Na estrada de Damasco


Estudar a cidade de Damasco, me motivou a relacioná-la com o apóstolo Paulo: Por ter sua conversão ocorrido à caminho da Antiga Cidade e por ter sido esta a cidade onde ele iniciou seu ministério. Sabe-se que na Bíblia, nomes de pessoas e de lugares ganham um significado especial tendo, na maioria das vezes, relação o sentido figurado com o sentido real. Daí, me perguntei: Por que a conversão a caminho de Damasco? Por que o começo do ministério também na cidade? Teria esse lugar alguma mensagem que ainda não descobri?

" E indo no caminho, aconteceu que, chegando perto de Damasco...." Atos 9 do 3 ao 6.

Simbologia de Damasco - A cidade, desde a antiguidade e até os dias atuais, é conhecida por outros nomes, como: " Oasis no deserto", "esmeralda no deserto", "portão do Edén", tudo porque o rio Bahada possibilita vida à região que contém belos pomares e vinhedos. Portanto, caminhar rumo à Damasco, significa: encontrar abundância, saciar a sede, descansar em meio ao deserto( a cidade limita-se ao leste pelo deserto da Síria).

Na estrada de Damasco, Saulo, era deserto, morte, o versículo 1 diz: "Saulo, respirando ainda ameaças e mortes". Em Damasco, ele esperava encontrar autorização das sinagogas para perseguir os cristãos. Deus, no entanto, tinha outros planos: Queiria transformar Saulo. Para isso era necessário que ele "entrasse na cidade"(v6).

Damasco representa Cristo- Jesus disse em João 4:14:"Mas aquele que beber da água que eu lhe der, nunca terá sede, porque a água que eu lhe der se fará nele uma fonte de água que salte para a vida eterna". Se Saulo, retrocedesse naquele caminho, negando sua experiência, resistindo a Cristo, jamais poderia ter sido Paulo. Mas ele, Saulo, só fez duas perguntas após ter ouvido Jesus e ficado cego pelo resplendor da Luz: "Quem és? Eu sou Jesus", "O que queres que eu faça? Levanta-te e entra na Cidade". Ou seja: "Paulo, em Damasco você terá vida", foi lá que Ananias impôs as mãos sobre Paulo e ele voltou a ver. Agora ele via de uma maneira diferente, era um homem transformado. Mas, foi necessário, "Entrar na Cidade".

Alegoria com Damasco- Damasco também representa todo o processo de conversão de Paulo. Através da história da cidade, pode-se descrever a vida do velho e do novo homem. Existe a antiga Damasco e a atual. A cidade nova cresceu, se modernizou, porém conservou parte da antiga fundação, que pode ser vista em muitos lugares. Cidade antiga: Saulo, a nova: Paulo.

Mesmo quando somos renovados por Deus, ainda conservamos traços do antigo homem, ao que Paulo disse: "Miserável homem que eu sou! Quem me livrará do corpo dessa morte? Dou graças a Deus por Jesus Cristo, Nosso Senhor. Assim que eu mesmo com o entendimento sirvo à lei de Deus, mas com a carne a lei do pecado" Rm 7:24 e 25. O velho homem: Tem na carne o pecado, o novo: Serve a Deus obedecendo a Palavra. Quem livrará o homem"do corpo da morte"? Jesus Cristo.

Os Aguilhões, Antiga Damasco- " Duro é para ti recalcitrar contra os aguilhões" (v 5). Aguilhões eram instrumentos usados para ferir escravos e animais. Feitos com uma tira de couro e ruelas de aço, perfuravam a pele provocando dor. Os mais rebeldes (animais e escravos), recebiam o castigo dos aguilhões. As feridas, causadas, incomodavam muito. Paulo estava sendo "ferido pelos aguilhões". Ele estava sendo incomodado pelos cristãos. Ele não podia entender o que essa gente tinha de diferente. Por que eles pareciam especiais? O sermão de Estevão, sua reação ao apedreja-los tudo estava tirando o sono de Saulo. Existiam muitos Porquês que ele não conseguia responder. Mas, o encontro com Jesus, na estrada de Damasco, preencheu todas as suas dúvidas.

Atualmente, a Antiga Cidade de Damasco é um aguilhão para a Nova. Já quiseram destrui-la para expandir ruas. As autoridades só não o fizeram porque a população protestou e a Unesco "imprensou" os idealizadores do projeto. É assim, o pecado, antigo homem, antiga Damasco, incomoda o servo de Deus. O novo homem está sempre em processo de santificação, processo tal, que nunca se conclui, porque, enquanto vivermos; pecaremos. João disse que "mentiroso é o homem que diz não ter pecado". Apenas quando a carne for totalmente desfeita(através da morte) teremos um corpo glorioso e incorruptível, santo eternamente-I Cor 15:42

Entrando em Damasco- " Senhor que queres que eu faça"?(At 9:6). Essa indagação me impressiona! Como Paulo imediatamente se dispôs a servir! E ele estava cego! poderia ter clamado em choro: "não consigo ver! Me ajudem! Senhor me devolve a visão! Me ajudem, um médico, preciso de um médico! Não! O encontro com Jesus, ainda que de forma dramática, tinha quebrantamento, arrependimento, vontade de servir. Paulo obedeceu; "Entrou em Damasco".

Estive na estrada de Damasco- No ano de 2002 tive uma doença grave no olho direito provocada por fungos que infectaram minha lente de contacto. Durante seis meses, depois de passar por vários tratamentos e também muitos médicos, o quadro só piorava. Distante dos filhos e do marido, passei a refletir sobre a vida. O que estou fazendo com a minha vida? Por que estou passando por isso? Eu não tinha respostas satisfatórias, ninguém tinha. Comecei a clamar a Deus por respostas, fui conduzida a ler a Bíblia. Sozinha, no quarto, dia após dia. dormia mais tarde, acordava mais cedo. Será que existe uma história parecida com a minha aqui nessa livro? Alguém que adoeceu dos olhos? O que fez para ficar curado? Ah! Grande e Maravilhoso Deus, tremenda são as tuas obras Senhor! Ali, "na estrada de Damasco" Ele me mostrou quem eu era e o que precisava fazer para ter uma vida com sentido. Ele me mostrou a Salvação!

A história de Paulo, na estrada de Damasco, está muito ligada a minha própria. Ele voltou a ver, eu, perdi a visão do olho direito. Mas, algo muito mais glorioso Deus me mostrou: Eu estava ganhado "olhos espirituais", a partir dali enxergaria muito mais que antes. Paulo, ao cair das escamas, também estava preparado para "uma nova visão". Tenho nova vida, mais feliz e abundante.

Pegue a "estrada de Damasco", "entre na Cidade" e Deus lhe mostrará coisas grandiosas, que só Ele pode fazer.

Autor: Wilma Rejane


Receba Estudos Biblicos todos os dias!
Cadastre-se seu e-mail! É Grátis
     Digite seu Email Abaixo
Emails Cadastrados

OBS: Não esqueça de confirmar seu email em seguida!