O Verdadeiro Arrependimento


E que vos parece? Um homem tinha dois filhos. Chegando-se ao primeiro, disse: Filho, vai hoje trabalhar na vinha. Ele respondeu: Sim, senhor; porém não foi. Dirigindo-se ao segundo, disse-lhe a mesma coisa. Mas este respondeu: Não quero; depois, arrependido, foi. Mateus 21:28-30.

A palavra “metanóia” aparece 34 vezes no novo Testamento e é normalmente traduzida por arrependimento. A palavra metanóia é formada pela união de duas palavras gregas: a palavra “nóia”, que significa o conjunto de valores, pensamentos, compreensão, entendimento e a preposição grega “meta”, que significa mudança. A palavra traduzida por arrependimento significa mudança, transformação ou troca de conjunto de valores e pensamentos, mudanças da compreensão e entendimento de algo. Arrependimento significa a decisão de mudança total de atitude e de vida, em que a pessoa, por ação divina, é levada a reconhecer o seu pecado e a sentir tristeza por ele, decidindo-se abandoná-lo, baseando sua confiança em Deus, que perdoa. Porque a tristeza segundo Deus produz arrependimento para a salvação, que a ninguém traz pesar; mas a tristeza do mundo produz morte. 2 Coríntios 7:10.

Então fica claro para nós que “metanóia” significa arrependimento e arrependimento significa mudança de mente. Diante disso precisamos fazer uma pergunta e tentar responde-la: o que nos conduz ao arrependimento? É somente quando recebemos um chamado eficaz. Mas isso não basta. Precisamos analisá-lo ainda mais. Então a pergunta é: o que produz arrependimento em nós? A Bíblia nos dá a resposta dizendo que é a bendita Graça. Arrependimento é um dom de Deus que conduz a uma atividade por parte de homens e mulheres. Vamos entender isto lendo em Zacarias 12:10b. Derramarei o espírito da graça e de súplicas; olharão para aquele a quem traspassaram; pranteá-lo-ão como quem pranteia por um unigênito e chorarão por ele como se chora amargamente pelo primogênito.

Irmãos sem a Graça e a súplica não é possível que haja arrependimento. Vamos dar uma olhada agora no novo Testamento. O apóstolo Pedro diz em Atos 5:30-31 O Deus de nossos pais ressuscitou a Jesus, a quem vós matastes, pendurando-o num madeiro. Deus, porém, com a sua destra, o exaltou a Príncipe e Salvador, a fim de conceder a Israel o arrependimento e a remissão de pecados.

Vocês já descobriram na Palavra que Cristo tanto dá completo arrependimento quanto concede o perdão de pecados? Vamos ler mais um texto em Atos 11:18 E, ouvindo eles estas coisas, apaziguaram-se e glorificaram a Deus, dizendo: Logo, também aos gentios foi por Deus concedido o arrependimento para vida.

Esta foi a reação do povo que ouvira a história de Pedro concernente à conversão de Cornélio. Ficaram maravilhados por ter o Espírito Santo descido sobre os gentios precisamente como fizera com os judeus no dia de Pentecoste. Descobrimos que o arrependimento é o dom da graça, é dom de Deus. Se Deus não der o arrependimento ninguém poderá se arrepender. Vamos notar como o arrependimento vem. De modo que o arrependimento é um dom da graça, levando-nos a ação. E a forma que Deus faz isso é através do ensino, da pregação e da Palavra. A Bíblia está saturada dessa idéia. O Evangelho é pregado, a Palavra é proclamada, chamando os homens e as mulheres ao arrependimento. Mas Deus, não tendo em conta os tempos da ignorância, anuncia agora a todos os homens, em todo lugar, que se arrependam. Atos 17:30. É a apresentação da verdade que produz esta condição de arrependimento. O apóstolo Paulo mais uma vez, ao trazer à lembrança dos tessalonicenses o que havia sucedido a eles, diz-lhes que o Evangelho que lhes havia pregado “não foi a eles somente em palavras, mas também em poder, e no Espírito Santo e em plena convicção”. E qual foi o efeito? Vamos ler o efeito produzido neste verso: pois eles mesmos, no tocante a nós, proclamam que repercussão teve o nosso ingresso no vosso meio, e como, deixando os ídolos, vos convertestes a Deus, para servirdes o Deus vivo e verdadeiro. 1 Tessalonicenses 1:9.

Observaram como o Evangelho produziu arrependimento? Em nossos dias estamos vendo e com muita freqüência, pessoas estão sendo pressionadas a fazer decisões sem o devido conhecimento do que o arrependimento realmente significa. Não temos tomado o conceito bíblico de arrependimento em sua altura e profundidade, em seu comprimento e largura. Irmãos o que está envolvido num homem ou numa mulher no tocante ao arrependimento é aquilo que fica comprometido. E a resposta, naturalmente, é: a pessoa toda. Ou o arrependimento inclui toda a pessoa, ou ela não é de forma alguma arrependida. E a declaração clássica disso se encontra em Romanos 6:17 Mas graças a Deus porque, outrora, escravos do pecado, contudo, viestes a obedecer de coração à forma de doutrina a que fostes entregues.

No arrependimento a vontade tem de ser envolvida. A vontade entra em operação e nos faz retroceder do que era errado para o que é certo. Por exemplo, a comissão de Paulo, delegada a ele por nosso Senhor na estrada de Damasco, o ordenou a ir e ensinar os gentios “a que se convertam das trevas à luz”. Arrependimento envolve ação, pois ação é uma parte essencial. Isso nos faz pensar em João Batista. As pessoas vieram a Ele. No entanto, João dizia às pessoas que vinham até ele que eles tinham de fazer alguma coisa e não somente ouvir a sua mensagem. Produzi, pois, frutos dignos de arrependimento e não comeceis a dizer entre vós mesmos: Temos por pai a Abraão; porque eu vos afirmo que destas pedras Deus pode suscitar filhos a Abraão. Lucas 3:8.

É por isso que disse que arrependimento envolve a pessoa toda, aliás, o arrependimento não só inclui a pessoa toda, ele inclui toda perspectiva dessa pessoa, tudo o que é de valor e de interesse nesta vida e neste mundo. Nós precisamos considerar ao que leva precisamente o arrependimento na experiência. Como posso saber que já me arrependi? Antes de tudo, ele envolve uma mudança em nossa visão e em nossos pensamentos concernentes a Deus. Somente quando nos arrependemos é que realmente percebemos a santidade e a grandeza de Deus. É necessário termos em mente que por natureza, nossa visão de Deus é inteiramente errônea: Porquanto a inclinação da carne é inimizade contra Deus, pois não é sujeita à lei de Deus, nem, em verdade, o pode ser. Romanos 8:7.

Mas há alguns que alegam crer em Deus, tem um Deus de seu próprio feitio e de suas próprias imaginações, alguma projeção de si próprios e de suas próprias idéias. Essas pessoas dizem: “Creio em Deus”, mas não possuem qualquer concepção de Deus. Sua visão de Deus é errônea; é falsa e necessitam de uma mudança radical. Radical porque a Bíblia é radical. E não há salvação em nenhum outro; porque abaixo do céu não existe nenhum outro nome, dado entre os homens, pelo qual importa que sejamos salvos. Atos 4:12.

Deus é Amor, Justo, Santo e misericordioso, e Ele não inocenta ao culpado. Deus se revelou em Cristo e cumpriu tudo no Seu Filho. Agora só resta vermos esse tão grande amor e tomarmos posse daquilo que nos foi concedido gratuitamente. Na cruz fomos crucificados com Cristo e por isso Ele é a nossa vida. Na cruz do Calvário, a justiça é plenamente satisfeita e o amor flui; ao mesmo tempo, porém, o amor de Deus, nos cristãos, é um amor santo; a alegria dos cristãos é uma alegria santa. Tudo precisa ser santo. De modo que isso é algo dos novos pensamentos e do novo conceito que as pessoas que já se arrependeram têm acerca de Deus. Hoje quando contemplamos o Seu Amor derramado na Cruz, podemos dizer ao Senhor que o amamos. Salmos 18:1 Eu te amo, ó SENHOR, força minha.

Quando enxergamos este Amor que Deus tem por nós, certamente o nosso arrependimento é mais profundo. Precisamos rogar ao Pai que nos de um coração completamente agradecido. Um coração que sempre possa perceber o Seu grande amor. Um coração que sempre esteja fixado em Teu sangue tão graciosamente derramado por cada um de nós. Meus irmãos, o verdadeiro arrependimento acontece quando temos a visão espiritual para reconhecermos que é a Sua bondade é que nos conduz ao arrependimento. Ou desprezas a riqueza da sua bondade, e tolerância, e longanimidade, ignorando que a bondade de Deus é que te conduz ao arrependimento? Romanos 2:4. Amém.

|  Autor: Claudio Morandi  |  Divulgação: estudosgospel.com.br |