Resgatados Para o Reino da Luz


Colossenses 1:13

INTRODUÇÃO:

Todo reino exige que haja um senhor para governá-lo. E todo senhor para ser reconhecido como tal, precisa de súditos, servos, alguém que se submete a suas vontades. Para entendermos o significado de servo, retomaremos ao sentido desta palavra no primeiro século. Nesse período servo era nada mais nada menos que escravo, alguém que fora destituído de tudo que possuía neste mundo. Perdera a liberdade, a autonomia pessoal, a vontade própria e até o nome. Trazia assim, o nome do seu comprador que o levava para casa, furava sua orelha e colocava nele um brinco de argola com a inscrição do nome do seu senhor. Esse escravo não tinha direito de escolhas, nem desejos, apenas servia. Conosco não foi diferente e para valorizarmos o senhorio de Cristo em nossas vidas, vejamos:

I-NASCEMOS NO REINO DAS TREVAS

Sabemos que existem dois reinos e cada um exerce seu domínio. Nascemos no reino das trevas. Somos cidadãos naturais do reino do egoísmo. Vivíamos como desejávamos, fazíamos o que nos agradava, éramos praticantes de toda sorte de pecados. E não tínhamos a menor consciência quanto a isso, pois, “estávamos mortos em nossos delitos e pecados” (Ef 2.1-3). Nossas práticas eram deploráveis (Gl 5.19-21). Indistintamente essa é a situação de todo homem sem Jesus. Um escritor descrevendo sobre a o reino das trevas: “É como um navio avariado que está afundando rapidamente. Quando o capitão da embarcação percebe que o navio está perdido, ele se dirige aos passageiros e diz – Os passageiros da segunda classe podem ir para a primeira. Todos podem fazer o que quiserem. Quem quiser beber, pode se servir à vontade em nosso bar, é tudo de graça. Se quiserem jogar futebol no salão de refeições, podem. E se quebrarem as lâmpadas, não se preocupem com isto.” E os passageiros exclamam – “Que capitão maravilhoso desse navio! Podemos fazer o que quisermos, neste navio”. O domínio das trevas cega o homem e este nem percebe que está perdido e que sua atitude egoísta o conduzirá a destruição. Antes de sermos encontrados pelo nosso proprietário estávamos condenados a maldição eterna.

II-TRANSPORTADOS PARA O REINO DA LUZ

Não é fácil mudar de um reino para outro. Como escravos de satanás que éramos (Ef 2.2), não podíamos simplesmente levantar e ir embora. Nenhum escravo pode fazer isto. O único modo de um escravo ser liberto de um cativeiro era com a morte. E como fazê-lo? Jesus fez por nós. Sua morte na cruz e sua ressurreição significam que, qualquer escravo que olhar para cruz tem permissão para considerar a morte d’Ele como a sua morte (Hb 2.9). Assim, o escravo morre e Satanás perde seu controle sobre ele. Ser transportado do reino das trevas para o reinado de Cristo exige deixar ser dominados por Ele. Não somos nós que decidimos sobre as várias áreas de nossa vida, pois elas passam, a partir de então, pelos critérios de Cristo. Receber Jesus como Salvador está na moda, é moderno e qualquer um pode fazê-lo mesmo não entendendo o plano de salvação, mas, tomado por um momento de emoção. Mas, deixá-lo ser nosso Senhor é um grande desafio de obediência, submissão e de fidelidade. Estar debaixo deste novo governo implica conhecer as leis, os mandamentos que regulam e que não são penosas (I Jo5.3). O Senhor Jesus nos tira da condição de escravos prisioneiros e nos leva a posição de servos que Ele mesmo chama de amigos (Jo 15.13-15).

APLICAÇÃO DA PALAVRA:

• O que tem nos embaraçado, impedindo de vivermos uma vida de total entrega a Cristo, se, outrora vivíamos sobre o jugo de um perverso senhorio?
• Quais esforços tenho empreendido na busca em conhecer as exigências de servir a Cristo?

CONCLUSÃO
Precisamos ser mais gratos a Deus pela salvação concedida por Cristo. De modo imerecido por conta de seu grande amor, Ele nos oferece liberdade, vida nova abundante e ainda nos torna coerdeiros com Ele (Rm 8.17). Passamos da condição de bastardos a filhos abençoados. No passado éramos levados a servir a um senhor tirano e cruel. Hoje conhecendo o nosso Senhor Jesus Cristo, podemos anunciar em alto e bom som que somos livres e que seu grande amor nos constrange a amá-lo e a servi-lo cada dia mais.

Aleluia!

| Autor: Missª Ana Maria Borges | Divulgação: EstudosGospel.Com.BR |


Receba Estudos Biblicos todos os dias!
Cadastre-se seu e-mail! É Grátis
     Digite seu Email Abaixo
Emails Cadastrados

OBS: Não esqueça de confirmar seu email em seguida!