Estudo Bíblico a verdadeira Páscoa não tem ovo de chocolate


Está chegando mais um feriado de sexta-feira santa… para muitos, é só isso que importa: mais um final de semana prolongado, viajar, lazer, farra, etc.

Mas, e o verdadeiro sentido da páscoa, onde está?

Tal como o natal, esse sentido está se perdendo a cada dia: é coelho ao invés de cordeiro, é ovo no lugar da cruz, é festa em lugar de reflexão, é farra em lugar de arrependimento. Em suma, é o pagão no lugar do cristão.

Coelho ladrão de páscoa!

A coisa está em tal nível que, pensou-se em páscoa, lembra-se logo de ovo de chocolate, ou ovo de páscoa, uma lástima, em vários sentidos.

Você já parou para pensar que um ovo de chocolate custa, em média, de 400 a 800% mais caro do que a mesma quantidade de chocolate “normal”? Pois é, antes de comprar, faça as contas: uma barra de chocolate, de 160 a 180g, custa, em média, uns R$ 4,00 (quatro reais). Sabe quanto custa, hoje, um ovo de 160g? Em torno de R$ 15,00, em média. (dados da páscoa de 2010)

Claro, uns vêm com brindes e outras bugingangas, mas a questão é simples: por que comprar por 4 o que você pode comprar por 1? Por que não fazer mais com menos? Isso apenas em termos mercadológicos, ou seja, financeiramente falando. Mas, e teologicamente falando?

A páscoa pode ser entendida de 2 modos:

- a páscoa judaica;
- a páscoa cristã.

A páscoa judaica remete ao tempo de Moisés, com a libertação do povo israelita do Egito (pessach, em hebraico, ous seja: passagem), para a terra prometida de Canaã. Esse conceito primordial é a base da páscoa cristã, embora seu sentido seja um aperfeiçoamento do conceito original, um esclarecimento dele, na verdade.

Isso é que é visão a longo prazo…

Mas, a páscoa cristã não pode ser entendida ao largo da páscoa judaica, ou seja, não pode menosprezá-la nem desprezá-la, muito menos violentá-la com esse estupro intelectual de permitir um coelho trazendo ovo substituir um cordeiro sendo imolado, sacrificado (significando Jesus indo à cruz).

Sem entrar nos detalhes históricos da festa pagã dos ovos coloridos, da Europa medieval, a permissão ou ainda a omissão dos cristãos em defender o verdadeiro sentido da páscoa é menosprezar e diminuir o valor do sacrifício do Cordeiro de Deus em nosso favor.

Ele não tinha parecer nem formosura, para que O desejássemos

Sei que muitos discordarão de mim, vão me taxar de radical e coisa e tal, mas, mesmo correndo esse risco, ouso dizer que a páscoa nada tem de coelho, ainda mais um que bota ovo! Cristo é nossa páscoa, e precisamos incutir isso às nossas crianças, pois, se deixarmos hoje o coelho lhes trazer um ovo, amanhã as veremos sendo levadas pelo lobo.

Pense nisso:
O que você, como cristão, tem feito para anunciar e defender o verdadeiro evangelho das caricaturas que querem ridicularizá-lo e usurpá-lo?

Eis o cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo.

Artigo recebido por email sem identificação do autor
|
Divulgação: EstudosGospel.Com.BR |


Receba Estudos Biblicos todos os dias!
Cadastre-se seu e-mail! É Grátis
     Digite seu Email Abaixo
Emails Cadastrados

OBS: Não esqueça de confirmar seu email em seguida!