Rio da Vida


O profeta Ezequiel recebeu uma visão incrível. As escrituras dizem que a mão de Deus carregou Ezequiel à uma montanha muito alta, onde um homem lhe aparece "cuja aparência era como a do bronze" (Ezequiel 40:3). João descreve uma visão semelhante de um homem que lhe aparece na ilha de Patmos: "os pés, semelhantes ao bronze polido" (Apocalipse 1:15).

É claro, o homem em ambas as passagens é nenhum outro senão o próprio Cristo. Ele introduz Ezequiel às portas da casa de Deus, onde dá ao profeta essa impressionante visão. É uma visão do futuro do povo de Deus, revelando no que se tornaria o corpo de Cristo à chegada dos dias do fim. Ezequiel registra:

"Depois disto, o homem me fez voltar à entrada do templo, e eis que saiam águas de debaixo do limiar do templo, para o oriente; porque a face da casa dava para o oriente, e as águas vinham de baixo, da banda direita da casa, da banda do sul do altar... Saiu aquele homem para o oriente, tendo na mão um cordel de medir; mediu mil côvados e me fez passar pelas águas, águas que me davam pelos tornozelos. Mediu mais mil e me fez passar pelas águas, águas que me davam pelos joelhos; mediu mais mil e me fez passar pelas águas, águas que me davam pelos lombos. Mediu ainda outros mil, e era já um rio que eu não podia atravessar, porque as águas tinham crescido, águas que se deviam passar a nado, rio pelo qual não se podia passar. E me disse: Viste isto, filho do homem?..."

"Junto ao rio, às ribanceiras, de uma e de outra banda, nascerá toda sorte de árvore que dá fruto para se comer; não fenecerá a sua folha, nem faltará o seu fruto; nos seus meses, produzirá novos frutos, porque as suas águas saem do santuário; o seu fruto servirá de alimento, e a sua folha, de remédio" (Ezequiel 47: 1, 3-6, 12)..

Ora, imagens de água na Bíblia quase sempre representam o Espírito de Deus. Essa visão claramente revela um poderoso derramamento do Espírito Santo nos últimos dias. A visão é tão poderosa, tão sufocante em seu escopo, que Ezequiel não conseguiu compreendê-la. Ele não consegue sequer comentar o seu significado - só consegue reportá-la. Na verdade, antes de a visão acabar, o Senhor pára e pergunta a Ezequiel: "Viste isso?..." (47:6).

Deus basicamente está perguntando a Ezequiel: "Você consegue alcançar a magnitude do quê está vendo? É capaz de compreender a força profética desta visão? Dá para você ver do que falam essas águas que crescem, como elas indicam o modo pelo qual todas as coisas acabarão? Diga-Me, Ezequiel: você enxerga nessa visão a glória da vinda do Senhor? Sei que tal revelação é impressionante e mexe com a sua cabeça. Mas não quero que você deixe passar o real significado dela".

Ao reler esta passagem, o Espírito Santo me parou nesse mesmo versículo onde parou Ezequiel. E me perguntou a mesma coisa que perguntara ao profeta do Velho Testamento: "David, você compreende que isso é uma grande profecia, vinda diretamente do trono do Pai? Você entende como ela descreve a igreja nesses últimos dias? Você alcança o significado do rio subindo?".

A visão deve ter aturdido Ezequiel. Apesar de que as escrituras não o mencionam especificamente, estou convencido de que o profeta não entendeu o quê estava vendo. Todos os profetas do Velho Testamento tiveram uma visão limitada de Cristo. O próprio Jesus nos diz: "Pois em verdade vos digo que muitos profetas e justos desejaram ver o que vedes e não viram; e ouvir o que ouvis e não ouviram. Atendei vós, pois...." (Mateus 13: 17-18).

Veja estas últimas três palavras: "Atendei vós, pois". Cristo está nos dizendo: "Não percam isso. Certifiquem-se de estar entendendo o quê lhes está sendo revelado".

O quê é exatamente que o Senhor revela nessa visão profética?

Está Chegando Um Derramamento Crescente do Espírito Santo.

Eis o quê estava sendo mostrado a Ezequiel: exatamente nos últimos dias, a igreja de Jesus Cristo será mais gloriosa, mais vitoriosa do que em toda a sua história. O verdadeiro corpo de Cristo não irá se enfraquecer e se confundir; não irá diminuir em números, ou diminuir em poder ou autoridade espiritual. Não - a Sua igreja sairá numa rajada de poder e glória. E desfrutará da maior revelação de Jesus que alguém já tenha recebido.

Ezequiel escreve: "será como o peixe do mar Grande, em multidão excessiva" (Ez. 47:10). Você entende o quê está sendo dito aqui? Vem chegando um corpo de crentes que nadará nas crescentes águas da presença do Senhor. E a Sua presença em meio ao Seu povo crescerá até o último dos dias finais.

Lamentavelmente, tenho notado uma terrível tendência no meio de certas igrejas e de certos grupos cristãos em nossos dias. Tais grupos limitam a visão que têm de Deus aos seus próprios grupos, ou mesmo às suas próprias áreas geográficas. Muitas vezes a sua atitude é:

"Somos o novo mover de Deus. O que Ele está fazendo nos últimos dias vai começar bem aqui, em nosso meio. E fluirá a partir desse corpo. Assim, é melhor que você se junte a nós, pois nós temos a visão. Somos o centro exato da coisa nova que Deus está fazendo na terra no tempo de hoje. E Ele está formando redes a partir de nós".

Essa atitude não apenas se auto alimenta, como também limita Deus. Em verdade, ela prejudica o Seu mover de modo muito semelhante ao que denominações dominantes fizeram por séculos. Tais grupos davam a impressão de que eles apenas representavam o mover de Deus sobre a terra. E agora, tragicamente, a história se repete.

De fato, vejo uma antiga falsa doutrina sendo ressuscitada hoje. Em termos simples, ela diz: "Deus tem uma só igreja em uma determinada cidade ou região. E só pode haver uma autoridade espiritual que controle tal área". Os que promovem esta doutrina terrível indicam apóstolos ou líderes para "governar" estas áreas. Sei de tais auto-indicados apóstolos e profetas na cidade de Nova York. Eles crêem que unicamente eles têm autoridade dentro da dimensão espiritual aqui.

Há ainda uma outra maneira pela qual a igreja tende a se limitar atualmente. Ela tende a olhar para a igreja do primeiro século e para os apóstolos originais, como se esses antigos crentes possuíssem melhor revelação em relação a como deveria ser o corpo de Cristo. Tais grupos esgotam seus estudos, sua energia e devoção na tentativa de imitar ou recapturar os métodos da igreja primitiva.

Mas o Senhor não quer necessariamente que voltemos aos métodos da igreja primitiva. A verdade é: Ele planejou algo muito melhor para o Seu povo nestes últimos dias. Por que deveríamos voltar para o gota à gota de água que ocorreu na igreja primitiva, quando Ele nos deu "águas que se deviam passar a nado" hoje?

Isso é exatamente o que Deus está nos mostrando na visão que Ezequiel teve das águas subindo:

"...mediu mil côvados e me fez passar pelas águas, águas que me davam pelos tornozelos. Mediu mais mil e me fez passar pelas águas, águas que me davam pelos joelhos; mediu mais mil e me fez passar pelas águas, águas que me davam pelos lombos" (Ezequiel 47: 3-4).

Ezequiel está falando aqui de um aumento do Espírito Santo. Nos dias do fim, haverá um aumento da presença de Deus em meio ao Seu povo.

As nascentes e as origens desse rio é a Cruz. Vemos uma imagem literal disso no seguinte versículo: "Um dos soldados lhe abriu o lado com uma lança, e logo saiu sangue e água" (João 19:34).

Essa pequena quantidade de água é quantidade que Ezequiel viu quando a visão se abriu para ele. Ao contemplar o templo de Deus, ele vê "que saíam águas de debaixo do limiar do templo, para o oriente...as águas vinham de baixo, da banda direita da casa, da banda sul do altar" (Ezequiel 47: 1-2).

Esse crescente fluir de águas é a imagem do Pentecostes, quando o Espírito Santo foi dado aos discípulos. Juntamente com esse dom do Espírito, os seguidores de Cristo receberam a promessa de que Ele seria um rio de vida que fluiria do interior deles. E esse rio jorraria para todo o mundo.

"Quem crer em mim, como diz a Escritura, do seu interior fluirão rios de água viva. Isto ele disse com respeito ao Espírito que haviam de receber os que nele crescem..." (João 7: 37-39).

Pergunto-lhe: você já está entendendo? Se o rio das águas vivas é o Espírito Santo, então o Pentecostes, com toda a sua glória e manifestação da presença de Deus, foi só o começo deste gotejamento. O fluxo de água vindo do templo de Deus cresceria cada vez mais. Se expandiria em extensão, profundidade, volume, poder e glória de restauração. A história da igreja prova isso.

No Pentecostes - que é o início exato dos últimos dias - Pedro anuncia que essa água está fluindo, bem como o Senhor prometera. Naquela época, Pedro e os outros 120 discípulos tinham essa água só até os tornozelos. Mas ela cresceu nos anos que se seguiram.

Durante os primeiros séculos da existência da igreja, o povo de Deus foi perseguido. Então, quando o imperador Constantino chegou ao poder, ele abriu as prisões e as minas de sal, e libertou todos os ministros e crentes que haviam sido escravizados. Ele também declara o cristianismo como religião oficial do império.

No entanto, o fato é que durante aqueles anos de perseguição, a igreja cresceu mais. Foi quando a igreja começou a aumentar o seu fluxo. Aqueles santos cresceram grandemente no conhecimento e na revelação de Cristo. Desfrutaram de água até os joelhos.

Martinho Lutero ainda foi um outro vaso que levou o corpo de Cristo a um novo fluir de fé. A água que jorrou durante a Reforma chegou aos lombos do povo de Deus, à medida que cresciam em uma maior revelação da Cruz, e ganhavam uma sabedoria mais aprofundada do poder e da glória de Cristo.

Alegro-me ao imaginar aqueles dias. Como deve ter sido maravilhoso, finalmente, contemplar multidões de pessoas sendo batizadas, e chegando à revelação da salvação pela fé. Deve ter sido um tremendo espetáculo testemunhar multidões de crentes, cheios do zelo pela casa de Deus, correndo às catedrais para derrubar os ídolos e imagens esculpidas - aos quais eles antes costumavam rezar. Agora eles conheciam a alegria e a vida do fluir de Deus por si próprios.

O Rio da Vida Chegará ao Topo Um Pouco Antes da Vinda do Senhor.

Isto é previsto na visão dada a Ezequiel. Deus levou o profeta à uma incrível viagem. Carregando uma vara de medir, o Senhor percorreu 1.000 côvados, cerca de quinhentos metros. Nessa altura, o Senhor e Ezequiel começaram a andar na água. O nível nesse ponto chegava à altura dos tornozelos.

Ezequiel testifica: "me fez passar pelas águas" (Ez. 47:3). E o Senhor vai movendo o profeta à frente, cada vez mais fundo e adiante na água. Após outros 1.000 côvados, ela chega aos joelhos. E ainda estava aumentando.

Você entende o que está acontecendo aqui? Ezequiel estava andando no futuro, direto para o nosso tempo. Os cristãos hoje estão vivendo nos 1.000 côvados finais do rio nessa visão. Estamos bem na última mensuração da água. E Ezequiel diz que ao pôr os pés à beira desta medida, as águas estavam muito fundas para ele. "e era...um rio que eu não podia atravessar, porque as águas tinham crescido, águas que se deviam passar a nado" (47:5). Ele está nos dizendo na essência: "A água estava acima da minha cabeça".

Consigo só imaginar o espanto desse homem quando o Senhor lhe pergunta: "Ezequiel, o que é este mar subindo? Se esse rio trata da vida e do poder da ressurreição, quem serão as pessoas tão abençoadas a ponto de nadarem em tamanha glória?".

Talvez você tenha experimentado a presença de Jesus abundantemente. Você pode estar vibrando devido às revelações que tem recebido dEle atualmente. Contudo, devo lhe dizer - você ainda não viu nada em comparação à expansão que está vindo aos justos. Cristo irá abrir os nossos olhos, e maravilhosamente aparecer em nosso meio. Ele se nos revelará, derramando sobre nós o tanto de Sua vida que possamos suportar, sem já estarmos em corpos glorificados.

O profeta Isaías teve um vislumbre deste mesmo rio que apareceu na visão de Ezequiel. Contudo Isaías viu ainda mais. De acordo com o profeta, nos últimos dias o povo de Deus desfrutará de grande proteção contra todos os ataques satânicos:

"Barco nenhum de remo passará por eles, navio grande por eles não navegará" (Isaías 33:21). Isaías está falando aqui de navios de guerra movidos por escravos. Ele está nos dando um quadro do inimigo, o diabo, quando ele tenta lançar um ataque contra todos os que nadam nas grandes águas. E é um quadro de total confusão.

Satanás está vociferando ordens à sua tripulação, "Fechar escotilhas; levantar velas; acertar o mastro". Mas nada funciona. Ele e seus marinheiros demoníacos não conseguem sequer elevar as velas para zarpar os barcos de guerra; em meio a isso, os remadores-escravos se sentam confusos.

Deus está deixando totalmente claro a nós nestas passagens: as Suas águas vivas são zona interditada a Satanás. Como testifica o salmista: "Sejam confundidos e cobertos de vexame os que buscam tirar-me a vida; retrocedam e sejam envergonhados os que tramam contra mim. Sejam como a palha ao...vento, impelindo-os o anjo do Senhor...o anjo do Senhor os persiga" (Salmo 35: 4-6).

Está Chegando o Tempo Em Que Um Número Sem Precedentes de Pessoas Será Restaurado da Morte Espiritual.

"Tudo viverá por onde quer que passe este rio" (Ezequiel 47:9).

Retornando à margem, Ezequiel fica atônito. Ele olha e vê "grande abundância de árvores" dos dois lados do rio. Estas árvores ganharam vida a partir da corrente de águas; têm folhas que jamais murcham, e o seu fruto traz curas maravilhosas. A vida havia se expandido por todos os lados nessas árvores altas e frutíferas.

Sim, esse rio de Deus trará vida por onde for. Mesmo assim, nestes últimos dias, também veremos uma inundação correspondente de morte:

A AIDS se tornou um oceano de destruição em nossos tempos, um mar Morto dos dias modernos. Multidões estão morrendo desta terrível doença.

O amor de muitos morrerá. Segundo Jesus, "O amor de muitos esfriará" (Mateus 24:12).

Paulo acrescenta que escarnecedores virão, zombando da mensagem sobre o breve retorno de Cristo. Eles matarão a expectante esperança dos outros crentes quanto à Sua manifestação. Suas zombarias farão com que a moral morra, e o pecado abunde.

Falsos profetas espalharão doutrinas de morte: "Mas os homens perversos e impostores irão de mal a pior, enganando e sendo enganados" (2 Timóteo 3:13). Agora mesmo, a morte espiritual se expande por toda a igreja apóstata.

Ainda assim, em meio à toda morte e destruição que vemos acontecendo, ouço a profecia do Senhor trovejando em minha alma: "O Meu rio vai subir. E tudo viverá por onde o Meu rio fluir".

Até poucos anos atrás, a igreja na China parecia estar morta. O inimigo havia tornado os crentes em clandestinos, e por anos nenhuma palavra veio deste país mencionando o mover de Deus. Os cristãos do ocidente não tinham idéia se a igreja na China havia sobrevivido, ou não.

Mas, graças a Deus, o rio não pôde ser parado. Estava subindo o tempo todo em que nós, ocidentais, nos perguntávamos sobre o destino de nossos irmãos e irmãs chineses. Hoje, sabemos que milhões de crentes lá estão nadando no rio da vida de Deus. Como declarou o Senhor: "Tudo viverá por onde quer que passe este rio".

Este rio flui a nível de inundação por todo o leste europeu. Há só quinze anos atrás, quem poderia imaginar que algum dia ele correria livre e abertamente pela Rumênia, Polônia, Hungria, Alemanha Oriental, Tchecoslováquia, e até a fortaleza da Rússia? A vida em Cristo está brotando em todas estas nações, e em outras por todo o mundo.

Após os ataques terroristas de 11 de setembro de 2001, muitos nova-iorquinos pensaram em se mudar da cidade. Mas o Espírito Santo cavou um profundo poço de água corrente aqui, e o rio está cada vez mais alto. Jesus está revelando a Sua santidade de uma ponta à outra desta enorme cidade.

A região dos teatros, nesta cidade, não consegue deixar o rio de Deus fora do seu território. Wall Street não consegue deter a sua maré crescente. Os homossexuais radicais não conseguem deixá-lo fora de Greenwich Village. Os pró-aborto não conseguem impedir que ele flua para o coração de mulheres grávidas, desesperadas. A Prefeitura não consegue atrasar a sua subida. Rabinos e mulás não conseguem deixar o rio para fora de suas sinagogas e templos. O rio está subindo, subindo - e tudo vive por onde quer que ele passe.

Lhe pergunto o seguinte: e a sua casa? A confusão reside em sua família? Você está observando a agressividade da morte entre os seus queridos? Será que tudo lhe parece desesperador? Agarre-se à esta promessa de nosso bendito Senhor: "Tornarão saudáveis... (sararão)...e tudo viverá por onde quer que passe este rio".

Eu não sei como o Senhor realizará tudo isso. Mas se Ele diz que o rio subirá, e trará vida a tudo que tocar, eu creio nEle. Afinal de contas, Deus da noite para o dia varreu o Comunismo - o movimento global mais opressivo do século passado - da Rússia, do leste europeu, da Alemanha Oriental. Será que Ele não pode fazer tal coisa também?

Em Meio à Todas as Curas e Restaurações, Alguns Serão Deixados de Fora.
Os que ficarem de fora deste rio maravilhoso "serão deixados para o sal". "Mas os seus charcos e os seus pântanos não serão feitos saudáveis; serão deixados para o sal" (Ez. 47:11).

Ezequiel está descrevendo aqui poças lamaçentas, cheias de sujeira e lodo. O rio corre sobre estes pântanos, mas eles não são curados: com o tempo, o rio vai passar por eles, e os ignorar completamente, deixando-os tão secos que se tornarão em sal.

No Velho Testamento, o sal é símbolo de rebeldia e nudez. Os pântanos de sal que Ezequiel descreve aqui representam aqueles, dentre o povo de Deus, que experimentam e têm profunda consciência - mas não mudam. Estas pessoas podem chorar pelo pecado e pela morte, mas não obedecem a palavra de Deus para buscar vida. Podem fazer promessas e resoluções para mudar, mas não as seguem. Isaías ressoa isso quando diz: "Mas os perversos são como o mar agitado, que não se pode aquietar, cujas águas lançam de si lama e lodo" (Isaías 57:20).

Não se engane: tais pessoas abertamente professam serem cristãs; e têm sido invadidas pela repreensão divina. O Espírito Santo tem sondado e medido a profundeza de suas almas, e as cortejado. Mas elas permanecem inalteradas. Têm estado em Seu rio da vida, mas não permitem que ele toque a intimidade do seu ser.

Como resultado, a vida de Jesus não flui deles. Antes, do seu interior fluem fortes torrentes de mexericos sujos, elogios insinceros, mentiras e distorções. Tais pessoas não são doadoras de vida. Pelo contrário, tudo em torno delas é tocado por discussão e amargura. Elas chafurdam na auto-comiseração. Elas continuamente se queixam e questionam a ação de Deus nos outros. Professam a vida, mas estão atoladas na sujeira. São falsas espiritualmente, propagando morte aos que as cercam.

Nas palavras de Pedro, se tornaram "fonte sem água" (2 Pedro 2:17); e, segundo Ezequiel, uma sentença de morte lhes foi passada: "serão deixados para o sal". Isso é uma maldição de sequidão, que as relega à uma vida sem frutos, de total inutilidade. Contudo ainda assim, elas se mantêm firmes em sua rebelião, cheias de orgulho destrutivo.

Tragicamente, Deus fará uma curva no fluxo do Seu rio da vida para jorrar inteiramente em torno delas. Ao fim, se tornarão cegas, ficando insensíveis ao perigo no qual se colocaram. E, com o Espírito Santo deixando-as, serão deixadas no engano, chorando, "Paz, paz", com a destruição caindo junto à elas.

Ezequiel deve ter ficado incrédulo ao testemunhar esses bolsões de morte. Ele via a vida brotando por todos os lados onde o rio passava, mas esses bolsões se mantinham áridos e brancos em sequidão.

Eu pergunto: como um seguidor de Cristo pode chegar à uma situação dessas? Como poderia um servo se tornar tão vazio, ressecado e cortado do rio doador da vida? Pedro explica:

"Eles andam segundo a carne. São presunçosos e voluntariosos. Resistem à toda autoridade ordenada por Deus. E falam mal de coisas das quais nada sabem. Se tornam emaranhados nas coisas do mundo, e são vencidos por elas. E se afastaram dos santos mandamentos que uma vez lhes foram entregues" (v. 2 Pedro 2: 10-21).

Para mim, a parte mais triste desta tragédia é que a maioria destes poços secos já foi fontes de águas vivas. No passado suas vidas produziam cura e bênção. Mas agora vomitam amargura, ódio e morte.

Prezado santo, insisto: se está sendo pêgo em teimosa amargura enquanto o rio corre em torno de você, não se permita continuar. Antes, deixe que Deus encha o seu interior com a Sua água viva. Você não está sabendo, mas uma inundação de revelação de nosso Senhor está a caminho. E ela não irá parar para abastecer a carne.

Então, você compreendeu a magnitude da visão dada a Ezequiel? Os profetas do Velho Testamento não puderam vê-la. Mas através do Espírito Santo, Deus nos deu olhos para contemplarmos a Sua extrema grandiosidade. Ouví vós pois: o rio da vida vem chegando!

|  Autor: David Wilkerson  |  Divulgação: estudosgospel.com.br |