Estudo Bíblico Gospel

O Tríplice Processo Necessário Para

Transformação do Vaso


Nesta oportunidade nós vamos meditar na Santa Palavra de Deus que se encontra em 2 Tm 2.20-21 que diz:

"Ora, numa grande casa não somente há vasos de ouro e de prata, mas também de pau e de barro; uns para honra, outros, porém, para desonra. de sorte que, se alguém se purificar destas coisas, será vaso para honra, santificado e idôneo para uso do Senhor, e preparado para toda a boa obra”

Todo ser humano é criado por Deus, porém isto não garante que todos sejam filhos dEle.

A bíblia diz, em 1 Co 15.46-47, que “Não foi o espiritual que veio antes, mas o natural; depois dele, o espiritual. O primeiro homem era do pó da terra; o segundo homem, dos céus.” Aqui podemos perceber, que se o homem não nascer de Deus, ele continua sendo apenas uma criatura neste mundo, ou seja, para ser de Deus, é necessário um novo nascimento através do agir do Espírito Santo.

No mundo em que vivemos, as pessoas têm se enganado, achando que o simples fato de crer em Deus já é o suficiente para obter a salvação, e o diabo tem incutido até no meio evangélico este pensamento diabólico.

Por isso, o que temos visto, são pessoas que se dizem cristãs se preocupando mais consigo mesmas do que com o seu próximo e até com o próprio Deus.

São pessoas que impõem a sua própria vontade acima daquilo que Deus deseja para ela. Colocam as suas preocupações, os seus desejos, sentimentos, ansiedades, sonhos, enfim… tudo aquilo que vem tirando o seu sossego, acima daquilo que Deus tem prometido para ela, ou seja, não confiam nAquele que dizem servir.

Indivíduos que, apesar de freqüentarem um grupo religioso, são vazias em seu interior. Pessoas que vivem pela emoção de um momento, pelo sentimento do coração. Criaturas que por ainda não terem visto a resposta de algo que pediram a Deus, começam a se rebelar contra aquele que os criou.

Ao escrever a seu filho na fé (2 Tm 2. 1) Paulo estava tratando de questões relativas à igreja (local) que estava sob o cuidado de Timóteo.

A igreja (corpo) de Jesus Cristo é constituída somente de vasos para honra, porém, no ajuntamento solene de pessoas, há vasos para honra e vasos para desonra (crentes e descrentes).

Este versículo trata especificamente do ajuntamento solene de pessoas, onde várias pessoas reúnem-se (crentes e descrentes).

Quando o apóstolo estabeleceu o comparativo entre uma grande casa e o ajuntamento solene de pessoas crentes e descrentes, ele torna evidente que não há somente vasos de ouro e prata nestes ajuntamentos (reuniões), mas que também há vasos de pau e barro.

Ora, se em uma grande casa há vários tipos de vasos feitos de materiais diferentes (ouro, prata, pau e barro), da mesma forma o ajuntamento solene, que congrega varias pessoas, é um misto de pessoas com valores culturais diferenciados.

Sobre as qualidades e méritos de cada indivíduo que compõe a igreja local, Paulo é bem claro: "Temos, porém, este tesouro em vasos de barro, para que a excelência do poder seja de Deus, e não de nós" (2 Co 4: 7). Paulo sabia qual o valor do conhecimento humano perante o evangelho de Cristo (I Co 3: 15).

Paulo falava a sabedoria proveniente de Deus, para que a fé dos irmãos não estivessem alicerçada em valores provenientes da sabedoria humana ( I Co 2: 5).

Ou seja, o apóstolo Paulo pregava o evangelho de maneira dissociada de suas qualidades pessoais. Isto porque ele não pregava a si mesmo "Pois não pregamos a nós mesmos, mas a Cristo Jesus..." (2 Co 4: 5). Ele tinha plena consciência de que era vaso de barro.

E quanto a nós? Você se considera que tipo de vaso?

Em Cristo Jesus o cristão é vaso para honra, mas há aqueles que ousam classificar ou medirem a si próprio "Porque não ousamos classificar-nos, ou comparar-nos com alguns, que se louvam a si mesmos; mas estes que se medem a si mesmos, e se comparam consigo mesmos, estão sem entendimento" (2 Co 10: 12).

Enquanto Paulo considerava ser um vaso de barro por causa da excelência de Deus, havia aqueles que consideravam ser vasos de ouro e prata, por considerarem a si mesmos como mestres, doutores, pastores, graduados.

O que Paulo considerou como escória para ganhar a Cristo, eles (maus obreiros) consideravam como forma de evidenciar uma posição de honra e destaque perante a igreja local ( Fp 3. 8).

Não é o ser vaso de ouro e prata (qualidades pessoais) que torna o homem vaso para honra. E não é o ser vaso de pau e barro que torna alguém vaso para desonra.

É Deus que tem poder sobre o homem (barro), para constituí-los vasos para honra, e não importa as suas qualidades pessoais (ouro, prata, pau ou barro), pois, é Ele quem faz vasos para honra em Cristo.

Os vasos para desonra moldados em Adão não são provenientes da vontade de Deus, mas da vontade do homem, da carne e do sangue. Não importam quais são as qualidades dos homens nascidos em Adão, é preciso ser feito vaso para honra. Nicodemos é um exemplo claro de um vaso para desonra que possuía vários méritos e qualidades pessoais.

De quais coisas é necessário ao homem purificar-se para ser um vaso para honra? Das contendas de palavras e dos falatórios inúteis que produzem maior impiedade ( 2 Tm 2. 14 , 16).

Este era o caso de Himeneu e Fileto, que não conservaram o modelo das sãs palavras de Cristo e se desviaram da verdade do evangelho (2 Tm 1. 13 , 18).

Crer conforme o modelo das sãs palavras de Cristo, ou seja, crer conforme a Escritura torna um vaso preparado para desonra e que foi destinado à destruição em um vaso de honra e misericórdia.

Mas, se o homem não guardar o modelo das sãs palavras do evangelho, será vaso para desonra e sujeito a ira de Deus.

Quem não segue o caminho de Fileto e Himeneu é separado para uso exclusivo de Deus (santificado). É idôneo para uso, uma vez que é participante da herança dos santos na Luz Cl 1: 12. Foi criado para toda a boa obra( Ef 2. 10).

Com base no que foi exposto, vem a pergunta: você é vaso para honra ou vaso para desonra?

Se você creu em Cristo conforme diz a Escrituras e guarda o modelo das sãs palavras do evangelho (persevera), você foi criado um novo homem (vaso) para honra e louvor ao nome de Deus (Ef 1: 11- 12).

Mas, aquele que não crê na mensagem do evangelho ou que transtorna a doutrina do evangelho, é vaso para desonra, preparado para a perdição, visto que, 'não crê no nome do unigênito Filho de Deus', e, por tanto, já está debaixo de condenação.

Isto demonstra que Deus não predestinou os homens nascidos em Adão à perdição (embora eles sejam preparados para a destruição), visto que, os cristãos eram filhos da ira e da desobediência, mas foram suportados por Deus com muita paciência ( Rm 9. 22).

Aqueles que eram preparados para perdição, mas que ao ouvirem a palavra do evangelho e creram, foram remidos dos pecados dantes cometidos sob a paciência de Deus, e tornaram-se vasos para a honra ( Rm 3. 25).

Agora, compreendendo esta verdade, não tenha um sentimento de soberba, achando que você é melhor que os demais (vaso de ouro, prata), antes guarde este tesouro, sabendo que és vaso de barro, criado em Cristo para toda boa obra ( 2 Co 4. 7).

Agora, ao analisar o contexto do capítulo 9 de Romanos, temos que os israelitas confiavam da carne que eram filhos de Deus. Não atinavam que os nascidos segundo a carne são carnais. Não era porque eram descendentes de Abraão que eram seus filhos (filhos de Abraão é o mesmo que filhos de Deus).

Para ser filho de Abraão é preciso a mesma fé que teve o crente Abraão, que creu na promessa de Deus. Os judeus cofiavam da carne que eram filhos de Deus, porém, segundo a carne eram filhos de Adão. Continuavam na condição de filhos da ira e da desobediência.

Eles (judeus) eram vasos de desonra como os demais gentios, pois todos os homens são gerados segundo a carne por causa de Adão. Tanto judeus quanto gentios precisam nascer de novo para serem feitos filhos de Deus, tornando-se vaso para honra.

Veja alguns exemplos na Bíblia de Vasos de Honra e outros de desonra:

1 . CAIM E ABEL ( Gn 4. 1 – 15). Caim foi invejoso, cruel e fugitivo. Abel foi íntegro, leal e consagrado a Deus.

2. RAABE E DALILA ( Js 2. 1 – 21 ; Jz 16. 1 – 21). Raabe acolheu em paz os espias de Israel; protegeu-os. Dalila seduziu Sansão e o traiu; vendeu-se por dinheiro.

3 . EZEQUIAS E ACABE ( 2 Rs 18. 1 – 7 ; I Rs 21. 1 – 29). Ezequias foi rei piedoso que buscou a Deus e foi fiel a ele. Acabe foi rei idólatra e criminoso.

4 . PEDRO E JUDAS ISCARIOTES ( Jo 21. 15 – 19; At 1. 15 – 20).

Pedro se arrependeu de ter negado a Jesus e foi confirmado no apostolado. Judas sentiu remorso, reconheceu que traíra sangue inocente, mas se enforcou.

Com os exemplos estudados – ler as passagens bíblicas – notamos que os vasos para desonra são os que promovem dissensões, escândalos. Não colocam Deus em primeiro lugar em suas vidas; são egoístas e frios.

Os vasos de honra servem ao Senhor com integridade, sem egoísmo. São severos na austeridade e prontos ao arrependimento quando pecam.

Paulo orienta os vasos de honra para que não se dêem a contendas e que fujam das paixões da mocidade. Ora, é necessário que o servo do Senhor não viva a contender, e sim deve ser brando para com todos. ( 2 Tm 2. 24).

Foge, igualmente, das paixões da mocidade. ( 2 Tm 2. 22).

Os vasos de honra palmilham o caminho estreito como ordenado: Segue a justiça, a fé, o amor e a paz com os que, de coração puro, invocam o Senhor. ( 2 Tm 2. 22).

Vejamos agora o tríplice processo necessário para transformação do vaso.

1 - Separação

Para que o barro seja um vaso é preciso que antes ele seja retirado do seu lugar.

Muitas vezes nos encontramos em situações ou lugares onde a manifestação de Deus em nossas vidas se torna difícil.

Vemos Deus agindo na vida de Abraão, retirando ele da sua terra, da sua parentela e da casa de seus pais, para um lugar onde ele lhe mostraria todo o seu Poder, toda a sua Glória.

Seria muito difícil a ação de Deus na situação em que ele se encontrava, com certeza sua família, as tradições do seu povo, o influenciaria nas suas decisões.

Conosco não é diferente, se quisermos ser um vaso é preciso que nos separemos de tudo aquilo que possa interferir na ação de Deus em nossas vidas. Muitas vezes nos encontramos em um trabalho onde temos que tomar decisões que não agradam a Deus, ou em situações de adultério, prostituição, com certeza não veremos a ação de Deus.

Se verdadeiramente quisermos ser um vaso é preciso que nos deixemos ser levados pela ação do Espírito de Deus.

2 - Obediência - ir à casa do oleiro.

Ninguém pode ser um vaso se não passar pelas mãos do oleiro. Muitos até se separam do mal, da prostituição, do adultério, dos vícios, mas não tem a disposição de ir até o oleiro.

Vemos o jovem rico, aparentemente tinha todas as qualidades de um servo do Senhor, porém seu coração não conseguia se desvincular dos seus bens.

Na casa do oleiro é onde o barro passará por uma transformação. Essa transformação envolve alguns processos.

a. o primeiro processo envolve o amassamento do barro, o mesmo dever ser amassado por diversas vezes, pois existem várias bolhas dentro do barro que precisam ser desfeita, caso contrário elas se romperão causando rachaduras. Dessa forma tornará inútil a sua utilização.

Da mesma maneira temos que passar por esse processo, devemos ser amassados, não só uma vez, mas diversas vezes. É preciso que toda raiz de amargura, rancor, vaidade, soberba (nossas bolhas) sejam retirados.

Mas sabemos que nenhum barro é amassado sem antes ser molhado. Essa água que molha o barro, representa o Espírito Santo de Deus em nossas vidas. Ele se encarregará de nos tornar maleáveis para ação de Deus.

Sem a água esse processo se torna muito difícil. Sem o Espírito Santo também. Ao invés das mãos delicadas de Deus, poderemos sofrer a intervenção de algo sem vida, sem sentimento.

b. Depois de umedecido e amassado, o barro vai agora para a roda. Sabemos que a roda do oleiro é composta por duas rodas, uma na parte inferior movimentada pelos pés, e outra na parte superior onde é colocado o barro.

O que mais me chama atenção é que o barro não pode ser colocado nas extremidades da roda, porque no momento em que ela se movimentar, o objeto que estiver colocado na extremidade será lançado fora, numa tangente. O que tornará muito difícil para que o barro possa ser trabalhado.

O único lugar na roda onde o barro pode ser colocado, sem sofrer essa interferência, é no centro. Dessa forma será possível a ação do oleiro.

Isso significa que para nós nos tornarmos um vaso é necessário que estejamos no centro da vontade de Deus. Somente assim seremos moldados segundo o seu propósito.

c. Depois do barro estar no centro da roda, o oleiro começa o processo de transformação do vaso. Isso exige que o oleiro trabalhe tanto a parte exterior, como a interior.

Essa ação é executada ao mesmo tempo. Não seremos um vaso sem que antes o nosso caráter seja moldado. Os homens em geral observam o nosso exterior, mas Deus observa o nosso interior. Isso não significa que não devamos nos preocupar com a nossa aparência, pelo contrário, nós como filhos do Rei devemos nos apresentar como príncipes.

d. Depois de moldados segundo a vontade do oleiro, é hora do barro ir para o fogo. É justamente nesse processo onde o barro conseguirá a sua consistência. O fogo definirá se realmente o vaso estará preparado para suportar esse processo.

Nessa fase não poderão existir as bolhas, porque desta forma elas se romperão com o fogo, e o vaso rachará ou quebrará. A soberba, a vaidade, o orgulho, a incredulidade não poderão fazer parte da nossa vida se quisermos ser realmente esse vaso.

3 – Enchendo o vaso (At 1.8)

Para sermos um vaso de honra, precisamos ser cheios do Senhor.

Esta é a hora em que o oleiro separa o vaso para enche-lo.

A promessa para nós, é que nos últimos dias o Senhor derramaria sobre nós o seu Espírito.

Sermos cheios do Espírito fala em termos a unção, glória e poder de Deus fluindo em nosso ser.

Devemos estar prontos para sermos cheios do Espírito do Senhor.

Portanto, quando a Bíblia fala em eleitos, escolhidos, fala dos que estão EM CRISTO. Estes foram justificados e expressam a riqueza da glória de Deus, que é o Espírito em nós. Portanto, NÓS que decidimos. Quando decidimos por Jesus passamos a fazer parte dos ELEITOS ou VASOS DE HONRA.

O mundo carece de uma igreja que brilhe a glória de Deus ante seus corações. Nada menos que isso influenciará os pecadores ao arrependimento, à conversão a Cristo Jesus. Salomão escreveu: Tira da prata a escória, e sairá um vaso para o fundidor. ( Pv 25. 4).

E você? Já se tornou vaso de honra?

|  Autor: Jânio Santos de Oliveira  |  Divulgação: estudosgospel.com.br |


Receba Estudos Biblicos todos os dias!
Cadastre-se seu e-mail! É Grátis
     Digite seu Email Abaixo
Emails Cadastrados

OBS: Não esqueça de confirmar seu email em seguida!