As 3 Milhas

Mt 5:38; Jo 15:13


Introdução

As três milhas encerram toda a filosofia da vida. A Primeira: O mundo anda; A Segunda: A família cristã; A Terceira: Cristo e alguns crentes; A ultima é a perfeição.

I – A PRIMEIRA MILHA (A DO MUNDO) “OLHO POR OLHO”.

1 – A Posição passiva da vida – Esperamos que os outros nos tratem bem a fim de trata-los igualmente. Nossa atitude para com a sociedade está baseada na atitude da sociedade para conosco. Não agirmos por sentimentos internos, livres, mas por reflexos externos que operam sobre nosso coração.

2 – O que resulta da vida – Nunca conseguiremos agir acima da generalidade, recebemos um bem e retribuímos com outro, recebemos um mal, retribuímos com a mesma moeda. Como na maioria dos casos recebemos mais males, que bens. Resultará disso uma paralisação espiritual, sem nenhum progresso para a perfeição, como conseqüência , quando a sociedade fracassar, fracassaremos com ela.

II – A SEGUNDA MILHA (A DA FAMÍLIA) “NINGUÉM TEM MAIOR AMOR DO QUE ESTE”.

1 – A lei da amizade – No mundo existe amizade sobre base egoísta, damos tanto quanto recebemos. Ainda que, as vezes, demos menos, ou nada, contudo professamos amizade. Nesta parte, a amizade é estabelecida sobre uma base nova. O que aqui governa, a amizade não são as influencias externas, mas nosso coração.

2 – Qual a base do sacrifício – Ninguém tem amor do que este. A base deste amor é de mãe – A mãe ama o que é seu, o fruto de suas entranhas. “Dar sua vida” por um amigo, sangue que não é nosso, esta é a prova maior do amor.
Obs.: Vivem assim os cristãos em suas relações fraternais?

III – A TERCEIRA MILHA (A DA PERFEIÇÃO) “AMAI A VOSSOS INIMIGOS”.

1 – O que significa – Amar a mãe? Os filhos? Amar os parentes? Os amigos? Amar os inimigos? Quem são eles? É Amor sem retribuição – amar quando nos repulsam, caluniam e ferem.

2 – A perfeição do Amor – Jesus amou os seus, mas também amou os que o crucificaram, este Amor requer o domínio absoluto das paixões; Quem o pode praticar? Requer que uma só lei, a lei do sacrifício e do Amor, governe a vida.

Obs.: O que assim praticar terá chegado a mais alta perfeição, seguindo de perto o ensino e o exemplo do divino mestre. Quando os homens tiverem aprendido a perdoarem-se mutuamente, estaremos preparados para o Reino celestial, e teremos alcançado a perfeição que redundara em felicidade.

|  Autor: Bispo Laerte de Oliveirao  |  Divulgação: estudosgospel.com.br |


Receba Estudos Biblicos todos os dias!
Cadastre-se seu e-mail! É Grátis
     Digite seu Email Abaixo
Emails Cadastrados

OBS: Não esqueça de confirmar seu email em seguida!