Estudo Bíblico Árvore da Vida X Árvore do Conhecimento


Texto básico: 1 Coríntios 1: 18-25.

Certamente, a palavra da cruz é loucura para os que se perdem, mas para nós, que somos salvos, poder de Deus. Pois está escrito: Destruirei a sabedoria dos sábios e aniquilarei a inteligência dos instruídos. Onde está o sábio? Onde, o escriba? Onde, o inquiridor deste século? Porventura, não tornou Deus louca a sabedoria do mundo? Visto como, na sabedoria de Deus, o mundo não o conheceu por sua própria sabedoria, aprouve a Deus salvar os que crêem pela loucura da pregação. Porque tanto os judeus pedem sinais, como os gregos buscam sabedoria; mas nós pregamos a Cristo crucificado, escândalo para os judeus, loucura para os gentios; mas para os que foram chamados, tanto judeus como gregos, pregamos a Cristo, poder de Deus e sabedoria de Deus. Porque a loucura de Deus é mais sábia do que os homens; e a fraqueza de Deus é mais forte do que os homens. (1 Coríntios 1: 18-25 RA)

Todos os estudiosos acreditam que a Filosofia teve sua origem na Grécia Antiga, Heráclito, Sócrates, Aristóteles e outros filósofos.

Aristóteles é o autor do seguinte lema: “A dúvida é o princípio da sabedoria”.

A definição dada a Filosofia pela Wikipédia

Filosofia (do grego Φιλοσοφία, literalmente «amor à sabedoria») é o estudo de problemas fundamentais relacionados à existência, ao conhecimento, à verdade, aos valores morais e estéticos, à mente e à linguagem. Ao abordar esses problemas, a filosofia se distingue da mitologia e da religião por sua ênfase em argumentos racionais; por outro lado, diferencia-se das pesquisas científicas por geralmente não recorrer a procedimentos empíricos em suas investigações. Entre seus métodos, estão a argumentação lógica, a análise conceptual, as experiências de pensamento e outros métodos a priori.

Outro grande expoente da Filosofia foi Descartes:

Cogito, ergo sum significa "penso, logo existo"; ou ainda Dubito, ergo cogito, ergo sum: "Eu duvido, logo penso, logo existo", (em latim, quando não funciona como verbo de ligação, o verbo sum - ser/estar - pode ser traduzido como ‘haver‘, ou ‘existir‘, com um sentido aproximado da sua ocorrência na construção "Era uma vez uma princesa...", equivalente aproximada de "Existiu, certa vez, uma princesa..."). A citação é uma conclusão do filósofo e matemático francês Descartes alcançada após duvidar da sua própria existência, mas comprovada ao ver que pode pensar e, desta forma, conquanto sujeito, ou seja, conquanto ser pensante, existe indubitavelmente.

Esse conhecimento humano, conhecido como “Filosofia” tem origem no Jardim do Éden. E sua origem é satânica, por isso é contrária a Deus.

No Jardim do Éden Deus plantou árvores frutíferas e outras duas árvores:

'E plantou o SENHOR Deus um jardim no Éden, na direção do Oriente, e pôs nele o homem que havia formado. Do solo fez o SENHOR Deus brotar toda sorte de árvores agradáveis à vista e boas para alimento; e também a árvore da vida no meio do jardim e a árvore do conhecimento do bem e do mal.' (Genesis 2:8-9 RA)

A vontade de Deus era que o homem se alimentasse da ÁRVORE DA VIDA para que vivesse eternamente, por isso deu uma ordem ao homem:

Tomou, pois, o SENHOR Deus ao homem e o colocou no jardim do Éden para o cultivar e o guardar. E o SENHOR Deus lhe deu esta ordem: De toda árvore do jardim comerás livremente, mas da árvore do conhecimento do bem e do mal não comerás; porque, no dia em que dela comeres, certamente morrerás. (Genesis 2: 15-17 RA).

O homem preferiu comer da árvore do conhecimento do bem e do mal, isto é, do conhecimento humano, não o de Deus.

Existir quer dizer ter vida própria, independente e essa foi a opção do homem, ser independente de Deus, ser igual a Deus.

'Mas a serpente, mais sagaz que todos os animais selváticos que o SENHOR Deus tinha feito, disse à mulher: É assim que Deus disse: Não comereis de toda árvore do jardim? Respondeu-lhe a mulher: Do fruto das árvores do jardim podemos comer, mas do fruto da árvore que está no meio do jardim, disse Deus: Dele não comereis, nem tocareis nele, para que não morrais. Então, a serpente disse à mulher: É certo que não morrereis. Porque Deus sabe que no dia em que dele comerdes se vos abrirão os olhos e, como Deus, sereis conhecedores do bem e do mal. Vendo a mulher que a árvore era boa para se comer, agradável aos olhos e árvore desejável para dar entendimento, tomou-lhe do fruto e comeu e deu também ao marido, e ele comeu.' (Genesis 3:1-6 RA)

É aqui em Gênesis 3: que surge o primeiro?¿; que é lançada a primeira dúvida. Portanto, é aqui que começa a Filosofia, quando o homem põe em dúvida a Palavra de Deus.

Agora ele crê que pelo simples fato de pensar (duvidar) ele existe, e é exatamente essa a morte da que Deus falara: o afastamento de Deus por causa da sua soberba e auto-suficiência.

Para que vivamos para Deus precisamos ser regenerados, nascer de novo, deixar morrer o velho homem de cuja natureza adâmica herdamos; ser uma Nova Criatura.

'Então, disse Jesus a seus discípulos: Se alguém quer vir após mim, a si mesmo se negue, tome a sua cruz e siga-me. Porquanto, quem quiser salvar a sua vida perdê-la-á; e quem perder a vida por minha causa achá-la-á.' (Mateus 16: 24-25 RA).

'No sentido de que, quanto ao trato passado, vos despojeis do velho homem, que se corrompe segundo as concupiscências do engano, e vos renoveis no espírito do vosso entendimento, e vos revistais do novo homem, criado segundo Deus, em justiça e retidão procedentes da verdade.' (Efésios 4: 22-24 RA).

'Porque, se viverdes segundo a carne, caminhais para a morte; mas, se, pelo Espírito, mortificardes os feitos do corpo, certamente, vivereis.' (Romanos 8: 13 RA).

O homem em Adão está vivo para o mundo, mas morto para Deus, sua alma vivente perecerá. Mas, se estiver em Cristo tem o espírito vivificante e vida eterna.

'Pois assim está escrito: O primeiro homem, Adão, foi feito alma vivente. O último Adão, porém, é espírito vivificante. Mas não é primeiro o espiritual, e sim o natural; depois, o espiritual.' (1 Coríntios 15: 45-46 RA)

'Porque é necessário que este corpo corruptível se revista da incorruptibilidade, e que o corpo mortal se revista da imortalidade. E, quando este corpo corruptível se revestir de incorruptibilidade, e o que é mortal se revestir de imortalidade, então, se cumprirá a palavra que está escrita: Tragada foi a morte pela vitória.' (1 Coríntios 15: 53-54 RA)

Vivemos numa época de grande apostasia como previu o apóstolo Paulo:

'Ora, o Espírito afirma expressamente que, nos últimos tempos, alguns apostatarão da fé, por obedecerem a espíritos enganadores e a ensinos de demônios, pela hipocrisia dos que falam mentiras e que têm cauterizada a própria consciência,' (1 Timóteo 4:1-2 RA)

'Pois haverá tempo em que não suportarão a sã doutrina; pelo contrário, cercar-se-ão de mestres segundo as suas próprias cobiças, como que sentindo coceira nos ouvidos; e se recusarão a dar ouvidos à verdade, entregando-se às fábulas.' (2 Timóteo 4:3-4 RA)

Nossas igrejas estão cheias de filósofos e teólogos que outra coisa não fazem a não ser a questionar a Palavra de Deus.

| Autor: Pr. Alcebídios Garcia Dias | Divulgação: EstudosGospel.Com.BR |


Receba Estudos Biblicos todos os dias!
Cadastre-se seu e-mail! É Grátis
     Digite seu Email Abaixo
Emails Cadastrados

OBS: Não esqueça de confirmar seu email em seguida!