Maria Escolheu a Boa Parte


Cerca de três quilômetros a sudeste de Jerusalém, na vila de Betânia, havia um lar de duas irmãs e um irmão. Estes eram três dos mais chegados amigos de Jesus e, freqüentemente, quando ele estava viajando próximo a Jerusalém, ele parava ali. Numa destas paradas, a história seguinte (Lucas 10:38-42) é registrada:

"Indo eles de caminho, entrou Jesus num povoado. E certa mulher, chamada Marta, hospedou-o na sua casa. Tinha ela uma irmã, chamada Maria, e esta quedava-se assentada aos pés do Senhor a ouvir-lhe os ensinamentos. Marta agitava-se de um lado para outro, ocupada em muitos serviços. Então, se aproximou de Jesus e disse: Senhor, não te importas de que minha irmã tenha deixado que eu fique a servir sozinha? Ordena-lhe, pois, que venha ajudar-me. Respondeu-lhe o Senhor: Marta! Marta! Andas inquieta e te preocupas com muitas cousas. Entretanto, pouco é necessário ou mesmo uma só cousa; Maria, pois, escolheu a boa parte, e esta não lhe será tirada."

Maria amava a Jesus e estava sentada a seus pés ouvindo-o. Marta também amava a Jesus, mas sentia a necessidade de estar de pé preparando a comida e servindo. Jesus disse que Marta estava muito distraída com todo o seu trabalho. O que ela estava fazendo era uma coisa até boa; mas Maria havia escolhido a melhor parte. Freqüentemente, precisamos escolher entre fazer algo bom e fazer alguma coisa melhor. Pondo muita ênfase nas várias tarefas da vida, podemos estar negligenciando a parte verdadeiramente boa. Nossas responsabilidades e atividades urgentes podem impedir-nos de dedicar tempo a orar, estudar e servir a Jesus. Não podemos fazer tudo. Estamos escolhendo a melhor parte?

|  Autor: Gary Fisher  |  Divulgação: estudosgospel.com.br |