Yahvé ou Baal?


I Reis 18.20-24
20. Então Acabe convocou todos os filhos de Israel; e reuniu os profetas no monte Carmelo. 21. Então Elias se chegou a todo o povo, e disse: Até quando coxeareis entre dois pensamentos? Se o SENHOR é Deus, segui-o, e se Baal, segui-o. Porém o povo nada lhe respondeu. 22. Então disse Elias ao povo: Só eu fiquei por profeta do SENHOR, e os profetas de Baal são quatrocentos e cinqüenta homens. 23. Dêem-se-nos, pois, dois bezerros, e eles escolham para si um dos bezerros, e o dividam em pedaços, e o ponham sobre a lenha, porém não lhe coloquem fogo, e eu prepararei o outro bezerro, e o porei sobre a lenha, e não lhe colocarei fogo. 24. Então invocai o nome do vosso deus, e eu invocarei o nome do SENHOR; e há de ser que o deus que responder por meio de fogo esse será Deus. E todo o povo respondeu, dizendo: É boa esta palavra.

INTRODUÇÃO

Prepare o seu coração para esta mensagem, pois ela tocará o mais intimo de seu interior espiritual. Esta mensagem irá mudar sua vida.

Esta mensagem veio a mim, quando buscava eu uma palavra para levar para as ovelhas num domingo de adoração, e então o próprio Jeová me deu esta palavra que quero compartilhar com todos vocês e antes que alguém me remeta um e-mail, para que não perca nenhum tempo, quero lhe pedir que preguem esta mensagem, divulguem este conteúdo, pois ela é a palavra do Senhor.

Sei que não sou digno de proferir tal palavra, visto sua grandeza e importância. A palavra de Deus é a essência de nossa existência, pois bem sabemos que tudo Ele fez no poder de sua palavra e o Senhor nos disse que sua palavra não voltará vazia a Ele, mas antes cumprirá a sua missão e objetivo, para a qual voi enviada, isso quer dizer que se não atentarmos para o que Ele diz, ela, a palavra nos será por juízo, e se atentarmos para sua palavra, então ela nos será por benção.

Hoje tenho visto que o povo de Deus está muito diferente do que já foi, e devemos nos lembrar que nos últimos dias o amor de muitos (Deus está falando da igreja) se esfriaria, e isso me preocupa. Então vamos ao que Deus quer nos falar.

O PROFETA ELIAHU

Há muito tempo na cidade de Tisbe, na região de Gileade, local onde ser produzia os melhores azeites, usados em várias tarefas nos afazeres do templo e na vida cotidiana (leia a mensagem AZEITONAS DE JEOVÁ), uma família que vivia normalmente até que a matriarca da casa fica grávida, e os dias se passam, chegando perto da hora do nascimento da criança; então os amigos perguntam ao pai, como se chamaria a criança, visto que os judeus muito valorizam este momento, o momento de saber qual nome se daria à criança que nasceria. Então o pai disse: Meu filho se chamara Eliahu, que traduzido é “O Senhor é Deus”. Diz à tradição judaica que ninguém entendeu, pois era costume dar nomes de pessoas da família, e não se tinha história desse nome naquele tempo, e também era tempo se dar aos filhos o nome de Baal, pois o pai de Jezabel se chamava Etbaal, que traduzido é “Baal está vivo”, mas o pai da criança não voltou atrás e confirmou, dizendo que seu filho se chamaria Eliahu.

Aquela criança cresceu nos ensinamentos do Senhor, se tornando um jovem com ousadia e sabedoria, e ainda nos fala os sábios judeus que Eliahu era de exuberante força física, cabelos longos e de uma voz estrondeante como voz de trovão. Então o jovem se torna um homem e tem um encontro com aquele que seu nome com tanta propriedade afirmava ser Deus, o Eterno. Ao receber o chamado sai, vivendo pelos campos comendo mel silvestre e gafanhotos, se vestindo com peles de animais e cingido de uma corda na cintura.

Eliahu, que era descendente de Arom, ou Arão, é um dos profetas de personalidade mais forte, uma das figuras mais poéticas da história judaica, e depois de Moisés, é o maior e o mais venerado entre os profetas, segundo Talmud e o Midrash. É um profeta místico, pois aparece misteriosamente na bíblia e da mesma forma desaparece, seu ministério aparentemente foi curto, mas de grande impacto na história do povo de Deus. Eu precisaria de muito tempo para descrever este tão abnegado servo de Deus, mas quero crer que você irá ler a bíblia e buscar mais conhecimento.

Elias viveu na época que a Terra de Israel estava dividida em dois reinos, o do norte – o Reino de Israel, e o do sul – o Reino de Judá. E o rei Ah’av, ou Acabe, filho de Onri, governava Israel (871-852 a.E.C). Este, “fez muito mais para provocar o Eterno Deus de Israel, que todos os outros reis de Israel que o precederam” (I Reis 16:29).

Agora um confronto estava marcado entre o servo do Deus Eterno e os servos e adoradores de Baal, entre Elias e Acabe.       

A DECADÊNCIA DE ISRAEL

Com Acabe a decadência espiritual de Israel alcançou a seu ponto mais crítico, e torpe, pois Acabe era ainda pior de que seu pai Onri, que por sua vez foi pior do que todos antes dele (I RS, 16:25). A maldade de Acabe consistia em perpetuar todos os pecados de Jeroboão e promover o culto a Baal em Israel, assim de todos os reis de Israel, Acabe foi o que mais despertou a ira do Senhor. Não bastasse Acabe desobedece a uma das leis descritas no livro de Deuteronômio, quando o Eterno diz para o povo que ao entrarem na terra prometida não se casassem com pessoas daquele povo e isso era para os homem e mulheres, e assim Acabe se casa com uma mulher chamada Jezabel.

Jezabel a perversa esposa de Acabe tornou-se o símbolo da maldade e da falsa religião, pois era serva de Baal. Seu pai era Etbaal, nome dado em louvor ao seu pseudo deus chamado Baal que significa senhor, mas senhor com letra minúscula, pois com letra maiúscula é Adonai, o verdadeiro. Etbaal era rei da Fenícia inclusive Tiro e Sidom. Ele assassinou seu antecessor e de acordo com Flavo Josefo era também sacerdote dos deuses Melqart e Astarote.

Nesse contexto Israel estava em sua pior forma espiritual, era realmente uma nação decadente em um tempo obscuro de idolatria a deuses falsos, um povo conduzido por líderes corrompidos pelo pecado.

Baal era conhecido como o deus da fertilidade sendo ainda o principal deus dos cananeus, também era o deus da tempestade que fornecia à chuva necessária a fertilidade da terra, seus cultos envolviam orgias.

O culto a Baal estava muito bem disseminado entre o povo cananeu, com muitas manifestações localizadas também sob vários outros títulos, por exemplo, os habitantes de Tiro o chamavam de Baal Melqart. O culto a Baal já havia sido infiltrado em Israel muito antes do reinado de Acabe como podemos ler em Jz,2:11-13; 3:7; 10:6-10 e I Sm, 12:10, mas entretanto foi Acabe que deu uma sanção oficial aos cultos a essa divindade em Samaria construindo um templo para ele registrado em I RS 3:2.

A APARIÇÃO DO PROFETA ELIAS

Foi neste contexto de decadência espiritual que de forma mística e sobrenatural aparece o profeta Elias. A bíblia não nos dá, a saber, muito sobre este grande profeta a não ser que ele era natural de uma cidade da região de Gileade chamada Tisbe, localizada ao leste do Jordão nas proximidades do ribeiro de Jaboque. Nada sabemos sobre seu pai ou sua família.

Elias é enviado pelo Eterno para enfrentar o baalinismo e para declarar a todo o povo de Israel que o Senhor era Deus e que não havia outro.

Então Elias chega no dia em que se fazia a festa oficial a Baal, e se apresenta em frente ao rei Acabe e lhe diz que nem orvalho e nem chuva haveria naqueles anos segundo “a sua palavra”. Mas porque ele não disse segundo a palavra do Eterno, mas a sua própria palavra? Elias sabia o que já havia proferido o Eterno (Leia agora Lv-26:18 e 19, Dt-11:16 e 17, Dt-28:15-24). Então Elias também sabia que Deus iria honrar a sua palavra.

Elias aparece em um momento em que o povo estava se divertindo na festa pagã e abominável a um deus que nada pode, um deus que não vê, não fala não se move. Elias coloca o dedo indicador em riste e aponta para a cara sem vergonha de Acabe e lhe faz lembrar-se do que ele já sabia, e havia aprendido no passado, pela palavra de Deus dada ao povo por intermédio de Moisés.

Hoje Deus, o Eterno, o Santo, o Único e verdadeiro Deus, levanta esta mensagem como profeta para a vida de todos que se alimentam dessa mensagem para lhes alertarem a uma mudança e a levar esta mensagem a muitas vidas.
       

O CONFRONTO NO CARMELO

As chuvas de Outubro e da primavera e o orvalho de verão eram necessários para a colheita de Israel e como vimos o Eterno já havia ameaçado interrompê-las caso o povo se desviasse para servir outros deuses. Elias havia orado para que viesse a seca, pois o povo estava em desobediência (leia Tg 5:17) e logicamente Deus respondeu a seu profeta, e essa escassez durou três anos e meio. Três anos e meio de seca, de fome, de angústia, até que Elias reaparece e desfia os profetas de Baal e Asera, para que se colocassem no monte Carmelo e levassem dois bezerros, e ambos, Elias da parte do Eterno e os da parte de Baal deveriam construir um altar e colocar os bezerro em cima e o Deus que mandasse fogo esse seria o verdadeiro Deus.

Assim o fizeram os quatrocentos e cinqüenta profetas de Baal, e mais os de Asera e também Elias que sozinho reconstruiu o altar que estava caído, esquecido, desprezado, como muitos altares que Deus colocou em muitos corações.

Os falsos profetas clamaram e nada de Baal responder. Elias zombava deles e de Baal. Assim quando viram que realmente Baal não poderia responder, Elias chama o povo e faz uma oração de quarenta palavras que durou cerca de vinte segundos e desce fogo do céu e consome o holocausto, a lenha, as pedras, e a água. A isso vejo que não há nada que o fogo de Deus não consuma para dar vitória a seu povo, pois só Ele é Deus.

Elias então mata os 450 profetas de Baal a fio de espada. Elias não era assassino, mas, mais uma vez ele fez cumprir a palavra de Deus (leia Dt 13:13 a 18, 17:2 a 7) quando mata os falsos profetas como ordem de Deus. Eu costumo dizer algo e quero colocar em evidência nesta mensagem:

“Pior, mas muito pior, do que não falar aquilo que Deus mandou é dizer aquilo que Ele não mandou”. Isso é ser falso profeta, e virou moda, é um tal de profeta aqui, profeta ali, que se denominar um profeta virou moda, hoje muitos procuram as profetadas, ou invés de procurar a palavra de Deus. Deus vai matar todos os falsos profetas que ainda insistem em falar ou fazer aquilo que o Eterno não mandou. E vai exaltar todos aqueles que obedecem e falam e fazem somente aquilo que Ele mandou.

YAHVÉ OU BAAL?

Quando Elias ora e o fogo cai do céu e consome tudo que estava no altar, um temor cai sobre todos que ali estavam, e Elias movido de uma coragem sobrenatural, de um espírito de vitória mata os falsos profetas

Então todo o povo dobra seus joelhos e com o rosto em terra e começa a gritar: “O Senhor é Deus, o Senhor é Deus, o Senhor é Deus!”. Você ainda se lembra do significado do nome de Elias? Senão eu te digo, Eliahu em hebraico significa “O Senhor é Deus.” Entendeu?

Agora o povo se volta ao Eterno e reconhece aquilo que jamais deveriam ter esquecido, mesmo que no interior de seus corações ainda soubessem, e uma outra coisa ainda estava para acontecer. Eu te disse que Baal era adorado por muitos por ser o deus da fertilidade e da chuva, mesmo não sendo, e a oração de Elias havia fechado o céu, agora o Eterno vai mostrar que Ele, somente Ele é o Deus que abre e fecha o céu sobre a vida de seu povo.

Elias dobra seus joelhos e por sete vezes ora pedindo a chuva. Mas se atentarmos para a primeira oração, ela durou segundos, mas agora é necessário que seja feita sete orações, e perguntei a Deus o porquê e Ele me disse que a chuva que Ele manda quando o povo reconhece sua grandeza e poderio, é uma chuva perfeita que sacia todas as áreas da vida de uma pessoa.

Na sétima vez seu ajudante vê uma pequena nuvem bem longe e Elias manda avisar que já ouvia o som de grande chuva, e logo ela chega, a chuva chega e molha uma terra seca e rachada, dando a ela toda a fertilidade que precisava. Isso é o que também pode acontecer em sua vida nesse momento, reconheça que o Eterno é Deus em sua vida, que não há outro que possa fazer coisas grandes em sua vida, mas só Ele pode tudo. Certamente Só o Senhor é o verdadeiro Deus.       

CONCLUSÃO

É lamentável que ainda hoje seja necessário que Deus feche o céu sobre a vida de muitos para que se lembre que Só o Senhor é Deus.

Não espere que isso aconteça em sua vida meu amado irmão leitor. Não espere que as coisas fiquem difíceis em sua casa para que venha o fogo e a chuva sobre sua família, pode ser que algumas coisas morram. Se converta ao Senhor Eterno Deus agora mesmo e pregue esta palavra a toda a sua casa. Deus, somente o Eterno Deus pode mudar a sua miserável vida.

Deus te abençoe, te livre e te guarde. Amém

|  Autor: Pr. Alexandre Augusto  |  Divulgação: estudosgospel.com.br |