Com Abraão, aprendemos não somente o que deve ser feito diante de situações onde somos postos à prova, mas também, atitudes que devem ser evitadas. Convido você para juntos estudarmos e conseqüentemente aprendermos algumas valiosas lições com a vida deste grande homem de Deus, do episódio de seu chamamento até a triste jornada de Moriá. 
O vaso precisa se encher de todo o precioso conteúdo determinado pelo Senhor. Precisamos que Deus ocupe todos os espaços da nossa vida. Assim, não seremos vazios nem cheios de coisas ruins.
‘Terminar o ano de cabeça erguida' é agradável para a alma e confortante para o coração. Não se deve fechar os olhos e ensurdecer-se para a voz da consciência.
Não olhe para trás, para um passado de futilidade, mágoa, rancor, infelicidade. Quando Ele nos chama, a velha casa desmorona para dar lugar a uma nova, em novo Reino. Lembre-se da mulher de Ló. Ela escapou de Sodoma, mas tornou-se estátua de sal em monumento eterno sobre o não arrependimento.
Há um tempo próprio para todas as coisas e se algumas coisas estão no nosso controle, sobre outras não temos o menor poder de decisão. O autor do livro de Eclesiastes divide a nossa vida em três tempos distintos, que poderiam ser resumidos em: nascer, viver e morrer.
A extinção espiritual da Fe, Amor e Avivamento, esta aumentando por descuido dos crentes e por institucionalização das aversões ao cristianismo, tal como a Cristofobia e a Teofobia.
O fogo, simboliza a presença de Deus em nossas vidas. Deus tem nos incendiado com o seu poder. Muitos tem tido experiências com o Senhor, e estão como brasas vivas, acessas. Mas, é preciso manter a brasa acesa. Ela não pode apagar.
Os insucessos na vida espiritual, emocional ou física, começam com a realização de más escolhas. Uma escolha divorciada da vontade de Deus pode levar uma pessoa a ruína. Esse foi o problema de Caim.


Receba Estudos Biblicos todos os dias!
Cadastre-se seu e-mail! É Grátis
     Digite seu Email Abaixo
Emails Cadastrados

OBS: Não esqueça de confirmar seu email em seguida!