Quem sabe você tem andado na contramão dos propósitos de Deus, tomando decisões que o afastam das veredas da justiça? Jesus está ao seu lado, mas ele não ficará para sempre com você em Emaús.
Às vezes, os solitários procuram festas ou grandes multidões, mas isto se torna apenas um tipo de "solidão acompanhada". As aventuras e os vícios também são procurados como refúgio, mas o problema essencial continua...
Como estamos usando a nossa língua? Podemos abençoar ou amaldiçoar as pessoas com a nossa língua. O futuro dos nossos filhos pode depender de como usamos a fala para declarar bençãos sobre a vida deles.
Alguma vez você já expressou sua gratidão a Deus por viver em uma época maravilhosa como esta? Tem uma remota consciência que a facilidade relativa do seu estilo de vida é superior a que muitos reis tiveram no passado?
É como a história daquele elefante de circo que foi amarrado a uma estaca quando era filhote. Puxou, debateu-se, feriu-se, mas não conseguiu se soltar e, mesmo depois de adulto, a pequena estaca continua sendo suficiente para prendê-lo, ainda que a força do animal seja muito maior do que era no princípio.
A autenticidade do guerreiro do Senhor será alcançada quando nos fortalecermos no Senhor e na força do seu poder (Ef 6:10) sem temer e sem se acovardar diante dos antagonistas, sendo um guerreiro que usa do poder da sabedoria que verte do Trono da Graça e da Palavra que é vivificada através do Espírito Santo.
A soberania de Deus não é uma doutrina exclusivamente calvinista, mas é mantida por todos os cristãos. Todos admitem que Deus é soberano na Criação e na Providência. Também deve ser soberano na Salvação.
A primeira vez que vemos essa afirmação: 'O JUSTO VIVERÁ PELA FÉ' é em Habacuque 2:4. O contexto era de opressão e medo, ilegalidade e imoralidade. Os últimos quatro reis de Israel haviam sido homens ímpios que rejeitaram a Deus e oprimiram seu próprio povo.
Nós, pastores, devemos pedir sempre a graça de Deus para desenvolver nossas tarefas. Não somos super-homens, mas podemos ser aplicados, aprovados. Se o pastor não serve de exemplo, ele não serve para nada.
Agora, diz Ele, mostra a essas pessoas exatamente o que eu sou com o mesmo Amor que eu te tenho dado. 'Oh', diz você, 'eu farei tudo isso quando entrar ao campo missionário'.
A lição básica da parábola dos dez talentos é a produtividade, e chamemos de produtividade a uma vida vitoriosa, de transformação de caráter ou de aquisição de virtudes da vida cristã.
Isto se refere não à cruz como um objeto de fé, mas como uma experiência na alma. Os benefícios legais do Calvário são recebidos através do crer, quando a culpa do pecado é cancelada, mas as virtudes experimentais da Cruz de Cristo são somente desfrutadas à medida que somos, de um modo prático, 'conformados com a Sua morte'