Amados, há muito tempo que venho meditando sobre este assunto: as obras do diabo e a destruição das mesmas. João nos esclarece que um (o diabo) fez uma obra e que outro (Jesus, o Cristo) veio para destruí-las. Esta afirmação nos leva a um entendimento único e que a função do Cristo foi completada na Cruz e provada na sua ressurreição.
É disso que vou falar: vencer a crise. Foi o que Isaque fez, venceu a crise em meio ao deserto e cercado de hostilidade de seus vizinhos. Como ele fez isso? É o que vamos descobrir, juntos, a partir das próximas linhas. Me acompanhe.
O propósito de Deus para as nossas vidas é o de irmos até o fim, de irmos sempre adiante e nunca retroceder. Ele diz em Apocalipse 'Sê fiel até a morte e te darei a coroa da vida'. Muitos acham que morreu acabou, isso não é verdade! Sabemos que existe a salvação eterna e a condenação eterna.
O livro de Provérbios oferece o seguinte conselho sobre a importância do trabalho esforçado: “Vai ter com a formiga, ó preguiçoso, considera os seus caminhos e sê sábio. Não tendo ela chefe, nem oficial, nem comandante, no estio, prepara o seu pão, na sega, ajunta o seu mantimento. Ó preguiçoso, até quando ficarás deitado?
Para cada vaso O Senhor dispensou algo especial, Ele é a fonte de onde provem Sabedoria, Força e Poder; Ele reservou para cada um uma missão especifica, porem muitos esqueceram isso e no lugar de encherem seus vasos na fonte preferem tomar um pouco de azeite dos vasos que se encontram cheios.
Basta cinco minutos. Se você ousar um sonho e pensar nele cada dia, Deus vai te abrir a porta. Se você entrar por esta porta, e continuar caminhando, Ele vai abrir portas maiores.
Existe o desejo legítimo e a cobiça. O primeiro refere-se ao suprimento das necessidades e, em alguns casos, um pouco mais, atingindo o nível do conforto. O segundo vai muito além, alcança o excesso e avança rumo ao proibido. Mas onde está a exata fronteira entre uma e outra coisa?
Interessante notar que essa mulher Cananéia tinha uma ligação com Raabe ambas cananéias e que tinham um amor e uma preocupação com sua família, por amor venceram barreiras e entraram para a história.
Os profetas estão em toda a parte! Nós os ouvimos dentro dos edifícios das igrejas, na televisão e no rádio, nas ruas, ou plantados na porta de nossas casas, para nos falar da vontade de Deus. Às vezes, predizem grandes bênçãos. Outras vezes, eles nos avisam sobre sérias calamidades.
Há um grupo de teólogos que espiritualiza boa parte das profecias bíblicas sobre o futuro. Eles afirmam que, na cruz, o Senhor prendeu Satanás, simbolicamente (cf. Ap 20.1-3). Tal aprisionamento denota que o Senhor limitou o poder do Inimigo de enganar as nações.
Venhamos a aprender então a deixar nascer em nós o mesmo sentimento que Moises tinha diante de Deus, era uma fidelidade tal com o Senhor, um amor imenso e profundo que ele ofertava-se a Deus, ele era fiel ao seu momento com Deus, fidelidade tal que fazia desse momento a sua vida!! Esse era o segredo de Moises.
Há terras secas nas ruas, nos nossos trabalhos, nas nossas famílias, nas igrejas (sim, nas igrejas há muitas) e em qualquer outro lugar deste planeta. Essas terras secas são pessoas que não têm Deus!