Em suas três analogias, em Mateus 9:14-17; Marcos 2:18-22; Lucas 5:33-39, Jesus responde aos seus críticos gentilmente, mas ilustra o inevitável do conflito: como pode pano novo ser usado para remendar roupa velha? Como pode o explosivo vinho novo ser contido em velhos e inflexíveis odres?
Existem diversas razões, e uma delas parece ser que o Deus da vida confrontou os deuses da morte. Um povo que representava o Deus vivo foi enviado a um povo que, naquela época, representava a morte como nenhum outro, que era literalmente dominado pela morte.
Para as multidões que estão acostumadas a projetar coisas banais e realizar somente coisas banais, mas que desejam projetar a partir de hoje coisas nobres, o que podemos oferecer é a oração.
Ao mesmo tempo que Pedro nos chama à santificação, ele trata da realidade da nossa existência terrestre. Vivemos no meio de uma sociedade perversa e corrupta. Como manter a santidade neste ambiente?
Não há nada que Cristo não possa fazer. Não há água que não possa ser transformada em vinho. O Cristo de Caná da Galiléia vive Ele está bem perto de você.
'Quando vier, porém, o Espírito da verdade, Ele vos guiará a toda a verdade; porque não falará por Si mesmo, mas dirá tudo o que tiver ouvido e vos anunciará as coisas que hão de vir' (João 16:13).
A profecia, pois, desempenha um papel vital ao revelar o propósito de Deus para a humanidade. Ela também fornece uma prova inteiramente segura na identificação do verdadeiro Messias de Deus, ou Cristo, e desmascara o impostor de Satanás, o anticristo, de maneira que ninguém que observar a Palavra de Deus venha a ser por ele enganado.
O Salmo 119 é de enaltecimento à lei de Deus. O salmista apresenta seu reconhecimento à perfeição e supremacia dela. Apega-se a ela continuamente; é sua luz e proteção. Em meio às palavras ungidas de reverência, ele intercala orações pertinentes.
A pequena aldeia de Betânia nunca mais foi insignificante depois do milagre que Jesus operou na casa de Lázaro. Se até então a presença do Senhor no cenário politico-religioso de Jerusalém era desdenhada e considerada exótica, assim que Lázaro 'acordou' depois de três dias morto, ela se tornou grande demais para ser desconsiderada.
Sobre o inferno C. S. Lewis uma vez escreveu: "Não há nenhuma doutrina que eu removeria de mais bom grado do cristianismo do que isto, se eu tivesse o poder. Mas essa doutrina tem o pleno apoio das Escrituras, e sobretudo das próprias palavras do nosso Senhor."
Golias era um homem fora dos padrões normais da humanidade, tinha exatamente 2,884 m. Nossas lutas podem ser comparadas a esse gigante, sendo tão grandes ou até maiores que este.


Receba Estudos Biblicos todos os dias!
Cadastre-se seu e-mail! É Grátis
     Digite seu Email Abaixo
Emails Cadastrados

OBS: Não esqueça de confirmar seu email em seguida!