Se antes o simbolismo da escravidão voluntária era a orelha furada, na nova aliança é um coração circuncidado, renovado, inteiramente entregue ao Reino. A cruz é o ponte que nos garante a entrada em um novo Reino de liberdade!
O tempo é, e quando percebemos, já foi! Na Bíblia encontramos quatro significados para tempo, no original grego -  'et que refere-se a épocas, Chronos que refere-se ao tempo em sua extensão, medida. Mo'ed - um tempo previsível e Kairos - tempo oportuno, designado, devido, diz respeito a qualidade do tempo.
Jesus não nos prometeu uma vida sem lutas e dificuldades. Na vida cristã existem também desafios e obstáculos a serem superados. Quantos desistem nos primeiros passos! Mas o evangelho é para os fortes, para aqueles que querem ser vencedores nas dificuldades.
Na condição de obreiros, como anda o nosso testemunho pessoal, o nosso exemplo moral, a nossa vida de santificação? Quando o testemunho moral do obreiro é comprometido, sua autoridade espiritual fica comprometida.
Somos tão magnificamente grandes em relação a elas que um sopro nosso e - lá vai formiga, para bem longe! Mas, Deus diz para observarmos o caminho desses insetos, isso nos tornaria sábios. Diga não a preguiça e ao comodismo, trabalhe para que nunca lhe falte o sustento: material e espiritual.
A ansiedade é o medo de fatos futuros, o medo de circunstâncias as quais não conseguimos presumir o seu desfecho. E junto à ansiedade encontra-se a dúvida. A ansiedade no coração do homem o abate, mas a boa palavra de Deus o anima. Leia a Bíblia...
A tentação do coração muitas vezes é a de rasgar e atormentar a alma em sua loucura desenfreada de cobiça. Ser tentado não é pecado; é o chamado para a batalha. Há muita gente orando contra a tentação e ao mesmo tempo dá ocasião a ela, isso é o mesmo que colocar o dedo no fogo e orar para que eles não se queimem.
Para que um grande milagre aconteça, desafios devem ser superados. Nenhuma grande vitória é possível sem que tenha sido precedida de pequenas vitórias sobre nós mesmos.
O caminho do deserto é o caminho da dependência, da provação, da resistência e da perseverança. O deserto é a estrada da renúncia, da cruz e da fé. O deserto é a estrada divina. O deserto é uma escola, Deus nos conduz ao deserto para aprendermos que o espiritual precede ao material. Crescemos espiritualmente quando enfrentamos um deserto.
Estamos ministrando a uma igreja que entende o que significa viver profeticamente. Sabemos que todas as profecias que foram declaradas tanto no Velho testamento quanto no Novo, tem seu cumprimento na vida e na pessoa de Jesus. Ele é a única razão de existirem as profecias.