Na época de Natal é costume montar presépios em igrejas, lojas e residências. Neles sempre há duas figuras muito populares: o boi e o jumento. O relato bíblico do nascimento de Jesus não menciona bois nem jumentos. 
Que torrente de amor procede do coração paterno de Deus, que não nos entregou à perdição, mas quer nos levar à clara e brilhante luz de Sua graça! 
Em nossa época, em que são abortados anualmente cerca de 50 milhões de bebês e o sangue de cada um deles clama aos céus, queremos chamar a atenção para um relato que foi publicado no boletim da associação médica européia "Medicina e Ideologia". Que esse artigo toque os corações não somente de médicos, mas também de mães, pais e políticos.