Quem, em nossa era, estaria disposto a colocar-se frente a frente com uma alta autoridade e, de dedo em riste, dizer-lhe: “Não te é lícito beber e fumar para não dar mau exemplo aos jovens”.
O estarrecedor fenômeno da sede tem rondado nosso planeta. Apesar de nosso lar espacial ser chamado Terra, bem poderia ter sido chamado Planeta Água, pois esta representa 75% de seu volume.
O próprio Jesus se declara possuidor do atributo da onipotência. Não é apenas poderoso, ou um deus com poderes limitados, um deus menor. Observem o artigo definido “o”, “o Todo-Poderoso”, definindo-o como o único.
Se não lutarmos contra a nossa natureza vil e perversa, seremos dominados por ela, e as obras da carne se farão presentes em nossa vida. Quando as obras da carne se fazem presentes em nossa vida, significa que nosso espírito carnal está dominando nosso ser.
O problema maior e mais complicado é que nossos desejos são pérfidos, perversos, são decaídos e pecaminosos, contrários à essência e ao desejo de Deus... E nossos pensamentos são egoístas, são egocêntricos, individualistas, mesquinhos, destrutivos.
Se por um lado a alma nos faz aflitos, se alma não tivéssemos, a nossa vida não teria cor ou sabor, assim como não tem a da maioria dos seres vivos, que se preocupam somente em continuar simplesmente existindo.
O Senhor Deus plantou duas árvores específicas no meio do jardim do Éden, a árvore da vida e a árvore do conhecimento do bem e do mal. Podemos dizer até que a segunda árvore citada no texto, pode ser chamada também de árvore da morte.
Em Atos 20:35 a Bíblia diz que mais bem-aventurado é dar do que receber. Mas a sociedade moderna (inclusive a eclesiástica) pensa (e faz com) que seja mais bem-aventurado receber do que dar. Isto é, as análises são baseadas no egoísmo.
A Bíblia é um imenso quebra-cabeças que somente com o passar do tempo e com a familiaridade com Deus é que as peças vão se encaixando em devidos lugares. O que ocorre muitas vezes, são peças que se encaixam fora de seus lugares.
A base da técnica de yoga de Bhajan era o mantra “Sa-Ta-Na-Ma”, repetido de forma precisa durante a prática diária da yoga: “projetado mentalmente da parte superior traseira da cabeça, para baixo, e depois diretamente para fora através do terceiro olho, entre as sobrancelhas e a base do nariz.
A Bíblia relata que nos últimos dias os líderes do mundo terão" um só pensamento" e oferecerão "à besta o poder e a autoridade que possuem" (Ap 17.13). Essa é uma idéia-chave que devemos ter em mente quando analisarmos essa grande tragédia causada pelos terroristas nos EUA.
É possível sentirmos que há um certo elitismo na implicação de que os eruditos são capazes de conhecer Jesus melhor do que nós, que não temos as mesmas "qualificações". Por acaso Deus é parcial e se revela de modo diferente para os que tiveram acesso à educação superior?