Lições da Formiga


Podemos aprender bastante observando os hábitos de trabalho das formiguinhas!

O livro de Provérbios oferece o seguinte conselho sobre a importância do trabalho esforçado:

Vai ter com a formiga, ó preguiçoso, considera os seus caminhos e sê sábio. Não tendo ela chefe, nem oficial, nem comandante, no estio, prepara seu pão, na sega, ajunta o seu mantimento. Ó preguiçoso, até quando ficarás deitado? Quando te levantará do teu sono? Um pouco para dormir, um pouco para tosquenejar, um pouco para encruzar os braços em repouso, assim sobrevirá tua pobreza como um ladrão, e a tua necessidade, como um homem armado (Provérbios 6:6-11).

O escritor destas palavras de sabedoria olhava para uma das menores e mais humildes criaturas para aprender o valor do trabalho. A formiga passa as curtas semanas de sua vida trabalhando diligentemente e sem queixa. Diferente de algumas pessoas que só trabalham quando são forçadas, a formiga continua sua tarefa mesmo quando ninguém está observando. Diferente daqueles que preferem dormir do que trabalhar, a formiga está continuamente ativa. Ela não se queixa de que a tarefa seja muito dura ou que o pagamento seja muito baixo. Ela trabalha porque este é seu papel na vida, determinado pelo Criador.

Desde o princípio, nosso Criador teve intenção de que trabalhássemos (Gênesis 2:15). Entretanto, muitas pessoas têm neg-ligenciado esta obrigação. Qual é o resul-tado da indolência humana? Pobreza e carência (Provérbios 6:11). Conquanto haja tempos em que as pessoas boas e traba-lhadoras sofrem necessidade (veja Filipen-ses 4:10:13; Atos 11:27-30), muito da po-breza e do sofrimento neste mundo é o resultado da preguiça.

Homens que respei-tam a vontade de Deus trabalham para susten-tar suas famílias (1 Ti-móteo 5:8) e até mesmo para ajudar outros que estejam necessitados (Efésios 4:28). Aqueles que se recusam a traba-lhar merecem passar fome (2 Tessalonicenses 3:10). Os cristãos têm que separar-se dos irmãos preguiçosos (2 Tessalonicenses 3:6, 14).

Quando trabalharmos, deveremos estar certos de que nosso motivo é agradar a Deus (Efésios 6:5-8) e não é acumular riquezas, para satisfazer nossos próprios desejos egoístas (Provérbios 23:1-5; 1 Timóteo 6:8-10).

Todos nós podemos aprender bastante observando os hábitos de trabalho das formiguinhas!

|  Autor: Dennis Allan  |  Divulgação: estudosgospel.com.br |