Estudo Bíblico O Vaso de Deus


Disse-lhe, porém, o Senhor: Vai, porque este é para mim um vaso escolhido, para levar o meu nome perante os gentios, e os reis, e os filhos de Israel; Atos 9.15

A declaração do Senhor sobre o então Saulo feita a Ananias, me levou a pensar: O que é na verdade ser um vaso escolhido de Deus? Em primeiro lugar precisamos entender o que é um vaso, suas características e materiais de que podem ser feitos:

Definição

Vaso é um recipiente côncavo, mais profundo que largo, pode possuir grande variação de formas e volume.

Características

Isso depende da finalidade para a qual for construído, pois a uma variedade incontável de utilidades para um vaso, sempre observando a sua capacidade e material de que é feito, no entanto podemos afirmar que Deus tem uma preferência, como vamos descrever a seguir.

Materiais

O material utilizado na formação de um vaso é de suma importância, pois demonstra sua resistência e aptidão para suportar a tarefa que lhe foi designada; abaixo descrevemos alguns desses materiais e sua relação com muitos dos que estão no seio da Igreja:

Cristal: Apesar da beleza, é muito sensível e necessita de cuidados especiais, pois se quebrar não há conserto. Assim é aquele que se considera vaso, no entanto caso alguém o fira ele se desfaz em muitos pedaços; a sua alma fica ferida a tal ponto que não consegue sequer ouvir falar do Evangelho.

Madeira:
Não suporta fogo, se usar água por muito tempo ele incha e se rachar torna-se inútil. Nos últimos dias encontramos grande quantidade desses vasos dentro das Igrejas, são pessoas que não suportam ouvir a Pregação, pois, acham que a Palavra está lhes machucando, ou quando o Espírito Santo começa a operar os mesmos retiram-se do Templo com a afirmativa de que não precisa ter tanto barulho na Igreja.

Metal: Chama a atenção pelo seu brilho próprio, aparenta ser resistente, mas, não suporta pancada nem tão pouco temperaturas elevadas.
São todos aqueles que possuem ou tentam ter brilho próprio nunca permitindo que o brilho de Cristo apareça em sua vida, pessoas que demonstram resistir às lutas e adversidades porem, se alguém o magoar, passam anos após anos e ele sempre estará mostrando a todos o lugar do machucado; são estes também que no operar do Espírito de Deus no meio da Congregação tentam mostrar certa mudança em suas características, no entanto isso só ocorre naquele instante.

Barro: Não possui muita beleza, no entanto conserva a temperatura do seu conteúdo, se rachar pode ser restaurado pelo oleiro e alem disso suporta fogo. Com certeza este foi o material escolhido por Deus, mas, não é isso que nos torna especiais e sim o fato de que Deus soprou dentro de um vaso vazio e lhe deu alma vivente, encontramos tal afirmativa em Gênesis 2.7; também nos concedeu capacidade de suportar o calor de sua Presença, como a condição de sermos restaurados por seu Filho.

Barro foi o material escolhido:

1. Isaías 64.8: ' Mas, agora ó Senhor, tu és o nosso Pai; nós o barro e Tu o nosso oleiro; e todos nós obra das tuas mãos. '
 
2. Jeremias 18.6b: ' Diz o Senhor, eis que como barro na mão do oleiro, assim sois vós na minha mão,... '
 
3. II Corintios 4.7: ' Temos, porém esse tesouro em vasos de barro, para que a excelência do poder seja de Deus e não de nós. '

Em II Timóteo 2.20 , está escrito:
'Ora, numa grande casa, não somente há vasos de ouro e de prata, mas também de madeira e de barro; e uns, na verdade, para uso honroso, outros, porém, para uso desonroso.'

Amado, essa é a realidade que vivemos hoje, são pessoas completamente sem compromisso com o Reino de Deus que andam com espíritos embriagados em emulação (improbus ligitador), e se declaram vaso de Deus, no entanto estão simplesmente em busca de glória pessoal, imitando pregadores de renome, aproveitando a carona na palavra que Deus concedeu a outro vaso; certo dia um jovem pregador que é bastante conhecido não só na região em residimos, mas também em muitas cidades do país, nos afirmou ter relaxado a leitura bíblica para aprender (decorar) nas pregações em fitas de vídeo, e ainda declarou-me estar viajando para diversas cidades do Brasil não só para pregar, mas para fazer seu nome; a minha resposta para ele foi: o importante é que Cristo esteja em primeiro lugar, lembra do que afirmou João Batista a respeito de Jesus, 'É necessário que ele cresça e que eu diminua.' João 3.30.

Para cada vaso O Senhor dispensou algo especial, Ele é a fonte de onde provem Sabedoria, Força e Poder; Ele reservou para cada um uma missão especifica, porem muitos esqueceram isso e no lugar de encherem seus vasos na fonte preferem tomar um pouco de azeite dos vasos que se encontram cheios. E o pior amado, muitas das vezes isto ocorre com a aprovação e conivência dos pastores.

Vamos observar a seguir o que é necessário para ser vaso de Deus:

Ser escolhido por Deus:

O ato de escolher é direito de Deus, pois foi Ele que nos formou e como nosso proprietário possui a prerrogativa de escolher a qualquer um para o trabalho que lhe convier. É com razão que Paulo na sua primeira epistola aos corintios cap. 1.26 à 31 escreve: ?Ora, vede, irmãos, a vossa vocação, que não são muitos os sábios segundo a carne, nem muitos os poderosos. Nem muitos os nobres que são chamados. Pelo contrário, Deus escolheu as coisas loucas do mundo para confundir os sábios; e Deus escolheu as coisas fracas do mundo para confundir as fortes; e Deus escolheu as coisas ignóbeis do mundo, e as desprezadas, e as que não são, para reduzir a nada as que são; para que nenhum mortal se glorie na presença de Deus. Mas vós sois dele, em Cristo Jesus, o qual para nós foi feito por Deus sabedoria, e justiça, e santificação, e redenção; para que, como está escrito: Aquele que se gloria, glorie-se no Senhor.?

1. João 13.18a: 'Não falo de todos vós; eu bem sei os que tenho escolhido;'
2. João 15.16a: 'Não me escolhestes vós a mim, mas Eu vos escolhi a vós;'
3. Atos 9.15: 'este é para mim um vaso escolhido.'

Limpo para o uso do Senhor:

1. Isaías 66.20c: 'Os filhos de Israel trazem as suas ofertas em vasos limpos à Casa do Senhor.'
 
2. Levítico 11.33 adverte quanto aos vasos imundos, mostrando que o vaso não pode conter impurezas; 'e todo o vaso de barro em que cair coisa imunda será quebrado.'

Santificado para uso exclusivo do Senhor:

A Santificação é uma exigência de Deus, o próprio Paulo adverte 'Segui a paz com todos, e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor' Hb 12.14, dentre outras referencias.

1. II Timóteo 2.21: 'de sorte que, se alguém se purificar será vaso para honra, santificado e idôneo para uso do Senhor, e preparado para toda boa obra.'

2. I Tessalonicenses 4.4: 'Que cada um de vós saiba possuir o seu vaso em santificação e honra.'

Estar vazio para que possa ser cheio:

Esvaziar-se de si mesmo, deixar o Eu de lado, não olhar para seus próprios defeitos ou dos outros.

1. Êxodo 16.33b: 'Toma um vaso, enche-o de maná, e põe-no diante do Senhor;'
2. II Reis 4.3: 'Disse-lhe: Vai pede vasos emprestados aos teus vizinhos, vasos vazios não poucos.'

O que deve conter o vaso de Deus?

Três itens são essenciais para que o vaso possa ser 100% aproveitado por Deus:

1. O Espírito Santo: Efésios 5.18 ' Não vos embriagueis com vinho em que há contenda, mas enchei-vos do Espírito Santo,...'

2. A Palavra: Jeremias 32.14b  'Toma estes autos de compra, tanto selado como o aberto, mete-os em um vaso de barro, para que possam ser conservados por muitos dias. '

3. O Azeite (Unção): II Reis 4.4b 'deita o azeite em todos aqueles vasos, e põe a parte o que estiver cheio. '

II Reis 4.6 'E sucedeu que, cheios foram os vasos, e disse a seu filho: trazei-me mais vasos. Ele respondeu: Não há mais vasos. Então o azeite parou.' (Com Deus não há desperdício)

Existe a necessidade de equilíbrio no conteúdo do vaso: · Em alguns vasos há (+) poder e (-) unção · Em outros (+) espiritualidade e (-) conhecimento

Comentário:

Nós como vaso de Deus, estamos sujeitos as suas determinações e desígnios.

E há necessidade de saber que: ? Deus não escolhe os que se julgam capacitados, mas Ele capacita os seus escolhidos. ?

Ser vaso de Deus não é simplesmente pular em um púlpito e falar em línguas, e sim estar na dispensação de Cristo e transmitir para a Igreja ou individuo em particular a mensagem que lhe foi entregue, sem aumentar ou diminuir lembrando sempre que, vaso não possui vontade própria.

Portanto amados permanecei na vocação para qual fostes chamados, sempre permitindo que aquele que vos convocou (Deus) esteja à vossa frente, para que a sua vontade seja realizada em vossas vidas e que todos possam contemplar o Poder de Deus em vós, como escreve Pedro em sua primeira carta cap. 4.10,11.

'Servindo uns aos outros conforme o dom que cada um recebeu, como bons despenseiros da multiforme graça de Deus. Se alguém fala, fale como entregando oráculos de Deus; se alguém ministra, ministre segundo a força que Deus concede; para que em tudo Deus seja glorificado por meio de Jesus Cristo, ma quem pertencem à glória e o domínio para todo o sempre. Amém.'

Autor: B.S.Araújo