O melhor presente que você dará a si próprio é viver o Natal interiormente, compreendendo, aceitando e se alegrando em JESUS, o Filho de DEUS. Observe que as tradições religiosas ensinam exatamente o contrário: a viver o Natal de fora para dentro.
O Natal está tão cheio de aditivos que destorciam o verdadeiro sentido, fazendo o Natal comercial e não sobrenatural, não com Gloria a Deus nas alturas. Por isso estamos defendo que o Natal deve ser ao Natural.
No primeiro Natal, havia pastores em algum lugar no campo, que disseram uns aos outros: 'Vamos até Belém e vejamos os acontecimentos que o Senhor nos deu a conhecer' (Lc 2.15).
Milhões de pessoas comemoram o Natal. Os pinheirinhos são enfeitados, as casas e ruas ficam cheias de luzes, ceias familiares são realizadas e muitos presentes em lindas embalagens são trocados. Mas, será que pode existir uma comemoração real sem a presença dAquele por causa de quem o Natal é festejado?
Devemos aproveitar a data (Andai em sabedoria para com os que estão de fora, usando bem cada oportunidade. Colossenses 4:5) para estar com parentes e amigos em suas casas, falando da necessidade do nascimento de Jesus em seus corações, pois este é o verdadeiro presente que o 'aniversariante' quer receber.
Cada país costuma comemorar a data de um jeito particular e adota uma simbologia própria, o que causa um estranhamento antropológico. Neste caso, a informação é um bom remédio para derrubar algumas críticas. Confira, então, como o Natal é comemorado em algumas regiões do mundo...
Natal. Que data é esta que nos faz tirar os olhos da Luz, ofuscados pelo esplendor da belíssima árvore natalina; das estrelas brilhantes nos postes da avenida; das canções repetitivas e melancólicas?
A história dá-nos os anos de 6 ou 5 aC como data provável do nascimento de Jesus. O fato de o Senhor ter nascido AC, se deve a um erro de cálculo. Dionysius Exiguus, um monge Romano do séc. VI, falhou no cálculo dos anos da sua era Cristã.
O profeta Miquéias viu o desenrolar cronológico do primeiro e do segundo Natal: 'E tu, Belém Efrata, pequena demais para figurar como grupo de milhares de Judá, de ti me sairá o que há de reinar em Israel, e cujas origens são desde os tempos antigos, desde os dias da eternidade' (Mq 5.1).
O maior presente de todos não custa nem um centavo. Não é preciso ficar em pé numa loja apinhada de gente esperando ser atendido para poder comprá-lo. Não é preciso esvaziar a carteira para pagar por ele. E não é preciso sacar o cartão de crédito e acrescentar mais um débito à sua conta já sobrecarregada.
Você sabia que o Natal é uma data tão especial que parou uma guerra? Foi em 1914, quando soldados alemães lutavam contra os ingleses, no interior da França. Quando chegou a manhã do Natal, nenhum tiro foi disparado.
Dezembro está chegando e apesar de todas as criticas sobre comemorar ou não o Natal, armar ou não árvore, considero essa uma das épocas mais lindas do ano! Sinceramente não vivo esses dilemas de criticar os símbolos e condenar as decorações.