O ministério pastoral não é para qualquer um, somente os chamados por Jesus podem exercer esta função na igreja. Neste verso, o profeta Ezequiel nos chama a atenção para um tipo de 'pastorado'  que havia em sua época e que continua a ser observado nos nossos tempos. O ministério é - 'dos pastores que  apascentam a si mesmos, com a Bíblia em mãos e com a orientação do Espírito Santo de Deus esperamos que todos nós, pastores do rebanho não estejamos incluído neste grupo que causa repulsa a Deus.
A produção de fruto é a principal responsabilidade da videira. Jesus exortou os ramos a produzirem muito fruto, a deixar esse fruto permanecer e advertiu que os ramos infrutíferos seriam arrancados. Permanecer em Jesus é essencial para viver e frutificar. 'Eu sou a videira, vós, os ramos. Quem permanece em mim, e eu, nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer' (15:5). Para produzir fruto precisamos manter uma ligação ininterrupta, uma relação ativa e constante com Jesus.
Esperando contra a esperança, essa frase é curiosa. Como pode alguém 'esperar contra a esperança'? Abraão realizou esse feito e se ele foi um homem que agradou a Deus, certamente devemos aprender com ele. Há um ditado popular que diz: esperança é a última que morre, a verdade é que nossa esperança, de fato morreu, mas ressuscitou ao terceiro dia, Ela se chama Jesus. Há pelo menos três versões Bíblicas para esperança, vamos conhecê-las?
Nesta mensagem quero falar sobre o significado espiritual do deserto. Todos nós passamos pelo deserto, até mesmo Jesus passou pelo deserto. Eu não sei se você já passou ou está passando pelo deserto. Mas entenda que algum propósito contigo Deus tem, Ele quer te dar ricas experiências com Ele. Portanto use o deserto, aproveite o deserto para crescer na graça e no conhecimento do Senhor. 
Há uma importante distinção que é absolutamente vital para uma boa teologia e uma vida cristã saudável. É também uma distinção que parece ter sido perdida por um crescente número de pessoas tanto no lado esquerdo quanto no direito do espectro teológico. É a distinção entre ser como criança e ser infantil. Cristãos são chamados a terem uma fé do primeiro tipo; não do segundo.
Não é razoável estranhar o sofrimento na vida do cristão. Pois todos quantos querem viver piedosamente em Jesus, sofrerão problemas (2 Tm 3.12). Além do mais, os crentes estão em permanente desavença com o mundo, pelo fato de haverem sido chamados por Cristo. (Mt 16.24-26). O sofrimento para o cristão não é 'coisa estranha'.
O apóstolo Paulo diz que recebemos o ministério da reconciliação. Aqui devemos lembrar que a palavra usada para se referir a ministério é diakonian (serviço), a graça da reconciliação é aplicada em nós pelo ministério do evangelho de tal modo que podemos compartilhá-lo como embaixadores de Cristo, com o fim de reconciliar os homens com Deus. Assim, podemos dizer que o ministério da reconciliação é a declaração, divinamente autorizada, da obra de Cristo em favor do pecador. Quando anunciamos o evangelho anunciamos o ministério da reconciliação.
Satanás odeia Deus e, portanto, odeia o povo de Deus, a igreja.  O seu grande plano para a igreja é levar cristãos – verdadeiros crentes que estão juntos no evangelho – a encontrarem formas de discordarem entre si, de dividirem-se, de serem invejosos e amargos, e, finalmente, de “morderem e devorarem uns aos outros” (Gálatas 5.15). Aqui estão 12 formas de evitar os ataques de Satanás.
Não gostamos da verdade de que não há lenço umedecido para a sujeira que flui do nosso interior. Essa é a principal razão pela qual muitos vêem a morte de Jesus como repugnante, por ser a morte que nós sabemos que merecemos. No espelho da morte sacrificial, absorvendo a ira do Pai, uma substituição penal para todos que confiam nEle, não podemos nos esconder de nossa sujeira, nossa impureza e de nosso pecado revoltante. Se não fosse por Seu Sangue Remidor, então seria o seu sangue pagando o salário de seu horrível pecado.
As riquezas têm sido o alvo de muita gente. Vemos o aumento da violência, dos assaltos, sequestros, roubos, extorsões, golpes, negociatas, trapaças, sonegações etc., tudo isso, geralmente, em busca de riquezas. O pior de tudo é que estas pessoas nunca se satisfazem com o que conseguem acumular. É a pobreza de uma vida com riquezas. Salomão, quando começou a reinar, pediu a Deus sabedoria para servir ao povo que liderava, com justiça e verdade. Contudo, sua atuação política e seus conchavos sociais o levaram a um afastamento de Deus e dos ideais que antes sustentava.
O leproso, que era um pária, vem a Jesus para ser purificado. Jesus lhe dá sua purificação e o restaura à comunidade. Ele tem uma nova vida. Mas depois desse grande milagre, onde Jesus se encontra? Ele está sozinho. Ele está fora, em lugares desolados. Ele torna-se um pária. O leproso e o Cristo trocaram de lugar: o pária é recebido, enquanto o Escolhido é lançado fora.
Os Salmos são o livro de oração e louvor da Bíblia. Quando lemos um salmo, estamos escutando uma conversa inspirada entre Deus e o seu povo. A conversa ocorre por vezes em momentos de puro deleite e outras vezes em temporadas de desespero esmagador. Às vezes é uma conversa privada - 'Tem misericórdia de mim, SENHOR, porque sou fraco!' Em outros momentos, ouvimos as vozes de uma multidão feliz de adoradores - 'Vinde, cantemos ao SENHOR; jubilemos a rocha da nossa salvação'. Orar é difícil, mas os Salmos são uma das provisões de Deus para fortalecer nossa vida de oração. Vamos aprender a usar o livro de orações de Deus!


Receba Estudos Biblicos todos os dias!
Cadastre-se seu e-mail! É Grátis
     Digite seu Email Abaixo
Emails Cadastrados

OBS: Não esqueça de confirmar seu email em seguida!