Estamos vivendo em tempos difíceis, tempos trabalhosos, tempos nos quais temos visto claramente o diabo agindo sobre a terra. Devemos em todo o tempo dizer não para as propostas de nosso adversário! Não podemos ficar só em palavras, temos que tomar uma atitude e jamais acatarmos as suas sugestões.
É notável a diferença entre o olhar de Jesus e o olhar dos homens. Nascidos em pecado, estes habituam-se desde cedo ao pessimismo, ao desprezo e à desconfiança. Jesus Cristo, a expressão viva do amor de Deus, não segue este padrão...
Sempre que digo que Deus fala ao nosso coração alguém me pergunta: 'Mas, você ouve a voz de Deus? Você consegue ouvi-Lo como quando uma pessoa fala com você?'.
Há somente uma porta para a salvação, e esta é Jesus. Eu sou a porta. Se alguém entrar por mim, será salvo. João 10.9. Jesus é a porta de entrada para o Reino de Deus.
Uma é quando descobrimos que fomos enganados. Quando a pessoa percebe que está vivendo enganada fará tudo pra sair fora, e assim escapa das suas garras. Ele se interessa pelo segundo tipo, que é aquele que a pessoa está sendo enganada e não se apercebe, porque pensa que a mentira é a verdade.
'Porque o nosso evangelho não chegou até vós tão somente em palavra, mas sobretudo em poder, no Espírito Santo e em plena convicção, assim como sabeis ter sido o nosso procedimento entre vós, e por amor de vós' 1 Ts. 1:5
Como devemos pôr esse discernimento em prática? Como podemos nos tornar mais amadurecidos e competentes no discernimento da vida cristã e das coisas espirituais?. Os 'dez mandamentos' a seguir, não são tudo que se pode dizer sobre o assunto, mas são de especial importância.
O Cristão é como o cedro do Líbano, e portanto, tem a promessa de crescer. Ainda que o seu crescimento seja lento conforme a experiência do cedro, ele acontecerá e se tornará visível a todos.
Quando vivemos a luz da eternidade a pergunta não é mais 'quanto prazer eu tenho na vida, mas sim quanto prazer Deus tem em minha vida?' Deus está procurando Noés – pessoas dispostas a viver para o prazer do Senhor.
Segurança e liberdade são quase antônimos perfeitos. O nível de um será inversamente proporcional ao do outro. Quanto mais segurança tivermos, menos liberdade teremos, e vice-versa. Um conceito representa o preço que se paga pelo outro.
Deus fez as lágrimas com um propósito muito especial, através delas expressamos os sentimentos mais profundos do nosso ser. Por mais amados que sejamos para Deus, Ele permite passarmos por momentos em que o choro, torna-se inevitável.
O caminho que se lhe vai abrindo no cumprimento do respeito mútuo pelo pacto estabelecido entre Deus e o Homem e que influenciará não só o momento presente, mas todas as gerações posteriores que receberem como sua herança a promessa abraâmica.