A igreja primitiva considerava a Encarnação como uma das verdades mais importantes da nossa fé. Por isso, ela formulou o que foi chamado “O Credo de Calcedônia”, uma declaração que estabeleceu claramente aquilo que devemos receber e no que devemos crer sobre a Encarnação.
A atenção da verdadeira Igreja do Senhor Jesus (da qual fazem parte milhões de pessoas de pessoas geradas de novo pelo Espírito Santo, espalhadas nos quatro cantos da terra) está voltada com grande expectativa para muitos sinais que estão ocorrendo em todo o globo terrestre preditos nas Escrituras (a Bíblia) como os acontecimentos que se dariam precedendo a volta do Senhor Jesus Cristo.
Para muitos adoradores dedicados do Deus Jeová, é a própria essência da blasfêmia dizer que houve uma época em que Ele se revestiu de um corpo humano e viveu aqui na terra como homem por um período de tempo.
Ouça a voz do Senhor: Tirai a Pedra!. Vem para Fora!. A pedra do túmulo de Lázaro representava a separação do mundo natural com o mundo espiritual.
De acordo com a História, um dos tópicos mais controvertidos entre os que afirmam seguir a Bíblia tem sido a natureza de Jesus e sua relação com o Pai.
Jesus fala aos Romanos - Não queime a largada pensando que vocês poderiam ajuntar santidade suficiente para conquistar sua aceitação junto ao Deus triplamente santo. Não é o piedoso que meu Pai justifica, mas o ímpio. Vocês não sabem quão profundamente pecaminosos são, que é impossível para os que estão na carne agradar a Deus, que nenhum esforço humano poderia justificar-lhes à vista do meu Pai?
Eu respeito muito vocês e o seu Jesus, admiro muito o trabalho de vocês e acho muito bonito os cultos, os louvores a palavra que é pregada, mas isto não é para mim, acho que não estou preparado. Eu não quero compromisso com  Jesus. Gosto de baladas, vida noturna, bares e festas. Eu não quero trocar tudo isto por Jesus.
Na revolução proposta por Jesus, ninguém sai machucado, destruído. Aliás, a expectativa dos discípulos era de que Jesus promovesse um levante contra Roma e as autoridades judaicas que havia se promiscuído com o Império. Mas Jesus propunha um tipo de revolução totalmente inversa ao que eles esperavam. Não uma revolução armada, mas uma revolução de amor. Existiria algo mais forte que o amor?
Quando estava prestes a iniciar seu ministério terreno, anunciando a chegada do Reino de Deus, Jesus é levado ao deserto e em quarenta dias de jejum e oração é confrontado por Satanás que lhe faz muitas propostas. A passagem é bem conhecida e recebe por título “A Tentação de Jesus” em todos os Evangelhos. Jesus escolheu o bem quando o mal estava bem diante Dele. Escolher, é algo que tem inicio em nosso interior...
O que Jesus espera de nós como Seus seguidores? Que verdades foram expressas por Jesus acerca dos nossos interesses pessoais como Seus discípulos? Que promessa é feita por Jesus aos que o seguem como discípulos? Como seguidores de Cristo, Ele espera que enfrentemos esse castigo diário satânico, para que morrendo diariamente como Cristo morreu, diariamente Nele vivamos em novidade de vida, pelo poder do Espírito Santo que O ressuscitou dos mortos. 
Jesus é o maior exemplo de um bom amigo. Não só de um bom amigo para ter, mas de um bom amigo para ser. São impressionantes as atitudes de Jesus. Todos os seus amigos mais próximos foram resultado de oração. Jesus, antes de escolher seus discípulos, orou por eles.
As igrejas estão repletas de frequentadores que confessam a Jesus como seu Salvador, mas não concordam em chamá-lo de Senhor. Há muitos que até o chamam de Senhor, mas não o conhecem com tal. O foco desta mensagem são aquelas pessoas que tentam reconhecer o Senhor Jesus como Único Senhor e Salvador e não conseguem viver as alegrias destinadas a todos os filhos de Deus.


Receba Estudos Biblicos todos os dias!
Cadastre-se seu e-mail! É Grátis
     Digite seu Email Abaixo
Emails Cadastrados

OBS: Não esqueça de confirmar seu email em seguida!