Três Provisões de Deus


I Reis – 18
01. E sucedeu que, depois de muitos dias, a palavra do SENHOR veio a Elias, no terceiro ano, dizendo: Vai, apresenta-te a Acabe; porque darei chuva sobre a terra. 02. E foi Elias apresentar-se a Acabe; e a fome era extrema em Samaria.

INTRODUÇÃO

Não sei por que Deus ama tanto cada um de nós, pois se assim não o fosse, Ele não nos deixaria os profetas pelos quais ainda hoje recebemos palavras que edificam vidas, salvando, curando, libertando e restaurando. Eu louvo a Deus pela vida de cada pastor que tem buscado do Senhor uma palavra abençoada para levar ao rebanho.

E como eu também tenho me esforçado para isso, quero louvar ao meu Deus, Jeová Jirê, que tudo tem provido na igreja que pastoreio, por nos dar mais uma mensagem maravilhosa. Quero e desejo que cada leitor se alimente dessa palavra e que ao colocá-la na boca de seu coração, passe a mastigá-la para sentir todo o gosto e desfrutar de todo o sabor que ela pode nos dar.

Quero falar de algo que chamou minha atenção quando fazia a leitura da palavra de Deus. Algo que muito me tocou o coração. Sei que todos sabem, mas vou citar novamente algo que aprendi: “Deus é o autor da bíblia, o Espírito Santo é o escritor da bíblia, e Jesus é o assunto central da bíblia de capa a capa.” Assim sendo e após concordarmos que Deus ainda fala, peço a todos que abram seus corações e deixem a luz da palavra entrar em vós.

ELIAS, O PROFETA DO FOGO

Não conheço outro homem de Deus que goste tanto de fogo como gostava o profeta Elias, talvez pela beleza das chamas que dançam e mudam de cor, talvez pelo calor que proporciona em noites de frio, ou quem sabe talvez por trazer a luz em locais de trevas, eu não sei ao certo o por que de Elias gostar tanto do fogo, mas acredito que seja por amar muito a passagem da história da saída dos Hebreus das terras do Egito, quando durante a noite uma coluna de fogo acompanhava o povo pelo deserto, iluminando, aquecendo e guardando.

Vou lhe contar uma bela história: Há muito tempo, na cidade de Tisbe, na região de Gileade, local onde ser produzia os melhores azeites, usados em várias tarefas nos afazeres do templo e na vida cotidiana (leia a mensagem AZEITONAS DE JEOVÁ), uma família vivia normalmente até que a matriarca da casa fica grávida, e os dias se passam, chegando perto da hora do nascimento da criança; então os amigos perguntam ao pai, como se chamaria a criança, visto que os judeus muito valorizam este momento, o momento de saber qual nome se daria a criança que nasceria. Então o pai disse: Meu filho se chamara Eliahu, que traduzido é “O Senhor é Deus”. Diz à história que ninguém entendeu, pois era costume dar o nome de pessoas da família, e não se tinha história desse nome naquele tempo, mas o pai não voltou atrás e confirmou, meu filho se chamará Eliahu.

Aquela criança cresceu nos ensinamentos do Senhor, se tornando um jovem com ousadia e sabedoria, e ainda nos fala os sábios judeus que Eliahu era de exuberante força física, cabelos longos e de uma voz estrondeante. Então o jovem se torna um homem e tem um encontro com aquele que seu nome com tanta propriedade afirmava ser Deus, o Eterno. Ao receber o chamado sai, vivendo pelos campos comendo mel silvestre e gafanhotos, se vestindo com peles de animais e cingido de uma corda na cintura.

Eliahu, que era descendente de Arom, ou Arão, é um dos profetas de personalidade mais forte, uma das figuras mais poéticas da história judaica, e depois de Moisés, é o maior e o mais venerado entre os profetas, segundo Talmud e o Midrash, é um profeta místico, pois aparece misteriosamente na bíblia e da mesma forma desaparece, seu ministério aparentemente foi curto, mas de grande impacto na história do povo de Deus. Eu precisaria de muito tempo para descrever este tão abnegado servo de Deus, mas quero crer que você irá ler a bíblia e buscar mais conhecimento. Este era o homem que amava a figura do fogo e que nesta ocasião é o nosso protagonista.

O CONTEXTO BÍBLICO

Amados e queridos irmãos à palavra profeta quer dizer aquele que fala por inspiração divina, o profeta é a boca de Jeová na terra, sempre haverá um profeta que estará disposto a falar o que Deus mandar. Eu gostaria de abrir um parêntese aqui para lhes falar uma coisa, hoje muitos homens saem por aí dizendo ser profetas, mas falam por si só, homens querendo títulos que não podem ter, pois não falam a mando de Deus, eu costumo dizer uma coisa, “pior do que não falar o que Deus manda, é falar aquilo que Deus não mandou”.

Sei que cada amado leitor já conhece bem a história do confronto de Elias e os profetas de Baal e Asera, e como tudo se deu, mas quero me ater no intervalo que se deu entre o encontro entre o profeta Elias e o rei Acabe.

Após Elias ter lançado uma profecia que na verdade Deus não havia lhe ordenado, mas veja o que vou lhe mostrar provando esta minha afirmação. Elias era um grande conhecedor da Torá Sagrada, e ao ver todo o povo de Israel se tornado adoradores de pseudos deuses, como Baal e Asera, desviando do caminho do verdadeiro Deus, isso traz no coração do profeta uma grande revolta, e lhe faz lembrar-se do que o próprio Deus havia dito, veja:

Deuteronômio - 11
13. E será que, se diligentemente obedecerdes a meus mandamentos que hoje vos ordeno, de amar ao SENHOR vosso Deus, e de o servir de todo o vosso coração e de toda a vossa alma, 14. Então darei a chuva da vossa terra a seu tempo, a temporã e a serôdia, para que recolhais o vosso grão, e o vosso mosto e o vosso azeite. 15. E darei erva no teu campo aos teus animais, e comerás, e fartar-te-ás. 16. Guardai-vos, que o vosso coração não se engane, e vos desvieis, e sirvais a outros deuses, e vos inclineis perante eles; 17. E a ira do SENHOR se acenda contra vós, e feche ele os céus, e não haja água, e a terra não dê o seu fruto, e cedo pereçais da boa terra que o SENHOR vos dá. 18. Ponde, pois, estas minhas palavras no vosso coração e na vossa alma, e atai-as por sinal na vossa mão, para que estejam por frontais entre os vossos olhos.

Elias ficou revoltado e como ele sabia que Deus vela por sua própria palavra, ele decide lançar uma palavra profética, e aqui eu abro outro parêntese para lhe dizer que o mesmo Deus que honrou a palavra de seu profeta também irá honrar a minha: “Essa luta que estás passando é só uma oportunidade para Deus te exaltar. Deus te livrará do mau e te colocará em local de destaque em três meses. Continue fiel e obediente”.

Mas logo ao laçar a palavra, Deus vem a Elias e diz para que ele fuja, pois a íra de seus inimigos se acenderia contra ele e veja que nem Deus nem Elias eram covardes naquele momento, mas aqui eu vejo a prudência na hora da peleja. Assim Elias recebe a ordem de Deus para partir e se esconder, pois Deus sabia que Acabe ira procurá-lo para matá-lo e naquele momento não era prudente ficar ali. Elias foge em obediência a voz de Deus.

Muita vezes Deus nos dá uma direção e tememos obedecer por acharmos que naquele lugar onde Ele quer nos levar não haverá suprimentos, ou por que onde Deus quer nos colocar tememos passar por necessidades, e assim perdemos algo valioso que o próprio Deus quer nos dar para que não só nossos corpos tenham força mas também nosso espírito esteja em pé.

Quero trazer uma mensagem com o tema AS TRÊS PROVISÕES DE DEUS, pois bem sei que mesmo em tempo de seca, Deus tem algo para sustentar nossas vidas, tão somente devemos confiar no Senhor dos senhores.

Ao partir na dependência da palavra de Deus e confiando que o próprio Deus o sustentaria, Elias nos mostra ser um homem de fé inabalável. Então Deus envia três alimentos que marcaram a vida do profeta e com certeza marcará a sua.

O PRIMEIRO ALIMENTO DO PROFETA

Deus com sua mente eterna e poderosa sabe que nossas vidas necessitam de algo que nos sustente em todo o caminho e jornada que temos que percorrer nessa vida para mostrar que Jeová é o Senhor e assim foi com o seu profeta chamado Elias. Mas uma coisa eu quero lhes dizer, Deus tem três provisões para sua vida e a primeira é essa:

I Reis 17 - 3. Retira-te daqui, e vai para o oriente, e esconde-te junto ao ribeiro de Querite, que está diante do Jordão. 4. E há de ser que beberás do ribeiro; e eu tenho ordenado aos corvos que ali te sustentem. 5. Foi, pois, e fez conforme a palavra do SENHOR; porque foi, e habitou junto ao ribeiro de Querite, que está diante do Jordão. 6. E os corvos lhe traziam pão e carne pela manhã; como também pão e carne à noite; e bebia do ribeiro.

Deus deu ordem aos pássaros para que levassem até onde o profeta estava, pão e carne. Isso é nada mais nada menos que surpreendente, pois nisso Ele mostra sua autoridade e poder de compreensão.

Os corvos têm ampla distribuição geográfica nas zonas temperadas de todos os continentes. Vivem em bandos com estrutura hierárquica bem definida e formam, geralmente, casais monogâmicos. A sua alimentação é tanta animal como vegetal e inclui pequenos invertebrados, sementes e frutos; podem também se alimentares de restos orgânicos. São aves que apresentam comportamento complexo e que exibem sinais de inteligência, planejamento e comunicação entre indivíduos. Alguns corvos que comem sementes difíceis de quebrar atiram as sementes nas ruas de uma metrópole qualquer e deixa que os carros quebrem-nas.

Os corvos surgiram na Ásia, mas todos os continentes temperados e várias ilhas têm representantes do gênero. Por sua cor negra, o corvo é associado à idéia de princípio (noite materna; trevas primogênitas, terra fecundante...); por seu caráter aéreo, associado ao céu; por seu vôo, um mensageiro. Apesar de os corvos habitarem regiões secas, são notáveis as inúmeras associações dele com a água. Talvez as mais comuns tratem de sua ligação com as tempestades: é sabido que os corvos recolhem-se sempre que há iminência de chuvas fortes; isso gerou a crença de que são capazes de prever tempestades. A observação de seu comportamento tornou-se, então, um bom fator de previsão meteorológica pelos tempos.

Quando Deus usa os corvos Ele está dando a Elias a condição de se alimentar de uma comida sobrenatural que lhe daria a condição de fazer a oração que traria a chuva de volta, e de antes que viesse a chuva chegasse a concretizar o seu sonho, ver descer fogo do céu. Deus quer trazer seu povo de voltar, mas também quer realizar os sonhos de seus profetas. Uma comida que levasse Elias a realizar todo seu ministério.

Mas algo lindo eu percebi nessa atitude de Deus. Preste atenção, um corvo não pode voar levando em seu bico um quilo de carne ou um pão inteiro, isso comprometeria seu vôo, mas eles levavam um pequeno pedaço de carne e outros levavam pequenos pedaços de pão. E deixavam próximo onde Elias estava e então ele tinha que sair e colher a comida, juntando uma porção que matasse sua fome. Assim vejo que Jeová faz a parte dele, mas nós temos que fazer as nossas. Onde os corvos encontraram esta comida? Isso eu ainda não perguntei a Deus!
       

O SEGUNDO ALIMENTO DO PROFETA

Agora Elias tinha um alimento que lhe daria a condição necessária para vencer os profetas de satanás e fazer maravilhas diante dos olhos de todo o povo, mas ainda aos olhos de Deus havia outro alimento que o profeta deveria comer para que tudo se concretizasse. Era da comida da viúva. Veja como Deus fez!

I Reis 17 - 8. Então veio a ele a palavra do SENHOR, dizendo: 9. Levanta-te, e vai para Sarepta, que é de Sidom, e habita ali; eis que eu ordenei ali a uma mulher viúva que te sustente. 10. Então ele se levantou, e foi a Sarepta; e, chegando à porta da cidade, eis que estava ali uma mulher viúva apanhando lenha; e ele a chamou, e lhe disse: Traze-me, peço-te, num vaso um pouco de água que beba. 11. E, indo ela a trazê-la, ele a chamou e lhe disse: Traze-me agora também um bocado de pão na tua mão.

Ao permitir que as águas do ribeiro de Querite secassem, Deus estava também fazendo com que o profeta partisse para o seu segundo alimento que na verdade era providência divina. Assim a voz de Jeová lhe ordena que Elias saia de Querite e fosse para Sarepta. Note que o rei Acabe estava à procura de Elias para matá-lo e vejo que aos nossosinimigos Deus envergonha.

O Senhor Jeová então leva Elias para a presença de uma pessoa desprovida que iria fazer sua última refeição e morrer, ela era alguém que já contava com a morte para si e seu único filho. Elias lança uma palavra profética de desafio para a viúva que ouvi a palavra, obedece à palavra e cumpri a palavra, trazendo para ela e sua casa a provisão milagrosa.

Vejo que ao levar Elias até a viúva, o Senhor Jeová “mata dois coelhos com uma só cajadada”, mas a viúva é outra mensagem. Deus estava levando Elias a comer do pão da amargura da mulher, pois a viúva representa todos que necessitam de um profeta e por falar nisso, está faltando profetas na terra, pois hoje os pastores, líderes de grandes denominações olham para igreja como uma fonte de renda, como uma empresa lucrativa, como um baú de dinheiro, uma fonte que paga suas viagens de avião e suas fazendas e tudo isso “me mata de raiva”.

Deus sabia que para voltar e encarar o povo Elias precisava ter a compaixão dentro do coração, pois Deus é amor, e Ele amava aquele povo desviado e também ama você que esta lendo esta mensagem. E Elias estava em faze de preparação para o grande combate. Deus quer nos preparar para as lutas dessa vida, mas muitos de nós não queremos comer das providências do Senhor. O encontro com a mulher viúva simboliza para no ministério de Elias que Deus não desampara ninguém e não seria aquele momento que Deus deixaria Elias padecer.

O TERCEIRO ALIMENTO DO PROFETA

Elias já se havia abastecido de dois alimentos que o deixaria em condições de enfrentar os profetas de satanás e encarar um povo displicente e desviado do caminho do Senhor. Então ele volta e tem êxito, pois desafiou Acabe e seus profetas malígnos, viu fogo descer do céu, envergonhou Jezabel, ensinou o povo o caminho de volta a Deus verdadeiro e cheio de coragem e autoridade mata a fio da espada centenas de homens de uma vez.

Mas após uma grande batalha tanto na esfera física quanto na espiritual, Elias se sente esgotado, chega a pedir a morte, mas ainda lhe faltava um outro alimento que Jeová havia reservado para que seu servo não morresse nem física nem espiritualmente. Esse alimento não é pão e carne que corvos pudessem trazer, muito menos pão e água trazida por mãos de uma viúva, mas um alimento que somente um anjo pode carregar. Veja o contexto em que Elias se sente abatido e é alimentado por um anjo.

I Reis 19 – 5. E deitou-se, e dormiu debaixo do zimbro; e eis que então um anjo o tocou, e lhe disse: Levanta-te, come. 6. E olhou, e eis que à sua cabeceira estava um pão cozido sobre as brasas, e uma botija de água; e comeu, e bebeu, e tornou a deitar-se. 7. E o anjo do SENHOR tornou segunda vez, e o tocou, e disse: Levanta-te e come, porque te será muito longo o caminho. 8. Levantou-se, pois, e comeu e bebeu; e com a força daquela comida caminhou quarenta dias e quarenta noites até Horebe, o monte de Deus.

Ao ver seu profeta desanimado e abatido, o Senhor decide agir em prol de seu filho corajoso e intrépido. Elias não podia morrer, pois Deus ainda precisava de seu porta voz na terra, é isso que os verdadeiro profetas são para Deus na terra, mas não se deixe enganar por falsos profetas que vestem ternos caros, andam em carros importados, sustentam diplomas de doutores em teologia, cobram rios de dinheiro para pregar o que Deus deu de graça e falam palavras que iludem para encherem seus bolsos.

Deus quer que sua palavra seja levada a todos os povos da terra e Ele esta te convidando para ser um porta voz celestial na terra, falando a verdade doa a quem doer. Assim Deus vendo seu profeta dormindo em baixo de uma árvore, Ele manda um anjo levar a terceira providência para o profeta.

O pão estava quente, pois foi feito em brazas e a água era fresca, o anjo o chama e lhe diz para que se levante, coma e beba, pois ainda havia uma longa caminhada. Elias se levantou e assim comeu e bebeu, mas ao comer e beber daquela comida, o profeta Elias caminhou quarenta dias.

É essa comida que precisamos, uma comida que nos faça caimnhar por longos tempos em direção aos objetivos que ardem no coração do Senhor nosso Deus. Uma comida que surpreenda a nós mesmos e àqueles que estão nos vendo.

Seu sonhos não vão morrer ou se perder no tempo, pois nesta noite eu recebo autoridade de Deus para lhes dizer que Deus lhe está dando um alimento que neste momento vai mudar sua vida e esta é a palavra de Deus para você meu amigo leitor: “Eu, o Senhor, vejo tudo e a ti também, então seja fiel e obediente as minhas palavras, pois Eu velo por elas e assim também guardarei sua vida, meu filho.”

CONCLUSÃO

Elias cumpriu seu ministério sim! Pois como um servo de Deus, o próprio Deus não o deixaria ser envergonhado pelos seus irmãos cristãos da terra. Ele como profeta não poderia ser envergonhado, por que assim estaria dizendo que o Deus que ele serve não era um grande Deus, por isso Elias foi chamado no monte da transfiguração para ver o Cristo de Deus, pois ele mostrou que Deus é Deus.

Mas o que para nós poderia ser este alimento dentro do contexto dessa mensagem? Qual seriam as três providências que Deus deu a Elias e quer dar a igreja e a todos nós ainda hoje?

Uma coisa eu te digo meu amado irmão, é que sua vida nunca mais será a mesma depois das três provisões de Deus.

A COMIDA TRAZIDA PELOS CORVOS

É a comida que vem do auto para nos dar salvação para esta vida, eles queriam matar Elias, mas Deus era com ele, pois os corvos trouxeram pão e carne pela manhã e pela tarde. O pão que vem do auto e vem para nós mostrar a direção e a carne é o sustento para o corpo físico, pois bem sabemos que a carne é uma rica fonte de proteína.

O PÃO E A ÁGUA DA VIÚVA

Esta é a comida que vem de onde ninguém espera, é a comida que nos sustenta no ministério, uma comida que todos desprezam, mas que os filhos do Senhor sabem muito bem que é o sustento, que da fé, coragem, sabedoria e força.

O PÃO E A ÁGUA TRAZIDA PELO ANJO

Esta é a comida que nenhum homem ou mulher e nem mesmo corvos podem trazer, é a comida que somente um anjo pode carregar, pois é algo que não é desse mundo, mas de um mundo espiritual longe do nosso mundo físico, algo que nos fará caminhar por longínquo caminho sem ter qualquer outra necessidade.

AS TRÊS PROVIDÊNCIAS DE DEUS PARA NOSSAS VIDAS

Jesus disse: Eu sou o caminho que leva a salvação, a verdade que liberta a vida que dá vida eterna. Ele disse: Eu sou o alfa e o ômega, o principio e o fim. Ele disse: Eu sou o pão da vida que veio do alto. Também disse: Aquele que beber de mim nunca mais terá sede, pois nascerá em seu interior uma fonte de águas vivas.

Jesus ainda disse na noite em que foi traído: Este pão é o meu corpo que será picado por voz, este cálice de vinho é o meu sangue que será derramado por voz, coma do pão e beba do cálice, pois quando fizer isto estareis anunciando a minha morte até que eu venha. ELE VAI VOLTAR.

JESUS é a comida que nos sustenta, ELE é as três providências de Deus para as nossas vidas, por isso se levante agora mesmo e coma e beba de JESUS.

Deus os abençoe, os livre e os guarde!

|  Autor: Pr. Alexandre Augusto  |  Divulgação: estudosgospel.com.br |