Os Heróis da Terra


'11. Então o anjo do SENHOR veio, e assentou-se debaixo do carvalho que está em Ofra, que pertencia a Joás, abiezrita; e Gideão, seu filho, estava malhando o trigo no lagar, para o salvar dos midianitas. 12. Então o anjo do SENHOR lhe apareceu, e lhe disse: O SENHOR é contigo, homem valoroso. 13. Mas Gideão lhe respondeu: Ai, Senhor meu, se o SENHOR é conosco, por que tudo isto nos sobreveio? E que é feito de todas as suas maravilhas que nossos pais nos contaram, dizendo: Não nos fez o SENHOR subir do Egito? Porém agora o SENHOR nos desamparou, e nos deu nas mãos dos midianitas. 14. Então o SENHOR olhou para ele, e disse: Vai nesta tua força, e livrarás a Israel das mãos dos midianitas; porventura não te enviei eu? 15. E ele lhe disse: Ai, Senhor meu, com que livrarei a Israel? Eis que a minha família é a mais pobre em Manassés, e eu o menor na casa de meu pai. 16. E o SENHOR lhe disse: Porquanto eu hei de ser contigo, tu ferirás aos midianitas como se fossem um só homem. 17. E ele disse: Se agora tenho achado graça aos teus olhos, dá-me um sinal de que és tu que falas comigo.' juízes 06: 11 a 17

INTRODUÇÃO

Muitas pessoas tiveram um destaque no contexto bíblico por demonstrarem coragem e bravura, tendo estes o privilégio de receberem o adjetivo de heróis, pois suas qualidades superam a de seus amigos.

Todos nós temos um herói, seja na infância, adolescência, e ao chegarmos à faze adulta ainda não mais acreditando nos heróis da infância observamos que precisamos de alguém que haja com bravura e coragem para nos defender de momentos em que estamos vulneráveis. Então na verdade precisamos de pelo menos um herói que nos ajude a sentirmos seguros. Qual é o seu herói?

Escolhi para esse sermão um personagem muito conhecido chamado Gideão. Homem que dentre todos os Juízes de Israel teve uma percepção diferenciada. É com Gideão que vamos aprender algo precioso para nossas vidas a luz da palavra de Deus, por isso abra seu coração e deixe o alimento celestial entrar em sua vida.

Depois da morte de Josué, o povo de Israel passou por mais de três séculos nos quais "não havia rei em Israel; cada um fazia o que achava mais reto" (Jz 17:6; 21:25). Durante esse período, se repetia várias vezes o mesmo ciclo: O povo obedecia a Deus por algum tempo e, depois, afastavam-se dele.       

QUEM ERA O JOVEM GIDEÃO

Gosto sempre de começar minhas mensagens ensinado ou mostrando que é o personagem central do contexto, para que possamos enriquecer nossos conhecimentos e dar ao estudo um gostinho mais apurado.       

Seu nome Gideão, traduzido do hebraico quer dizer “O talhador ou destruidor”. Era filho de Yoash que é Joás, da tribo de Manasses. Também foi chamado Jerubaal (Jz-6:32) que significa “baal que se vire”, e Jerubesete (II Sm-11:21) que significa “contenda com ídolo”. Habitava na cidade de Ofra, e foi escolhido por Deus de um modo muito extraordinário para libertar os israelitas do jugo dos midianitas, sob o domínio dos quais, Israel vinha sofrendo pelo espaço de sete anos.

Os inimigos ferozes e cruéis destruíam todos os anos, os produtos da terra de Canaã, à exceção dos que podiam ser escondidos nos retiros fortificados das montanhas. Foi Gideão o quinto juiz de Israel, que julgou os israelitas pelo espaço de cinqüenta anos, e também recusou ser o rei de Israel. Em seus dias, Israel abandonara a Deus e estava numa condição muito debilitada, atemorizado por ladrões midianitas, que saqueavam o país e faziam à vida intolerável (Jz 6:1-5).

Este era o homem que Deus escolheu para livrar Israel das mãos dos inimigos. Agora analise comigo a atitude de Gideão. Segundo suas próprias palavras, ele era pobre, alguém que aos olhos da sociedade não merecia créditos ou confiança, mas se analisarmos bem veremos que provavelmente durante a noite Gideão colhia o trigo e durante o dia ele malhava o alimento no lagar, que era o lugar de se pisar a uva, pois o trigo era batido na eira e não no lagar. Isso nos mostra a vontade de Gideão em ter suprimentos para sua família, pois se não fizesse assim os inimigos levariam seu alimento e os deixaria passando fome. Este era o homem que foi escolhido por Deus para ser o canal de benção na vida do povo de Israel. Mas antes de aprendermos com esse grande homem, vamos conhecer um pouco do inimigo que amedrontava Israel.

QUEM ERAM OS INIMIGOS DE ISRAEL – Jz 6:3

Quando o povo se arrependia e pedia libertação, Deus mandava juízes para livrá-lo das mãos dos inimigos. O povo resgatado servia ao Senhor durante o resto daquela geração, assim começando novamente um novo ciclo.

Israel havia se desviado dos caminhos do Deus Eterno, e descambado para idolatria, Como alerta ao povo rebelde, Deus permitia que um inimigo os oprimisse. Naquela época levantaram se os Midianitas e os Amalequitas e por sete longos anos eles subiam e tomavam todo o alimento e arrebatavam todo o rebanho do campo. E para sobreviver os Israelitas escondiam alguma coisa, tudo que podiam nas montanhas. Estes inimigos, os Midianitas eram parentes dos Israelitas, pois eram descendentes de Mídiã, um filho de Abraão e Quetura em seu segundo casamento. Era um povo nômade que vivia ao leste do rio Jordão do mar Morto, ou seja, ficavam no lado oriental de Gileade, Moabe e sul de Edom para o noroeste da Arábia.

Os Amalequitas era uma tribo também nômade, localizada no Neguebe, na península do Sinai, eram descendentes de Amaleque, neto de Esaú (Gn-36:12,36). Os Midianitas e os Amalequitas formaram uma coalizão, para ferirem a Israel.

Sabe o que aprendo aqui? É que muitas vezes, ou na maioria das vezes, nossos inimigos não estão longe, mas estão perto de nós, são os da nossa casa.
   

O CONTEXTO DE ISRAEL

Nos sete anos de opressão que os inimigos impuseram sobre Israel, eles empobreceram, se tornaram um povo humilhado e medroso, pois bastava chegar a época da colheita e lá estavam os inimigos, como quem parece do nada para lhes roubar o mantimento os deixando a míngua.

Todos nós temos inimigos além do tão declarado satanás e seus demônios. Inimigos são aqueles que se mostram contrário; que se opõem; que são hostis a nós; o inimigo milita em oposição a nossa vontade; o inimigo quer nos ver derrotado. Era assim que os Midianitas e Amalequitas se mostravam em relação a Israel. Sei que nesse momento existe um inimigo ou alguns inimigos que militam contra sua vida assim como foi com Israel. Talvez eles ainda não estejam lhe roubando bens, mas estão pertos.

O povo de Israel estava humilhado, envergonhado, desmotivado, empobrecido, amedrontado, e a cada dia que passava tudo ficava pior. Eles precisavam de um herói, pois a palavra herói significa: “pessoa de grande coragem; de grandes feitos; pessoa que provoca admiração; pessoa valente. E em Israel não havia ninguém assim. Então o povo se lembra de Deus, que já havia feito grandes coisas na história deles, e clama com voz de choro e pranto.
                        

OS HERÓIS DA TERRA

Ninguém se compara ao nosso Deus Jeová, mas como ele é um maravilhoso e gracioso, Ele quer nos ver vivenciando e valorizando as vitórias da vida, por isso em muitos momentos Ele, mesmo sendo Deus e Pai amável, Ele não interfere, mas levanta heróis para combaterem os inimigos de nossas vidas, e nesta hora Ele está apontando para sua vida para lhe transformar em alguém de destaque.

Veja que Deus não escolhe heróis já prontos, mas Ele escolhe aqueles que se destacam por mostrarem seus corações diferentes dos demais. Deus escolhe o pequeno e o molda para ser um grande herói. Assim foi com Gideão e assim será conosco. Então vamos fazer um comparativo da vida deste Juiz chamado Gideão e nossas vidas e então veremos se somos ou não somos capazes de vencer nossos inimigos, seja ele o medo, a depressão, angustia, solidão, enfermidade, pobreza, ou qualquer outra dificuldade desta vida.   

AS LIÇÕES ENSINADAS POR GIDEÃO

GIDEÃO - HOMEM VALENTE OU HOMEM TÍMIDO?

Gideão estava preparando comida para escondê-la nas montanhas quando o Anjo do Senhor apareceu. Imagine este homem, trabalhando com medo do inimigo, pois os midianitas poderiam chegar a qualquer momento. E quando ele ouviu as palavras do Anjo: "O Senhor é contigo, homem valente" (Jz 6:12), penso que Gideão achou que fosse uma brincadeira,pois pela resposta de Gideão, parece que ele nem pensou no significado da frase "homem valente". Ele entrou diretamente numa discussão com o anjo sobre a presença de Deus no meio de Israel. Ele não entendeu como Deus, estando com eles deixaria Israel sofrer tanta humilhação. Deus continuou a conversa, desafiando Gideão a se tornar um herói e resolver o problema.

Gideão duvidou da presença de Deus, mas Deus viu dentro de Gideão algo que ele mesmo ainda não tinha visto, era uma força que outro não tinha, assim ele deveria ir na sua própria força (Jz 6:14). Isso não! Gideão, agora, sentiu tão incapaz que procurou uma saída para o não cumprimento da missão dada pelo anjo de Deus. Ele explicou que era uma pessoa pequena de uma família insignificante de uma tribo pouco importante, mas isso não faz diferença para o Deus dos deuses, Ele ainda quer fabricar um herói que preste. Sim! Com certeza Gideão era um homem extremamente valente.

GIDEÃO ESTAVA SOZINHO, OU DEUS ESTAVA COM ELE?

Na conversa com Gideão, Deus afirmou sua presença repetidas vezes. Primeiro, Ele afirmou por palavras: "Já que eu estou contigo, ferirás os midianitas, como se fossem um só homem" (Jz 6:16). Depois Ele afirmou por sinais, veja que antes da primeira missão de Gideão, o Anjo do Senhor fez subir fogo para consumir a oferta que Gideão havia trazido. Enquanto pessoas faziam ofertas ao Senhor todos os dias, era muito raro naqueles dias o próprio Senhor mandar o fogo para consumi-las. Antes de sua segunda missão, Gideão recebeu mais três sinais. Deus deixou o orvalho molhar uma porção de lã sem molhar a terra em volta dela e vice-versa (Jz 6:36-38, 6:39-40). Nas vésperas da batalha, Deus permitiu que Gideão ouvisse uma conversa entre dois soldados midianitas, confirmando a sua vitória iminente (Jz 7:9-15). Terceiro, Deus afirmou sua presença através de promessas cumpridas, principalmente no livramento do povo pela mão de Gideão (Jz 6:16; 7:7,22; 8:10-12). As demonstrações de Deus foram convincentes. Gideão foi convertido!

Sim meu amado irmão! Deus está contigo! Não desista agora! Não pare! Ele nos escolheu para uma grande missão e temos que honrá-lo.

O COMEÇO DA MISSÃO DO HERÓI

Após Deus chamar a atenção de Gideão, Ele lhe deu a sua primeira missão: Destruir os postes ídolos do próprio pai e fazer um altar ao Senhor (Jz 6:25-26). Gideão levou dez homens consigo e cumpriu o mandamento do Senhor na mesma noite. O povo ficou irado, mas o pai de Gideão entendeu o significado do ato e o defendeu. Um "deus" que não consegue se defender contra um punhado de homens não merece a defesa de outros homens. Agora Joás, pai de Gideão, também se converteu ao verdadeiro Deus através da atitude de seu filho.

A nossa missão, como a de Gideão, começa dentro de casa, dentro de nossas igrejas, começa no meio em que vivemos. Precisamos mostrar aos nossos que ainda existem pessoas que se submetem à vontade de Jeová, que querem sair da humilhação e estarem em local de vitória e alegria.

A primeira coisa que Deus quis que Gideão fizesse era a de mostrar a Israel que é possível sim termos força, garra, coragem, em meio a tanta desgraça e vergonha, que inimigos se levantam, mas em nome do Senhor já estão condenados à queda. Nossa missão começa dentro do meio que vivemos e convivemos. Se levante agora e comece pelo começo, venha ser um herói fabricado nas fornalhas de Deus.

GIDEÃO RECEBE A VITÓRIA

Chegou o dia da grande batalha (Jz 7). Gideão conduziu seu exército de 32.000 israelitas para o campo de batalha, para lutarem contra 135.000 midianitas. Numa matemática de combate, cada Israelita teria que matar quatro midianita, essa era sua desvantagem! Mas Deus não deixou Gideão entrar na batalha com este número de soldados. Primeiro; 22.000 voltaram para casa, pois estavam com medo e agora os midianitas ficaram com uma vantagem de cerca de 13 contra 1. Depois Deus mandou embora mais 9.700 israelitas, estes eram os desatentos e imprudentes, deixando agora Gideão com apenas 300 soldados. Para vencer o inimigo, cada soldado israelita teria que matar 450 homens treinados para guerra!

Deus nunca divide sua gloria com ninguém e por isso Ele reduz o exército de Israel a 300 homens iguais a Gideão para que ninguém dissesse: "A minha própria mão me livrou" (Jz 7:2). Deus não disse para Gideão como fazer para vencer, mas Gideão teve uma idéia fantástica e usando uma estratégia sem nenhum sentido, o pequeno exército de israelitas venceu o grande exército dos midianitas.

Aqui eu aprendo que para Deus o que importa não é a quantidade, mas sim a qualidade. Hoje ainda existem pastores que acham que suas igrejas são as maiores, pois eles confiam em números, em multidões, e se esquecem das prioridades de Deus. E pior, eles traçam suas estratégias e acabam por se darem mau, pois deixaram de ouvir as estratégias de Deus. Só os tolos como os midianitas acreditam em números, pois eles não servem a Jeová. Mas, os verdadeiros heróis de Deus não desprezam a vontade de Jeová e guardam sua palavra em seus corações.

-"Assim diz o SENHOR: Maldito o homem que confia no homem, faz da carne mortal o seu braço e aparta o seu coração do SENHOR!" (Jr 17:5)

-"Se Deus é por nós, quem será contra nós?" (Romanos 8:31)

-“Ainda antes que houvesse dia, eu sou; e ninguém há que possa fazer escapar das minhas mãos; agindo eu, quem o impedirá?presente, e o ponha perante ti. E disse: Eu esperarei até que voltes.” (Is 43:13)

CONCLUSÃO

Gideão não veio ao Senhor como homem valente, mas Deus iria fazer dele um líder corajoso, pois o que chamou a atenção de Deus foi algo que homens não podem ver, mas só os olhos de Deus podem. Saiba que a força verdadeira do servo do Senhor não vem de si mesmo, e sim de Deus, ninguém é forte o bastante para resolver seus problemas sozinhos e muito menos os problemas de outros. Sempre dependeremos de Deus e de sua graça infinita (Ef 2:8-9). Lembremos do que o amado Apóstolo Paulo nos escreveu: "tudo posso naquele que me fortalece" (Fl 4:13).

Gideão será lembrado eternamente como exemplo de fé como lemos em Hebreus 11:32. A grandeza de Gideão não se encontra em sua força física, pois ele não tinha, nem na sua inteligência, pois ele era o menor, nem em sua auto-confiança, pois ele sentia medo, mas Gideão se destacou na História, não por ter sido forjado pelo próprio Deus Jeová. Deus é capaz de transformar os fracos, os tímidos e os abatidos em grandes para que estes tragam grandes vitórias.

Deus esta te chamando para fazer de você um herói na terra, e depois você mesmo dará a gloria a Deus por tudo assim como Gideão disse: "O Senhor vos dominará" (Jz 8:23). A PAZ DO SENHOR AMADO IRMÃO.

|  Autor: Pr. Alexandre Augusto  |  Divulgação: estudosgospel.com.br |