Este mandamento atinge a raiz da opressão, pois a liberdade e a igualdade precisam atingir a todos, até mesmo os membros da família. O amor e o compromisso são exigências dadas por Deus e precisam ser cumpridas por todos.
A lei que, há milênios Deus entregou por meio de Moisés, diferenciava-se de todas as outras leis dos povos vizinhos de Israel por defender a vida e frear a violência e a vingança.
O que se observa hoje é que este mandamento não tem recebido a devida atenção e a ele não se dá grande valor, pois para muitos "os tempos mudaram" e a honra ou obediência aos pais é coisa do passado.
A palavra sábado não significa, necessariamente, o último dia da semana. Sabe-se que o sétimo dia da semana recebeu este nome porque a palavra sábado, de acordo com o seu sentido original, significa descansar, folgar, respirar, tomar fôlego.
Usar o nome de Deus em vão, não se restringe, somente ao uso impensado e irreverente da palavra "Javé". Mas envolve, sobretudo, um comportamento e uma ética não condizentes com as qualidades de Deus, mas atribuídos a Ele ou supostamente respaldados por Ele.
O desafio deste texto inicial da Lei, era promover a libertação interior do povo da idolatria e de toda forma de culto que não poderia subsistir na vida daqueles que foram libertos e resgatados pelo Único Deus, Vivo e Verdadeiro.
Na língua hebraica (a língua em que o Antigo Testamento foi escrito) a palavra "lei" tem um sentido bastante abrangente. O biblista francês Pierre Grelot afirma que a lei "designa um 'ensinamento' dado por Deus aos homens para regular sua conduta".
As experiências da Igreja Primitiva nos inspiram na prática da fé cristã e, muitas vezes, até nos emocionam. Mas as experiências naqueles dias não são regra para os dias de hoje, mesmo estando elas registradas na Escritura.
Zaqueu, em contato com Cristo, resolve duas coisas excelentes: fazer o bem, usando com sabedoria as riquezas adquiridas na sua carreira pública de funcionário trabalhador.
Jesus quis, com a transfiguração, cumprir a promessa de Marcos 9.1, ou seja, revelar a alguns a glória e o poder do seu Reino. A chave é a expressão: "foi transfigurado diante deles".
Operando no homem, a graça de Deus faz ressurgir nele não só a sensibilidade para o pecado como, também, o horror que a consciência sensível manifesta em relação ao pecado.
A advertência era para que os crentes de Éfeso não andassem como os gentios. Aqui a referência não é com relação à raça, e sim com relação à situação espiritual.


Receba Estudos Biblicos todos os dias!
Cadastre-se seu e-mail! É Grátis
     Digite seu Email Abaixo
Emails Cadastrados

OBS: Não esqueça de confirmar seu email em seguida!