O Primeiro Amor


O que é o “Primeiro Amor’’do Crente? Para que se possa entender faremos uma comparação de um bebezinho recém-nascido quando sai da barriga da mãe que acha tudo novidade.

Para quem nasce em Cristo ocorre da mesma forma, tudo é novo e maravilhoso. Um de seus primeiros ensinamentos é amar seus irmãos e irmãs. Quando se é uma criança na fé, engatinhando e dando os primeiros passos, você acorda com um sentimento gostoso e ardente no coração por Jesus e sua Palavra. Passam-se meses e parece que a novidade acaba e se volta à realidade. Pessoas que jamais imagina te decepcionam e te magoam quando penso: “meus irmãos e irmãs em Cristo me feriram deste modo’’.

Motivos das quais pessoas deixam o primeiro amor, é que com um tempo tudo aquilo que era lindo e maravilhoso, passa a ser uma obrigação.

A maioria dos cristãos se não todos, já dever ter tido um período de esfriamento, indiferença ou passividade em sua caminhada, mas não podemos deixar que fatores da vida  nos afastem do primeiro amor.

Abandonar o primeiro amor é um erro grave, mas o que pode nos ajudar a voltar ao primeiro amor é a oração devocional e comtemplar o amor de Deus nas escrituras.

Algumas Excelências Do Amor

A maior de todas as demonstrações de Amor foi na cruz.

Uma das maiores provas que Cristo nos ama Paulo escreve no Livro de Romanos: Mas Deus prova o seu amor para conosco, em que Cristo morreu por nós, sendo nós ainda pecadores.  Romanos 5:8

Você já deve ter parado e pensado, Jesus me ama e se entregou por mim? Jesus ama a todos nós como se apenas existíssemos na Terra.

O Espirito Santo deseja que você tome conhecimento disso.

Imagine este pensamento incrível: Deus ama você tanto quanto ama Jesus!

Quando se é novo convertido, ler a historia de Jesus e ler o que fez por nós é maravilhoso, traz reflexão e choro, essa chama não pode se apagar no decorrer dos anos e que todas as vezes que se leia, você possa chorar da mesma maneira como se fosse um novo convertido.

“Nós amamos porque Ele nos amou primeiro’’(1 Jo.4.19).

Entender o que ele fez por nós aumenta ainda mais nosso amor por Deus.

A maior personificação do amor é Jesus

Jesus era amor em movimento. Ele personificou o amor em todo lugar por onde foi tanto por demonstração como por palavra-amor divino em forma humana. Ele podia expressar amor com uma palavra (Mc 10.21).

Como ele agora vive em nós também podemos “olhar e amar’’.

A maior expressão de amor hoje é a igreja

Hoje a igreja é a maior expressão do amor de Deus.

A maior prova do mundo de que Jesus é o filho de Deus é evidenciada quando seus seguidores amam uns aos outros. E isso prova, em poucas palavras, porque Satanás luta contra a demonstração de amor tão intensamente.

Em minhas orações sempre peço para que o Senhor aumente o amor dos irmãos uns para com os outros.

Você é muito amado

Quando pensava a respeito do desamor que ocorre nos dias de hoje me lembrei do avivamento Wesleyano de 1700. O amor que foi demostrado naquela época chegou até ser manchete de jornal que dizia: MEUS DEUS ESSES CRISTÃOS AMAM-SE UNS AOS OUTROS!

O artigo mencionava vários exemplos de amor, aí penso comigo, porque hoje não fazemos a mesma coisa para que a imprensa possa divulgar.

Agora diga para você mesmo, “Sou alvo especial do amor de Deus... não porque mereço, mas porque Deus derrama seu amor sobre mim’’.

À medida que contemplamos o tipo de amor que o Pai nos concedeu, a percepção que ele nos ama se tornará mais profunda e duradoura. Afinal, ele nos amou antes de nascermos carnalmente.

Até mesmo os ministros não percebem que são amados

Há mais de vinte anos, ouvi Ray Bloomfield falar sobre uma época em seu poderoso ministério, quando os cultos noturnos continuavam por semanas e até meses. Durante um culto prolongado, o irmão Bloomfield estava ministrando em uma das maiores igrejas do evangelho pleno da Costa Leste. Uma noite, após ministrar e orar por várias vidas ele ouve uma voz chorosa.

Quando enfim acha, tem uma surpresa, o Pastor da igreja era quem chorava, abriu o coração para o evangelista, admitindo que pela primeira vez em sua vida, ele soube que era amado. Seus corajosos esforços no ministério, ele explicou que eram feitos justamente para conquistar o coração de Deus. À medida que o irmão Bloomfield orou pelo pastor, o amor de Deus desceu sobre aquela vida que foi transformada para sempre.

Pode ser estranho, um pregador conhecido não perceber que é amado, mas sei e conheço muitos pregadores que só sabem disso intelectualmente. Eles nunca tiveram uma revelação em seu coração do amor de Deus por eles. Essa falta de compreensão é a causa principal da aridez no ministério hoje em dia. Todos os ministros, devido às dificuldades que enfrentam precisam de uma renovação de amor.

Há muitas pessoas que lutam com suas dúvidas a respeito do amor de Deus.

Conhecer o amor que Deus tem por alguém, efetivamente, é acreditar nisso de todo o coração. Não da para ser de outra forma.

Amar sua família espiritual é um mandamento

“Ele nos deu este mandamento: Quem ama a Deus, ame também seu irmão’’.

À medida que examinarmos os ensinamentos de Jesus, descobrimos que o mandamento para amarmos a Deus aparece ao menos três vezes e o mandamento para amarmos nossos inimigos ocorre na mesma quantidade, ele nos ensina a amar nosso próximo quatro vezes, mas o que me deixou surpreso foi quando ele nos ordena amar uns aos outros por cerca de vinte vezes. Jesus sabia que seria fácil amar a Deus, o próximo e até mesmo os inimigos do que seria amarmos nossos irmãos e irmãs.

Amor é a maior prova de maturidade

Antigamente eu procurava qualquer evidência, exceto o amor para determinar a maturidade de um cristão. O quão versado ele é nas Escrituras? O quanto ele ora? Quão capacitado ele é para exercer seu chamado? Após procurar diversas respostas, percebo que isso é um absurdo.

Atualmente procuro evidências de amor na vida de uma pessoa, porque ‘’o fruto do Espírito é amor’’(Gl 5.22). Fruto significa crescimento. O crescimento do Espírito é amor.

O amor não é um dom

É importante permanecermos de acordo com as diretrizes da Palavra de Deus em tudo o que fazemos. É errado orar por amor?

Absolutamente não. Deus não nos dá o seu amor? Sim ele dá (Rm 5.5). Porém o amor não é um “dom’’ no sentido escritural da palavra. Oque é amor?

- O amor é um andar
- O amor é um fruto
- O amor é um caminho
- O amor é uma lição
- O amor é um mandamento

O amor deve ser buscado, pois ele é um andar. Ele deve ser cultivado, pois ele é um fruto. O amor deve ser seguido, pois ele é um caminho. O amor deve ser estudado, pois ele é uma lição. O amor deve ser obedecido, pois é um mandamento. O amor não é um dom, mas Deus concede amor para nós quando percebemos nossa necessidade dele e humildemente pedimos mais amor a ele.

|  Autor: Artigo recebido por email  |  Divulgação: estudosgospel.com.br |