Texto Valorização Da Vida


Introdução

O coração é o centro da vida física e ocupa o lugar mais importante no sistema humano. Por transição fácil, a palavra carne representa toda a atividade mental e moral do homem, tanto os elementos racionais e emocionais.

Usando outras palavras, o coração é usado figurativamente para aludir as fontes ocultas da vida pessoal.

De acordo com a Bíblia sagrada a depravação humana está no coração. O pecado é um principio, e como tal, ele tem o seu lugar no centro da vida interior, a respeito do qual falou Paulo (Rm 7.15-25)

A graça que nos é oferecida é Cristo Jesus, como presente de Deus para nos livrar das prisões do falso ego, e do pecado que a todo tempo nos cerca tentando nos destruir.

1 – O coração deve ser Conservado.

Pv 4.23 - .Sobre tudo o que e deve guardar, guarda o teu coração, pois dele procedem as saídas da vida.

* Salomão previa que mesmo tendo a certeza da proteção divina, deveríamos guardar o nosso coração na certeza de que se os nossos desejos estivessem de acordo com a vontade diretiva de Deus, permaneceremos no caminho do Senhor.

* Guardar o coração é cuidar em protegê-lo, não expô-lo aos impetuosos embates da vida mundana, contudo sermos firmes na esperança, seguindo para o alvo que conduz a salvação.(Fp 3.14).

a) Como Guardar o Coração?

Vejamos o que a Palavra nos diz a esse respeito:

1 - Tão-somente guarda-te a ti mesmo, e guarda bem a tua alma, que não te esqueças daquelas coisas que os teus olhos viram, e não se apartem do teu coração todos os dias da tua vida; e as farás saber a teus filhos, e aos filhos de teus filhos. (Dt 4 : 9).

A coisa mais importante aqui é a preservação da comunhão com Deus. Nada deve sobrepor esta diretriz ou conduta cristã. (Comentar: devemos peneirar todas as coisas no intuito de fazermos somente o que agrada a Deus, para o louvor da sua glória).

2 – O coração Determina o Caráter. Pv 23.6-8.
O Sábio usa a sua sabedoria e de maneira figurada nos adverte a não desejarmos o estilo de vida daqueles que adquirem riquezas através da avareza, nem recebermos seus favores através da bajulação. Assim como seu caráter, é o seu coração. Sua amizade é falsa pois o pecado habitando o seu coração determina o seu caráter pecador. A sua amizade é falsa e somente a usarão em beneficio próprio.

3 – O coração Pode ser uma Fonte do Mal.
Segundo o escritor do livro conhecendo as doutrina da Bíblia,e isto ele o faz com base da própria bíblia, o coração do homem é como um quadro negro, pronto para ser escrito. O que for escrito neste coração, moverá a alma para executá-lo. Por conseguinte a alma como principio da inteligência, se utiliza do corpo para dar expressão ao que está escrito no coração. Bom ou mal.

Paulo nos adverte quando a isso dizendo: Fp 4.8 - (Quanto ao mais, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensai).

4 – O coração deve Controlar o Falar.
O Apostolo Tiago fala-nos:
Tig 1.26 - Se alguém entre vós cuida ser religioso, e não refreia a sua língua, antes engana o seu coração, a religião desse é vã.

Quando a bíblia fala alguém, refere-se ao ser desta pessoa(que está sendo citada) mais especificamente a toda a atividade mental e moral do homem, tanto os elementos racionais e emocionais.

Lc 6.45 – O homem bom do bom tesouro do seu coração tira o bem, e o homem mau, do mau tesouro do seu coração tira o mal. Pois da abundância do coração fala a boca.

Comentar: quando o homem abre a sua boca para murmurar, murmura ele porque o coração está transbordando de murmuração; se ele falar mentiras, fala por ser mentiroso o seu coração...

5 – O coração Deve ser uma fonte de Fé.
O escritor aos hebreus nos adverte: sem fé é impossível agradar a Deus:

Não é necessário irmos tão longe para entendermos que Deus não ver como vemos, seus pensamentos são altíssimos quanto aos nossos, e que por isso não devemos andar pela vista, mas pela fé.

Rm 10.10 - Pois com o coração se crê para justiça, e com a boca se confessa para salvação. Entre todas as coisas inerentes de Deus, a fé é destacável, pois não podemos concebê-lo, se caso não crermos perfeitamente na sua existência e poder.

6 – Conclusão.
Neste momento eu conclamo a Igreja do Senhor, a que venhamos a refletir sobre nós, como se Jesus Cristo viesse neste momento. O nosso coração deve ser uma fonte inesgotável de amor, perdão, paz, paciência e contrição. Busquemos de todo o nosso coração as fontes inesgotáveis de Deus. Deus abençoe a sua Igreja!

Amém!

Autor: Pr. Gesiel Melo