por volta do século XVI, tornando rapidamente popular aquela mistura de sementes de cacau torradas e trituradas, depois juntada com água, mel e farinha. Vale lembrar que o chocolate foi consumido, em grande parte de sua história, apenas como uma bebida.

Em meados do século XVI, acreditava-se que, além de possuir poderes afrodisíacos, o chocolate dava poder e vigor aos que o bebiam. Por isso, era reservado apenas aos governantes e soldados.

Aliás, além de afrodisíaco, o chocolate já foi considerado um pecado, remédio, ora sagrado, ora alimento profano. Os astecas chegaram a usá-lo como moeda, tal o valor que o alimento possuía.

Chega o século XX, e os bombons e os ovos de Páscoa são criados, como mais uma forma de estabElecer de vez o consumo do chocolate no mundo inteiro. É tradicionalmente um presente recheado de significados. E não é só gostoso, como altamente nutritivo, um rico complemento e repositor de energia. Não é aconselhável, porém, consumí-lo isoladamente. Mas é um rico complemento e repositor de energia.

E o coelho?

A tradição do coelho da Páscoa foi trazida à América por imigrantes alemães em meados de 1700. O coelhinho visitava as crianças, escondendo os ovos coloridos que elas teriam de encontrar na manhã de Páscoa.

Uma outra lenda conta que uma mulher pobre coloriu alguns ovos e os escondeu em um ninho para dá-los a seus filhos como presente de Páscoa. Quando as crianças descobriram o ninho, um grande coelho passou correndo. Espalhou-se então a história de que o coelho é que trouxe os ovos. A mais pura verdade, alguém duvida?

No antigo Egito, o coelho simbolizava o nascimento e a nova vida. Alguns povos da Antigüidade o consideravam o símbolo da Lua. É possível que Ele se tenha tornado símbolo pascal devido ao fato de a Lua determinar a data da Páscoa.

Mas o certo mesmo é que a origem da imagem do coelho na Páscoa está na fertililidade que os coelhos possuem. Geram grandes ninhadas!

Mas por que a Páscoa nunca cai no mesmo dia todo ano?
O dia da Páscoa é o primeiro domingo depois da Lua Cheia que ocorre no dia ou depois de 21 março (a data do equinócio). Entretanto, a data da Lua Cheia não é a real, mas a definida nas Tabelas Eclesiásticas. (A igreja, para obter consistência na data da Páscoa decidiu, no Conselho de Nicea em 325 d.C, definir a Páscoa relacionada a uma Lua imaginária - conhecida como a "lua eclesiástica").

A Quarta-Feira de Cinzas ocorre 46 dias antes da Páscoa, e portanto a Terça-Feira de Carnaval ocorre 47 dias antes da Páscoa. Esse é o período da quaresma, que começa na quarta-feira de cinzas.

Com esta definição, a data da Páscoa pode ser determinada sem grande conhecimento astronômico. Mas a seqüência de datas varia de ano para ano, sendo no mínimo em 22 de março e no máximo em 24 de abril, transformando a Páscoa numa festa "móvel".

De fato, a seqüência exata de datas da Páscoa repete-se aproximadamente em 5.700.000 anos no nosso calendário Gregoriano.

Depois de observarmos a diferença entre a PÁSCOA COMERCIAL e a PÁSCOA BÍBLICA, que você possa se alegrar com esta data maravilhosa, tendo um ótimo relacionamento com Jesus Cristo, amando e respeitando os outros servos de Deus parte do mesmo corpo, amando e orando pelos que ainda não aceitaram Jesus Cristo como Senhor e Salvador, não se esqueça de a cada dia avaliar sua vida, pedindo perdão a Deus pelos pecados cometidos, que Deus te abençoe e tenha uma ótima Páscoa.
|  Autor: Júlio Néris  |  Divulgação: estudosgospel.com.br |

 


Estudos Biblicos e Artigos Sobre a Pascoa