Manipulação Sentimental


“Amados, não creiais a todo espírito, mas provai se os espíritos vêm de Deus; porque muitos falsos profetas têm saído pelo mundo”. (1 João 4:1)

Um dos maiores problemas entre os evangélicos pentecostais atualmente tem sido a manipulação sentimental. Surgem intrigas, desavenças, divisões na Casa de Deus, e o povo se acostumou a seguir quem está mais bem vestido (falsa santidade) e a quem fala mais em línguas ou tem mais dons espirituais. Não estou discriminando quem tenha dons espirituais. Muito pelo contrário, se temos dons espirituais, temos que deixar Deus nos usar para edificação nossa e da igreja. O que não pode acontecer é a pessoa que é usada por Deus em dons espirituais, estar acima de qualquer suspeita.

Sem dúvidas que alguém que demonstra ter dons, trata-se de uma pessoa que busca a Deus, em montes, vigílias, consagrações, reuniões de oração, etc. Mas nem todo este “bom testemunho” de crente fervoroso o descarta de estar envolvido em contendas contra o próximo, falta de amor, tramóias contra irmãos, invejas, fofocas e outros sérios problemas. Você acha impossível existir alguém assim? Se acha, lembre-se que o apóstolo Paulo advertiu em 1 Coríntios 13:

“Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos...E ainda que tivesse o dom de profecia, e conhecesse todos os mistérios...e ainda que tivesse toda fé, de maneira tal que transportasse os montes, E NÃO TIVESSE AMOR, NADA SERIA”.

Lembremo-nos do alerta do apóstolo Paulo, em 2 Timóteo 3:4,5 que diz:

“Sabe, porém, isto, que nos últimos dias sobrevirão tempos penosos, pois os homens serão...traidores, atrevidos, orgulhosos, mais amigos dos deleites do que amigos de Deus, tendo aparência de piedade, mas negando-lhe o poder. Afasta-te também desses”.

Alguns pastores criam problemas na igreja, causando divisões, acepção de pessoas, e até mesmo sérios pecados ocultos, e quando se vê acuado, recorre a algum profeta, contando o problema, colocando-se em papel de vítima, e o tal “profeta”, movido pela emoção, pelo julgamento da roupa, manipulado por elogios e apoio moral, entrega no meio do culto, algo do tipo:

“-Eis aí meu servo, esta luta que se levanta contra ti...vou eu te dar vitória contra teus inimigos...”

E a “vitória” que ele tem é, na calada da noite, fazer uma reunião e excluir, sem motivos, as pessoas que estão atrapalhando seus interesses pessoais. E a igreja, diante de qualquer um que fique contra o tal pastor, vê os excluídos como os “inimigos”, os “perseguidores” do pobre coitado do pastor. Tudo isso ocorre como fruto de uma manipulação sentimental, envolvendo esquema de falsos profetas, emoções, línguas estranhas, pecados ocultos e exclusão de quem quer falar a verdade!

Lembra de Neemias na reconstrução dos muros de Jerusalém? Então Leia:

“Eu, porém, respondi: Um homem como eu fugiria? E quem há que, sendo tal como eu, possa entrar no templo e viver? De maneira nenhuma entrarei. E percebi que não era Deus que o enviara; mas ele pronunciou essa profecia contra mim, porquanto Tobias e Sambalate o haviam subornado. Eles o subornaram para me atemorizar, a fim de que eu assim fizesse, e pecasse, para que tivessem de que me infamar, e assim vituperassem. Lembra-te, meu Deus, de Tobias e de Sambalate, conforme estas suas obras, e também da profetisa Noadias, e dos demais profetas que procuravam atemorizar-me”. (Neemias 6:12-14)

Não estou afirmando que todos os pastores agem assim. Reconheço as lutas na vida de um pastor, e sabemos que não é fácil. As provações, as perseguições, os obstáculos que se levantam, são muito grandes! Apenas me dirijo ao que alguns praticam, jogando almas no mundo, e conseqüentemente, no inferno. E mesmo sendo poucos pastores que agem assim, há a importância de se escrever, pois apenas uma alma tem muito valor para Deus.

“Sabei que aquele que fizer converter um pecador do erro do seu caminho salvará da morte uma alma, e cobrirá uma multidão de pecados”. (Tiago 5:20)

O povo de Deus precisa a cada dia mais abrir os olhos para a verdade, a verdade do evangelho, abrir os olhos para a leitura e o entendimento da Palavra de Deus, para não ser manipulado por alguns poucos, que, sem caráter, sem amor, sem objetivos da Seara do Senhor, jogam muitas almas no mundo. Pergunta-se: Porque excluir sem motivos aparentes e apenas por deduções?? Não diz a Palavra de Deus:

“O que usa de engano não permanecerá na minha casa” ??? (Salmo 101:7)

É lógico que, com os justos motivos, com pessoas que não querem nada com Deus, é justo a devida exclusão. Mas isso todo mundo vê, pois não há nada em oculto que não venha a ser revelado! (Mt 10:26) Mas e o que ninguém ficou sabendo ao certo? Opiniões divididas, julgamentos, contradições, fofocas, etc...?! Tudo isso soa muito estranho no meio de um povo que se auto denomina “Povo de Deus”!

Falsos profetas não vem com placas se identificando como “falsos” ou “do diabo”, etc... Vem se apresentando até mesmo usando o nome de Jesus!

“Muitos virão em meu nome...” (Marcos 13:6a)

E também se viessem somente fora da igreja, não conseguiriam enganar a muitos.

“E enganarão a MUITOS”. (Marcos 13:6b)

Através destes falsos profetas, vem a manipulação das roupas, vestes, doutrinas que não estão na Bíblia, e vem para dividir o Povo de Deus, causando turbação, apostasia, julgamentos e condenações como foi a mulher adúltera de João 8. Doutrinas que servem para pisar no próximo. Mais nada! Se o povo evangélico ler mais e se unir mais, iremos ganhar mais almas para o Reino de Deus, pregando a verdadeira, única, santa e imutável doutrina: A que está na Bíblia Sagrada!!! Que Deus abençoe rica e poderosamente o amado leitor, em nome de Jesus!!!

|  Autor: Denis de Oliveira  |  Divulgação: estudosgospel.com.br |