Estudo Bíblico Prosperidade e Orgulho

II Crônicas 26:4-5 e 16


Quando buscamos ao Senhor e somos fiéis, Ele nos torna prósperos.

Em Gênesis 39:2 vemos essa verdade acontecer na vida de José. “O Senhor estava com José e ele tornou-se próspero”

Prosperar significa PROGREDIR, DESENVOLVER.

Quando lemos essa passagem, vemos que Jose já não estava mais na condição que estava quando chegou ao Egito como escravo.

Ele agora era mordomo da casa de Potifar ( versículos 5 e 6 ) e TUDO ficava nas mãos dele.

No salmo 1, a palavra também nos ensina a condição para termos uma vida próspera:

1) Não andar no conselho dos ímpios
2) Não nos determos no caminho dos pecados
3) Não assentarmos na roda dos escarnecedores

Se assim procedermos, longe das coisas mundanas TUDO que fizermos será próspero.

Há uma condição para Deus nos prosperar e essa 1ª condição é a Fidelidade a Deus, aos seus princípios e ,mandamentos.

Quando se fala em prosperidade, o primeiro pensamento que nos vem é a riqueza, dinheiro, posses.

Mas essa é a vã maneira de pensar do homem sobre o que venha a ser prosperidade, porque o prosperar de Deus está muito acima das riquezas.

O prosperar de Deus é o homem buscá-lo e permanecer ligado n’Ele para ser VENCEDOR. Essa é a maior prosperidade que o homem pode alcançar.

Quando olhamos para a história do rei Uzias, vemos um reinado próspero enquanto ele buscou a Deus e lhe foi fiel

Ele começou a reinar aos 16 anos e segundo a palavra ele reinou durante 55 anos

Enquanto ele foi fiel a Deus, ele foi vitorioso em várias praticamente todo o seu reinado

Diz a palavra que ele:
- venceu várias guerras
- o povo recolhia os impostos fielmente
- edificou torres em Jerusalém
- edificou torres no deserto
- cavou muitos poços
- tinha muitos gados
- tinha muitos lavradores
- investia na agricultura
- possuía um exercito numeroso e de homens capacitados que sabiam usar bem as armas
- eram 397.500 homens, todos com escudos, lanças, couraças, capacete, arco e flechas
- mandou inventar e fabricar máquinas para atirar flechas
- era um rei que investia em seu reinado

Deus o prosperou, o progrediu tanto, que o rei Uzias se tornou muito poderoso e sua fama correu muito longe – diz a palavra.

E essa história verídica que tinha tudo para ter um final feliz, teve um final desastroso.

Diz a palavra (versículo 16 ), que depois de se tornar poderoso, o orgulho tomou conta do seu coração e veio a sua queda ( Ler v 16-20)

Quando Deus nos prospera, seja em que área for de nossa vida ( secular, ministerial, afetiva), devemos vigiar de todas as formas, porque é justamente quando estamos no auge de nossa carreira, no topo da nossa felicidade e realizando os nossos maiores sonhos, que o diabo vai fazer de tudo para tentar nos destruir.

Quando você está levando uma vida de “meio-crente”, sem compromisso com a obra de Deus, sem dar oportunidade a Deus de te prosperar, você não incomoda tanto o diabo, mas quando você começa a buscar ao Senhor, a se santificar, começa a dar frutos, aí o diabo vem com determinação para de derrubar. É nessa hora que nossa vigilância deve ser redobrada.

Temos visto muitos homens de Deus, que são empresários, políticos, profissionais liberais, que chegaram ao topo como chegou o rei Uzias, deixando o orgulho tomar conta de seu coração e inevitavelmente vem a queda.

O rei Uzias ficou marcado pela lepra e terminou seus dias sozinho, isolado, separado de sua família.

Muitos tem ficado marcado pela vergonha, pela corrupção, pelo escândalo e terminam seus dias esquecidos, pobres, cativos aos diabo.

O orgulho tem sido a causa da derrota de muitos servos de Deus. Porque o orgulho é um sentimento que muitas vezes não percebemos, mas o alimentamos em nossa alma com nossas atitudes e pensamentos altivos, e se não o arrancamos de nós, ele nos destrói.

Deus não tem condescendência com aqueles que fere seus princípios e tentam usurpar o lugar o outro, principalmente se o lugar é o lugar do sacerdote.

O rei Uzias tentou usurpar as funções sacerdotais e Deus o feriu e não o poupou

Muitos tem sido feridos por deus e acham que o diabo é que os tem atingido, mas em muitos casos é o próprio Deus quem nos fere.

Essa palavra nos faz refletir em dois aspectos em nossa vida:

1) Como tem sido meu comportamento ante as vitórias e as bênçãos que o Senhor tem me concedido? À medida em que Deus tem me prosperado, me progredido, tenho me exaltado ou tenho sido humilde.

2) Dentro da igreja tenho almejado o lugar dos pastores? Do líder? Julgo meu líder incompetente e acho que quem deveria estar no lugar dele seria eu?

No teu local de trabalho você sente inveja dos seus chefes por terem eles mais regalias e melhores salários. Você tem sentido inveja do seu vizinho ímpio que toca de carro todo ano e sua casa é maravilhosa?

Se por algumas vezes ainda que por rápidos momentos esse sentimento tomou conta do seu coração, é necessário você pedir perdão ao Pai e pedir também que ele limpe o seu coração.

Existe um antídoto para esse veneno que está em Filipenses 2:5-8. - Jesus é o nosso referencial.

QUANDO DESEJAMOS JESUS NO CORAÇÃO, SUA SEMELHANÇA SERÁ REVELADA EM NOSSA VIDA.
E ONDE PREDOMINAVA O ORGULHO REINARÁ A HUMILDADE.

A submissão, a mansidão e a paciência abrandam as asperezas da disposição que temos por natureza em sermos perversos e impetuosos.

O amor de Jesus se manifestara de forma calma, profunda e forte. E a nossa vida será livre de toda pretensão, afetação e falsidade.

| Autor: Missionária Vânia Cardoso | Divulgação: EstudosGospel.Com.BR |


Receba Estudos Biblicos todos os dias!
Cadastre-se seu e-mail! É Grátis
     Digite seu Email Abaixo
Emails Cadastrados

OBS: Não esqueça de confirmar seu email em seguida!