O Perfume Que Sai do Altar


Gênesis 8.20,21

Após ter experimentado o cumprimento da promessa de Deus, Noé construiu um altar dedicado ao Senhor, e ali queimou uma oferta que foi aceita como aroma agradável.

Eis aqui algumas lições preciosas para nossa vida. Temos um altar consagrado, uma oferta a ser queimada, o fogo que é ateado sobre a oferta e o perfume que sai do altar.

O Altar e a Oferta

Muitas das ofertas trazidas à presença de Deus, especialmente animais, precisavam ser queimadas para serem aceitas. Construía-se então um altar de terra ou de pedras onde essas ofertas pudessem ser colocadas e daí queimadas (Êx 20.24,25). Com isso entendemos que altar era lugar de entrega, mas também de morte. Com a vinda de Jesus, fomos libertos da lei do sacrifício de animais porque Ele se fez o próprio e definitivo sacrifício por nós (Hb 7.26,27). No entanto a existência do altar e da oferta não foi desfeita. Embora não mais tenhamos que erguer altares de pedra ao Senhor, há uma necessidade de edificarmos a Ele um altar espiritual e oferecermos sobre ele algo vivo, santo e agradável (Rm 12.1).

Noé apresentou animais puros. Paulo nos aconselha que apresentemos a nós mesmos a Deus. Davi declara que o sacrifício agradável a Deus é o espírito quebrantado (SI 51.16,17). O próprio Deus declara que despreza os sacrifícios oferecidos no reino físico quando estes não são um reflexo do que já tem acontecido no reino espiritual (Is 1.11-17; JI 2.13a).

Queridos, precisamos continuamente parar para construír um altar em oração consagrado ao Senhor e entregarmo-nos em holocausto a Ele. Ora, holocausto nada mais é que um sacrifício totalmente queimado. Necessitamos, portanto, ter nossa carne temperamentos, pensamentos, razões, emoções - queimados, mortos, crucificados; caso contrário, não poderemos seguir a Cristo, nem tão pouco desfrutarmos do que nos está reservado (Mt 16.24,25; Lc 9.23,24).

O Fogo

O natural está para o natural, assim como o espiritual para o espiritual.

Quando o altar é de pedras, a oferta de animais, o fogo é uma combustão, uma reação química capaz de resumir a matéria sobre a qual acontece em cinzas. Quando, porém o altar é algo espiritualmente erigido e a oferta a nossa vida totalmente entregue ao Senhor, o fogo é o Santo Espírito, que penetra no mais profundo do nosso ser e elimina toda e qualquer impureza que há, transformando nos cada vez mais à semelhança de cristo. Este fogo nos é necessário!

Certa vez um homem sabiamente afirmou que dois corpos não podem ocupar o mesmo lugar no espaço. Creio que ele foi divinamente inspirado nesse momento até por não haver uma especificação desse "espaço". Muitos são os que buscam ser cheio do Espírito, mas é interessante notar que se um cálice estiver cheio de um determinado líquido, não haverá como enchê-lo de outro, a menos que o esvaziemos primeiro para enchê-lo depois. Isto é, se quisermos sentir a plenitude do Espírito em nossas vidas, temos que nos esvaziar de nós mesmos primeiro.

A oferta de Noé foi pura. Os animais eram puros. A oferta da nossa vida é pura quando permitimos que Deus com seu fogo consuma as impurezas que há em nós, limpando-nos a fim de nos preencher com sua presença.

O Perfume Que Sai do Altar

É difícil imaginar uma fogueira formada por pedras, carne e fogo exalando um bom cheiro. Mas quando os elementos são espirituais, no reino espiritual isto é possível. A Palavra diz claramente que o holocausto oferecido por Noé foi recebido por Deus como um aroma agradável ou um suave cheiro. Certamente as Escrituras não se referem ao que estava sendo visível. Embora creia firmemente no sobrenatural de Deus, e que Ele o faz sempre que Lhe apraz, acredito que o cheiro suave que chegou até o trono do Senhor não foi daquela fumaça que se podia ver, e sim do fogo que queimava no coração daquele servo, que acabara de experimentar algo tão maravilhoso - o amor do seu Deus por ele.

Penso também que Noé não encontrava palavras que lhes fossem suficientes para expressar toda a sua gratidão, amor e até mesmo admiração por tudo o que o Senhor lhe fizera, embora o seu coração estivesse transbordando em expressões de amor, gratidão e temor a Deus. E foi o seu coração que o Senhor viu.

Noé externou o que se passava em seu interior naquele momento. Por isso, suas atitudes cheiraram bem; porque surgiram de dentro para fora.

Aroma agradável a Deus são as nossas atitudes quando nascem de dentro para fora. Quando antes de nos ajoelharmos diante do Senhor, o nosso coração já está prostrado em sua presença. Quando antes das nossas mãos serem erguidas ao céu, todo o nosso ser já está consagrado a Ele.

Amados, apresentemo-nos dia a dia a Deus, oferecendo nossa própria vida em seu altar, clamando para que seu Espírito nos purifique de toda e qualquer impureza, e que assim, venhamos a estar derramando um nardo puro ao Senhor e, desta forma sendo servos nos quais tenha Ele prazer (Mt 3.17).

'Mantenha-se aceso o fogo no altar; não deve ser apagado. Toda a manhã o sacerdote acrescentará lenha (...) Mantenha se o fogo continuamente aceso no altar não deve ser apagado'.(Lv 6. 12 - 13)

|  Autor: Viviane Bezerra  |  Divulgação: estudosgospel.com.br |