O Júbilo Pelas Correntes do Sul


Os que semeiam em lágrimas, com cânticos de júbilo segarão. Aquele que sai chorando, levando a semente para semear, voltará com cânticos de júbilo, trazendo consigo os seus molhos. Salmo 126:5-6

Como você acordou hoje? Sorrindo ou chorando? Se acordou sorrindo: Lembra que tempos atrás seu choro parecia uma eternidade? Se acordou com os olhos marejados de lágrimas , molhou o travesseiro e escondeu o gemido para não perceberem sua dor: Lembra que já passou por situações bem piores? Graças a Deus pelas lágrimas que nos lavam a alma. “Chorar é diminuir a profundidade da dor”, escreveu Shakespeare.

"Faze-nos regressar outra vez do cativeiro, Senhor, como as correntes do Sul" Salmo 126:4

Prosseguir chorando e voltar sorrindo diz respeito a um cativeiro. Lugar de privação e provação, mas também de quebrantamento na presença do Senhor. Caminha-se enquanto chora, mas ainda assim, preserva-se a esperança e fé (sementes). O regresso jubiloso, é comparado as correntes do Sul, e que lugar é esse? Se refere as torrentes no deserto de Neguebe, um lugar inóspito ao Sul de Jerusalém. Ali existe um leito de rio vazio e seco em alguns períodos do ano, mas de repente, e sem haver chuva ou explicação, o lugar é inundado por torrentes de águas, e o lugar então, faz jus a indicação: "correntes do Sul" ou "torrentes do Sul" que transbordam como em um fenômeno.

Essa explicação cabe muito bem no significado da palavra alegria, encontrada em muitos versos Bíblicos:

Alegria- Rinnah (Stong 07440) significa “dar brados de júbilo, aclamar, aplaudir fortemente com triunfo; cantar”. Rinnah transmite uma grande vitória assim como redimidos retornando do cativeiro para Sião. No livro do profeta Sofonias 3:17 diz: “O Senhor teu Deus está no meio de ti, poderoso para te salvar, Ele se deleitará em ti com alegria, calar-se-á por seu amor, regozijar-se-á em ti com júbilo”, literalmente: Deus dançara sobre o seu povo, jubilara, dará brados de vitória com alegria. Onde mais encontraríamos um amor assim? Para nos alegrar com tamanha intensidade? Quem compreenderia tão bem o motivo de nossas lágrimas?

Há momentos na vida em que o choro parece consumir nossos sonhos e riso. Lágrimas, porém são necessárias para nosso crescimento espiritual. Lembro de quão doloroso foi para Sara e Abraão, prosseguirem na caminhada pelo deserto, carregando os molhos e as sementes de fé. Eles queriam filhos, mas a esterilidade era como um cativeiro. E um dia, das lágrimas e molhos, chega Isaque, o riso. O que dizer do choro de Jacó, de José, de Ana? Do choro de Jesus. A vida é mesmo como esse Rio ao Sul de Jerusalém, no deserto de Neguebe. Mas temos a graça e o Cristo que conta nossas lágrimas.

A vida é assim, repleta de lutas e se choramos com Deus, Ele nos consola. Sim, mesmo no cativeiro. Nesse momento, temos em diversas partes do mundo, servos fiéis  passando por cativeiros: missionários em prisão, mulheres em decepção por causa de um relacionamento, homens desempregados, quem sabe doenças, morte. Todos esses cativeiros são reais, mas não podemos soltar as sementes das promessas de Deus, não podemos perder jamais a alegria de ter o Reino de Deus em nós. As torrentes do Sul, podem jorrar como um despertar espiritual nos proporcionando crescimento que não alcançaríamos, de outra forma, que não através do choro de arrependimento, decepção, tristeza e outros.

Deus o abençoe

| Autor: Wilma Rejane | Divulgação: EstudosGospel.Com.BR |


Receba Estudos Biblicos todos os dias!
Cadastre-se seu e-mail! É Grátis
     Digite seu Email Abaixo
Emails Cadastrados

OBS: Não esqueça de confirmar seu email em seguida!