Lidando Com o Desânimo


Lembro-me das aulas de Educação Física que fiz durante o seminário. Houve uma época em que treinamos corrida. Não posso dizer que sou um bom corredor, mas mesmo assim estava animado para começar. Nos primeiro minutos de corrida tudo estava bem. Mas logo nosso professor nos levou para uma região de terreno irregular. Depois de uma curva acentuada, nos deparamos com uma grande subida, que teríamos de percorrer antes de retornar. Quando me deparei com aquele morro, tenho que confessar que fiquei desanimado. Deu vontade de desistir. Eu não tinha o condicionamento físico necessário para fazer aquela corrida do começo ao fim.

Algumas vezes algo semelhante pode acontecer conosco em nossa vida cristã. Diante de alguns obstáculos, nós desanimamos e pensamos em desistir. Nesses momentos, precisamos nos voltar para a Palavra de Deus e buscar a ajuda que necessitamos. Por isso, vejamos o que a Palavra de Deus tem a nos dizer sobre como completar a corrida da vida cristã, mesmo diante de grandes obstáculos.

Hebreus 12.1-3 Portanto, também nós, uma vez que estamos rodeados por tão grande nuvem de testemunhas, livremo-nos de tudo o que nos atrapalha e do pecado que nos envolve, e corramos com perseverança a corrida que nos é proposta, tendo os olhos fitos em Jesus, autor e consumador da nossa fé. Ele, pela alegria que lhe fora proposta, suportou a cruz, desprezando a vergonha, e assentou-se à direita do trono de Deus. Pensem bem naquele que suportou tal oposição dos pecadores contra si mesmo, para que vocês não se cansem nem desanimem.

O autor de Hebreus escreveu para cristãos que estavam sendo perseguidos e passando por muitas tribulações. É possível que muitos estivessem fraquejando no cristianismo diante das perseguições. Neste contexto, a carta de Hebreus mostra a supremacia de Jesus, de modo a fazer com que permanecessem firmes na fé cristã, mesmo diante das tribulações. Por isso, no capítulo 11 vemos muitas pessoas, como nós, que superaram grandes obstáculos pela fé. Assim, no começo do capítulo 12, o autor de Hebreus fala a respeito da corrida da vida cristã, e da necessidade de nós a corrermos com perseverança, mesmo diante de grandes tribulações.

Não podemos completar a corrida pelas nossas próprias forças. Precisamos da força de Deus, que vem pela fé. Por isso, Hebreus nos ensina três exercícios de fé, que nos condicionam para superar os obstáculos da corrida da vida cristã.

1. EXERCÍCIO DE RECORDAÇÃO DA FIDELIDADE DE DEUS (v. 1a)

Portanto, também nós, uma vez que estamos rodeados por tão grande nuvem de testemunhas... (v.1a)

Esse exercício consiste em olhar para o testemunho daqueles que completaram a corrida antes que nós. Ele nos dá a energia que precisamos para continuar.

A grande nuvem de testemunhas a que o texto se refere é aquela que está no capítulo onze. Pessoas como nós, que completaram a corrida não por suas próprias forças, mas pela fé. O testemunho de vida de outros cristãos, que permaneceram firmes mesmo diante de grandes dificuldades, é um exemplo do cuidado de Deus com seus filhos. Isso deve produzir em nós um encorajamento. Deve nos dar mais energia para continuar, naqueles momentos em que pensamos em desistir.

É interessante perceber como exemplos de outras pessoas podem nos encorajar quando estamos desanimados. O professor de Educção Física de que falei no início é exemplo encorajador. Por causa de problemas de saúde que teve quando criança, ele não poderia sequer andar hoje. No entanto, atualmente não sei se existe alguém no seminário que consiga ganhar dele numa corrida de resistência. Ele é um exemplo de alguém que superou barreiras enormes para poder vencer.

E são exemplos assim que o autor de Hebreus apresenta no capítulo 11. Abel, Enoque, Noé, Abraão, Moisés, José e muitos outros. Pessoas como nós, imperfeitas, pecadoras, que encontraram grandes barreiras em suas vidas, mas perseveraram pela fé.

Algumas pessoas podem não se sentir encorajadas por estes exemplos porque os acham distantes demais. O problema é que, na mente destas pessoas, estes homens eram estraordinários, de uma maneira que nunca poderemos ser. Mas essa idéia é errada. É justamente por isso, que Hebreus mostra que estes homens fizeram tudo aquilo não pelas suas forças, mas única e exclusivamente pela fé. A capacidade não veio deles, mas de Deus. Quando olhamos para estes nomes, não devemos pensar: “Puxa, como Moisés era bom!” Não. Pelo contrário, devemos pensar como Deus é bom. Eles só precisaram crer e Deus fez tudo aquilo por eles. Essa deve ser a nossa forma de olhar para o testemunho daquelas pessoas que completaram a corrida de maneira vitoriosa.

Por isso, toda vez que você enfrentar um problema que pareça muito grande aos seus olhos, lembre-se de como Deus foi fiel para com aqueles que creram. Lembre-se das vezes em que Deus foi fiel em sua própria vida. Isso lhe dará o condicionamento que você precisa para prosseguir.

2. EXERCÍCIO DE SANTIDADE PESSOAL (v. 1b)

...livremo-nos de tudo o que nos atrapalha e do pecado que nos envolve... (v.1b)

Esse exercício remove o pesa a mais, que nos atrapalha na corrida. Consiste em abandonar o pecado.

Não sei se vocês já repararam naqueles corredores profissionais. Eles quase não tem gordura nenhuma no corpo. Especialmente os corredores de longa distância são todos magros. Além disso, eles usam o mínimo de roupa possível. Tudo isso para que não aja peso desnecessário que venha atrapalhar o desempenho do atleta.

Se vamos participar de uma longa corrida, precisamos deixar toda a bagagem e peso desnecessário, pois, do contrário, não conseguiremos completar a corrida.

É justamente isso que o autor de Hebreus está falando. Devemos deixar de lado tudo aquilo que pode nos atrapalhar na nossa vida cristã. E, sem dúvida, o maior peso é o pecado. O pecado nos afastar de Deus. Longe do Senhor, não teremos a força necessária para superar as dificuldades quando elas chegarem.

Você consegue se imaginar subindo um morro correndo, carregando nas costas uma mochila cheia de pedras? Pode ser que você seja um exímio atleta e consiga fazer isso, mas em se tratando de uma corrida de longa distância, até o melhor atleta irá se cansar em algum momento. É normal que uma pessoa assim desanime diante de qualquer obstáculo, porque não tem forças para continuar.

Deus nos ensina a tirar o pecado de nossa vida, buscando uma vida de santidade, de modo a não vai haver nenhum obstáculo que impeça a ação de Deus em sua vida.

3. EXERCÍCIO DE IMITAÇÃO DE CRISTO (vv. 2, 3)

...tendo os olhos fitos em Jesus, autor e consumador da nossa fé. Ele, pela alegria que lhe fora proposta, suportou a cruz, desprezando a vergonha, e assentou-se à direita do trono de Deus. Pensem bem naquele que suportou tal oposição dos pecadores contra si mesmo, para que vocês não se cansem nem desanimem. tendo os olhos fitos em Jesus, autor e consumador da nossa fé. (v.2,3)

Esse exercício consiste em olhar para o exemplo de nosso Senhor Jesus e imitá-lo.

O texto bíblico mostra que o maior exercício de fé, que nos condiciona para completar a corrida da vida cristã é olhar para Jesus. É Ele que nos dá a direção necessária e também nos dá o maior exemplo de perseverança diante da perseguição e da tribulação.

Mas além disso, o texto mostra como o próprio Jesus reagiu diante de situações de dificuldade. Ele desanimou? Ele desistiu? Você pode imaginar o que seria de nós se Cristo tivesse desistido diante de todas as perseguições que Ele passou? Mas ao invés disso, Ele perseverou, e cumpriu sua missão neste mundo. E o que Jesus suportou é muitíssimo mais do que eu e você passamos.

É interessante perceber como o exemplo de um pai influencia o comportamento do filho. Eu tenho um sobrinho pequeno que imita o pai em muitas coisas. Isso gera uma grande responsabilidade para os pais, pois os filhos costumam imitar tanto as coisas boas como as ruins. Jesus deixou para nós um exemplo perfeito, e ele deve ser imitado por todos aqueles que O seguem. Ele enfrentou grandes tribulações sem desistir. Esse deve ser o nosso comportamento também.

Praticando regularmente estes exercícios, teremos o condicionamento necessário para lidar com as dificuldades da vida sem desanimar.

Eu não sei quais são obstáculos que existem em sua vida hoje, mas quero que você se lembre desses exercícios de fé. Muitas vezes, quando surge um obstáculo na nossa frente, nosso primeiro pensamento é: “como é grande este obstáculo que eu vou ter que superar”. Nossa primeira idéia é que teremos que ultrapassar as barreiras por nós mesmos. E aí o desânimo realmente vem. Quero que, daqui para frente, você encare os problemas de maneira diferente. Não pense neles como uma grande barreira, mas como uma grande oportunidade confiar em Deus, e ver Ele fazer maravilhas em sua vida.

Nos vemos na linha de chegada!

|  Autor: Ivis Fernandes  |  Divulgação: estudosgospel.com.br |