Deixe Que Jesus Sinta a Vergonha


Tantos cristãos vivem suas vidas atormentados com a culpa e a vergonha. Eles se lembram de coisas que fizeram, os pecados que cometeram, quer dois dias atrás, quer há dois anos; e vivem sob uma nuvem de vergonha. Essa vergonha machuca, queima, incapacita. Isso levanta esta questão: Qual é o lugar da culpa, qual é o lugar da vergonha na vida de um cristão? Quero tentar responder essa questão hoje.

Precisamos começar distinguindo a culpa e a vergonha. Eis como eu as diferencio: Culpa é a realidade objetiva de que eu cometi uma ofensa ou crime; vergonha é a experiência subjetiva de sentir humilhação ou angústia por causa do que eu fiz. Deus nos fez de tal forma que o pecado incorre na culpa e a culpa gera a vergonha. No entanto, existe um porém e uma advertência: Culpa e vergonha vêm em formas úteis e em formas paralisantes que não proporcionam ajuda. Culpa e vergonha podem ser um dom de Deus ou uma maldição de Satanás.

Quando peco contra Deus posso verificar que minha consciência me acusa, ela convence-me de que eu errei. Minha culpa, a compreensão de que eu pequei, traz um sentimento de vergonha. Essa culpa e vergonha é um dom de Deus quando me motiva a arrepender-me do meu pecado, a olhar novamente para a cruz de Cristo.

Quando me arrependo do pecado, sou assegurado por Deus de que o próprio Cristo já lidou com a culpa desse pecado. Na cruz, a culpa dessa ofensa foi transferida para Cristo. Ele levou esse pecado – a culpa completa, objetiva e legal do pecado – sobre si de tal forma que o meu pecado tornou-se o Seu pecado. Jesus Cristo tomou todo pensamento abominável, olhar adúltero, palavras maldosas e todos outros pecados sobre si mesmo. Ele levou esse pecado até a cruz e sofreu a ira de Deus contra isso ao ponto que a justiça foi satisfeita. Isso significa que a ofensa foi verdadeira e completamente paga. Eu já não sou culpado diante de Deus!

No entanto, Cristo fez mais que isso. Ele não somente levou a minha culpa, como também me deu sua justiça: Essa é a grande troca do evangelho; que meu pecado foi transferido a Ele e Sua justiça foi transferida a mim. Eu sou não somente não pecador, mas na verdade sou justo. Como a culpa da ofensa se foi, a vergonha se foi também. Como o pecado já não é meu, a vergonha já não é minha.

Pense sobre isso. O pecado não é mais meu, o que significa que a culpa não é mais minha, que significa que a vergonha não é mais minha. A culpa e a vergonha daquele pecado pertencem agora a Cristo. Se há alguém que deve sentir vergonha daquele pecado, não sou eu, mas Cristo! Você acha que Cristo está ao lado do Pai hoje, atormentado com a vergonha por cauda do adultério, assassinato e inveja que ele levou sobre si? Claro que não! Cristo sabe que esses pecados já foram tratados, que eles foram perdoados, que eles foram removidos tão longe quanto o leste é do oeste. Não foi deixada nenhuma vergonha pra Ele sentir.

Assim, por que, então, eu sinto vergonha pelos pecados que cometi há tanto tempo atrás? Por que fico tão envolto em culpa e vergonha? Porque Satanás quer que eu fique incapacitado pela vergonha, que eu duvide que ela foi tratada, quer convencer-me de que eu ainda preciso carregar o peso dela. Ele quer destruir minha alegria, paralisar minha utilidade para a igreja e ele consegue fazê-lo envolvendo-me em culpa e vergonha.

O hino “Before the Throne of God Above” [“Perante o Trono"] fala poderosamente sobre perdão para a culpa e a vergonha.

Quando me lembra, o tentador,
De minha culpa e meu pecar


Aqui está Satanás, ativamente trazendo pecados antigos à mente e convencendo-me de que eu ainda carrego a culpa e a vergonha de cada um deles. Mas…

Elevo os olhos ao Senhor
Que pôs um fim ao meu pesar
Sendo inocente, Ele morreu,
Tomando a Si a minha vez,
De Deus a ira satisfez,
Olhando a cruz me perdoou.


A culpa do meu pecado, a vergonha dele, não pode suportar aquele olhar para a cruz, pois lá vejo a morte de Cristo e, com isso, a morte do pecado, culpa e vergonha.

Cristão, quando você cometer pecado e sentir vergonha, abrace isso como uma oportunidade para olhar novamente para o Senhor, se arrepender desse pecado, pregar o evangelho a sim mesmo e assegurar-se novamente da graça do Senhor para aqueles que colocam sua fé em Cristo. Então, abrace a liberdade do perdão e deixe que Jesus sinta a vergonha.

| Autor: Tim Challies | | Tradutor: Natália Moreira |
| Divulgação: EstudosGospel.Com.BR |


Receba Estudos Biblicos todos os dias!
Cadastre-se seu e-mail! É Grátis
     Digite seu Email Abaixo
Emails Cadastrados

OBS: Não esqueça de confirmar seu email em seguida!