Através de toda a Bíblia, a santificação tem sido um elemento essencial na relação entre Deus e seu povo. Esta qualidade de ser separado do pecado é uma característica fundamental da santidade de Deus, que tem que ser desenvolvida como parte do caráter de seus filhos.
Eu poderia colocar como subtítulo desta mensagem 'O Perigo de Ser Seduzido pela Falsa Doutrina'. Leia Apocalipse 2:18-19 e você verá que o próprio Cristo advertiu a igreja contra a doutrina de Jezabel.
O dom de discernimento de espíritos é a habilidade ou capacidade, dada por Deus, de se reconhecer a identidade (e, muitas vezes, a personalidade e a condição) dos espíritos que estão por detrás de diferentes manifestações ou atividades.
Alguém já disse que 'as vezes é preciso perder para ganhar'. Jesus perdeu a vida, mas ganhou  a minha vida e a sua. Ele perdeu a vida para ganhar o mundo.
A noite escura da alma pode ser vista como a agonia profunda da alma, o vale da sombra da morte, por onde quais cristãos ao longo da existência têm de passar.
O calor do fogo faz com que o ouro se derreta, tirando-o de seu estado bruto e duro. Ocorre, então, a separação entre o precioso metal e as outras substâncias que estavam nele incrustadas. Muitas delas serão consumidas pelo fogo. Outras serão removidas.
'Junto ao rio, às ribanceiras, de uma e de outra banda, nascerá toda sorte de árvore que dá fruto para se comer; não fenecerá a sua folha, nem faltará o seu fruto; nos seus meses, produzirá novos frutos, porque as suas águas saem do santuário; o seu fruto servirá de alimento, e a sua folha, de remédio' (Ezequiel 47: 1, 3-6, 12)
Quero iniciar este texto fazendo as seguintes perguntas: É possível a fé em Deus ser somente para os fracos? Que paralelo existe entre a humildade e a fraqueza? Você concorda que a fé em Deus é uma fraqueza no ser humano...
Homens pássaros são fugitivos, com asas, mas aprisionados. Não é uma contradição? Sim, claramente e não apenas contradição, mas condição. Perdemos a identidade quando escolhemos a fuga e não o refúgio
'Que farei para herdar a vida eterna?' foi a pergunta  que um intérprete da Lei fez a Jesus. O intérprete da Lei preferiu falar sobre como receber a vida eterna; Jesus lhe ordenou que fizesse o que era necessário para obtê-la.
Ciente das dúvidas e até das divisões entre cristãos da época sobre o valor do Velho Testamento, Paulo mostra que sua mensagem confirma, e não contradiz, as profecias antigas. O evangelho foi prometido anteriormente por Deus e fala a respeito de Jesus, o Filho de Deus.


Receba Estudos Biblicos todos os dias!
Cadastre-se seu e-mail! É Grátis
     Digite seu Email Abaixo
Emails Cadastrados

OBS: Não esqueça de confirmar seu email em seguida!