As Marcas de Uma Verdadeira Conversão


Texto: Atos 9.26 Quando chegou a Jerusalém, tentou reunir-se aos discípulos, mas todos estavam com medo dele (Saulo), não acreditando que fosse realmente um discípulo.

Quando a Igreja nasceu em Jerusalém, liderada pelos apóstolos que haviam sido discipulados diretamente pelo Senhor Jesus, um homem judeu, fariseu muitíssimo dedicado, levantou-se contra a Igreja com muita fúria; seu nome era Saulo de Tarso. Quando ocorreu o primeiro martírio de um líder da Igreja, Estevão, lá estava o jovem Saulo consentindo naquele apedrejamento (Atos 8.1). Em Atos 8.3, temos o registro de que Saulo “devastava a Igreja, indo de casa em casa, arrastava homens e mulheres e os lançava na prisão”.

Todos os discípulos de Cristo na Judéia conheciam a má fama de Saulo de Tarso. Porém, nosso Deus tem uma forma surpreendente de agir maravilhosamente. Escolheu justamente o perseguidor para torna-lo o maior pregador da Igreja e o missionário dos gentios. Quem poderia imaginar que o grande perseguidor se tornaria o maior defensor? Lembre-se de que dos vinte e sete livros do Novo Testamento, treze são de autoria de Paulo!

A conversão de Saulo é narrada em Atos 9, que inicia-se dizendo que Saulo “respirava ameaças de morte contra os discípulos do Senhor”. Esta descrição demonstra que Saulo odiava os cristãos e queria mata-los a todos! Não satisfeito em perseguir os discípulos da Judéia, buscou autorização dos sacerdotes para perseguir os judeus de Damasco que haviam se convertido ao Caminho (como era chamada a Igreja no início). Foi no caminho de Jerusalém para Damasco que o Senhor transformou Saulo de Tarso em Paulo, o apóstolo.

Em Atos 9.26, somos informados que ao retornar a Jerusalém, os cristãos não acreditavam que Saulo houvesse mesmo se convertido. Tinham receio de que fosse uma armadilha! Esta história nos ajuda a entender quais são as verdadeiras marcas que demonstram a conversão de uma pessoa a Jesus.

1ª. MARCA:  Mudança de comportamento (Atos 9.20-22).

A experiência de conhecer Jesus pessoalmente através da visão que teve na estrada para Damasco provocou uma transformação radical na vida de Saulo. O que antes reputava como uma mentira, agora reconhecia como a Verdade. Seu comportamento mudou: agora não perseguia mais – ao contrário, dava testemunho para que outros também se tornassem discípulos de Cristo.

Uma verdadeira conversão deve trazer mudança. Conversão significa “mudança de direção”. Por exemplo, em I Co 6.9-11, Paulo lembra os discípulos de Corinto que alguns deles foram impuros, idólatras, adúlteros, efeminados, sodomitas, ladrões, avarentos, bêbados, maldizentes, desonestos... mas que a verdadeira conversão a Cristo trouxe mudanças profundas: Assim foram alguns de vocês. Mas vocês foram lavados, foram santificados, foram justificados no nome do Senhor Jesus Cristo e no Espírito de nosso Deus. (v. 11). Encontrar-se com Jesus, como Saulo encontrou-se, produz a marca das mudanças de comportamento.

2ª. MARCA: O testemunho corajoso acerca de Jesus (vs. 27 e 28).

O relato bíblico ressalta a forma corajosa como Paulo testemunhava acerca de Jesus a todas as pessoas. E isto não demorou a acontecer. Desde o momento quando ele chegou a cidade de Damasco e recuperou a visão, começou a contar sobre sua experiência de conversão a Jesus Cristo. Observe o detalhe do texto bíblico: Saulo pregava corajosamente (vs. 27 e 28).

Aliás, todos nós temos a obrigação de dar testemunho corajoso de Jesus. Em Atos 1.8, encontramos a recomendação de Jesus de que no poder do Espírito Santo devemos ser testemunhas dEle até os confins da Terra.

O testemunho corajoso de Saulo produziu dois resultados: a) Pessoas se converteram e se tornaram discípulas do próprio Paulo! Isto ocorreu já em Damasco, conforme Atos 9.25. Note que o texto descreve como Paulo foi colocado num cesto e pendurado por cordas, pode sair de Damasco. A Bíblia conta que foram as pessoas que Paulo havia ganho para Jesus que o desceram pelo cesto! b) Pessoas ficaram com muita raiva e queriam até mesmo matar a Paulo que era tido por eles como um traidor. Mas isto não fez o novo convertido parar de testemunhar.

Testemunhar com coragem é uma marca de uma verdadeira conversão.

3ª. MARCA: Buscar a comunhão com a Igreja (vs. 26 e 27).

Barnabé, um discípulo mais antigo na Igreja, foi usado por Deus para apresentar o novo irmão em Cristo a todos os líderes da Igreja em Jerusalém. Para Paulo era muito importante ter comunhão com a Igreja. A comunhão com a Igreja, a Família de Deus, é uma outra importante marca de uma conversão verdadeira.

CONCLUSÃO: Da mesma forma que Saulo experimentou a conversão a Jesus, as pessoas que você tem recebido em sua célula precisam conhecer ao Senhor e apresentar estas três marcas. Ore com os presentes e lhe dê oportunidade de confessarem a Jesus Cristo como Senhor e Salvador. Aproveite este momento para profetizar sobre estas vidas as três marcas aqui estudadas.

| Autor: Ev. José Robério | Divulgação: EstudosGospel.Com.BR |


Receba Estudos Biblicos todos os dias!
Cadastre-se seu e-mail! É Grátis
     Digite seu Email Abaixo
Emails Cadastrados

OBS: Não esqueça de confirmar seu email em seguida!