A Diagnose e a Terapêutica de Cristo


(2Co 11:3) "Mas temo que, assim como a serpente enganou Eva com a sua astúcia, assim também sejam de alguma sorte corrompidos os vossos sentidos, e se apartem da simplicidade que há em Cristo."

O protocolo básico da medicina, seu preceito fundamental é a execução de uma correta DIAGNOSE para uma correta TERAPÊUTICA, somente assim a vida fluirá em seu correto percurso.

(Mt 9:12) "Jesus, porém, ouvindo, disse-lhes: Não necessitam de médico os sãos, mas, sim, os doentes."

O DOENTE sou EU, a DOENÇA é o PECADO.

(Rm 3:23) "Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus;"
 
(Gn 3:5) "Porque Deus sabe que no dia em que dele comerdes se abrirão os vossos olhos, e sereis como Deus, sabendo o bem e o mal."
 
(Jo 16:9) "Do pecado, porque não crêem em mim;"
 
(Jo 8:24) "Por isso vos disse que morrereis em vossos pecados, porque se não crerdes que eu sou, morrereis em vossos pecados."

MÉDICO é CRISTO e a CURA é a CRUZ.

(Rm 6:6) "Sabendo isto, que o nosso homem velho foi com ele crucificado, para que o corpo do pecado seja desfeito, para que não sirvamos mais ao pecado."
 
(2Co 5:14) “Porque o amor de Cristo nos constrange, julgando nós assim: que, se um morreu por todos, logo todos morreram.”

Agora o que me deixa mais perplexo diante disso tudo é que a cruz de Cristo é o assunto mais excluído dos púlpitos, não existe tema mais polêmico e rejeitado e que cause tantos desacordos, e principalmente PERSEGUIÇÕES.

Para o homem natural a proclamação de Cristo crucificado é uma alienação mental, fruto de um desatino insano, insustentável, pois como pode uma vida, por meio da morte.

Então uma suposta mensagem sem a CRUZ, sem a proclamação de Cristo crucificado, é a completa omissão da salvação e a negação do poder de Deus e a mais pura inimizade a obra de CRISTO. É negar a cura ao doente!

A ênfase na pregação de Cristo crucificado é o assunto de mais urgência e que requer insistência e persistência, pois nisso consiste a Salvação, na verdade, pregar o Evangelho é apontar para Jesus Cristo morto e ressuscitado como Senhor absoluto do Universo. É proclamar a morte e ressurreição de Cristo e a nossa morte e ressurreição com Cristo.

(Rm 6:5) "Porque, se fomos plantados juntamente com ele na semelhança da sua morte, também o seremos na da sua ressurreição;"

A igreja atual esta passando por um serio problema por não enfatizar a mensagem da Cruz e este erro já foi cometido e esta registrado no livro de Atos, no aparente fracasso de Paulo em Atenas, no qual ele foi ao Areópago e não foi enfático na sua exposição, quando tratou da ressurreição sem nada falar da morte.

Mas tomou uma decisão rigorosa em Corinto, que mudaria por completo todo o seu esquema de pregação.

(1Co 2:2) "Porque decidi nada saber entre vós, a não ser a Jesus Cristo e este crucificado."

Focalizar Cristo crucificado e ressurreto é a razão fundamental da mensagem do Evangelho, pois é pela morte e ressurreição de Cristo que nós somos tratados profundamente.

O inferno coloca todo o seu arsenal contra a pregação que enfoca e ressalta a Cruz de Cristo, porque esta mensagem ataca frontalmente todos os interesses perversos, que se misturam na fachada da religiosidade hipócrita. Os inimigos da cruz de Cristo tentam por todos os motivos ocultar a cruz, com a sua pregação humanista. E a tática mais requintada desta estratégia é desfazer o escândalo da cruz ou pretender anular o seu valor.

(1Co 1:22 e 23) "Porque os judeus pedem sinal, e os gregos buscam sabedoria; Mas nós pregamos a Cristo crucificado, que é escândalo para os judeus, e loucura para os gregos."

Os judeus seriam hoje aqueles religiosos atuais que focados em si mesmos, legalistas ao formalismo comportamental que pretende incutir vida espiritual a partir da prática exterior de regras e preceitos, estão engessados nas coisas visíveis, no aqui e no agora, mas Paulo já tinha dado um traço deste perfil anteriormente em (1Co 15:19)"Se esperamos em Cristo só nesta vida, somos os mais miseráveis de todos os homens."

Já os gregos são os que temos hoje pelos supostos intelectuais, filósofos, a classe culta que quer entender pelo seu cérebro de aproximadamente um litro o que é o infinito, querem que DEUS passe pelo gargalo de suas cabeças para que creiam.

Mas não é nada disso, é pela loucura mesmo, mas a loucura de um DEUS que não fez caso da vergonha de se despir de sua Glória e descer até ao meu reles nível e se entregar a uma morte tão humilhante.

(1Co 1:17) "Porque não me enviou Cristo para batizar, mas para pregar o evangelho; não com sabedoria de palavra, para que se não anule a cruz de Cristo."

Satanás sempre quis a morte de Jesus, quando Jesus nasceu teve uma chacina de crianças, mais adiante usando os religiosos judeus que pegavam em pedras para o matar (Jo 10:31) e o diabo é tão ousado que queria que Jesus se jogasse de cima do templo, até por suicídio!

Mas paradoxalmente a isso, satanás se opõe ferozmente a um tipo de morte:

A MORTE na CRUZ e ele chega a usar a própria palavra de DEUS para ocultar esta verdade, através de seus usados, inimigos da Cruz de Cristo, como Paulo relatou em (Fp 3:18)"Porque muitos há, dos quais muitas vezes vos disse, e agora também digo, chorando, que são inimigos da cruz de Cristo,"

Antes de terminar quero fazer referências ao Dr. A.W.Tozer quando tratou a respeito da mensagem da "velha cruz". Ele diz:

“A velha cruz é um símbolo de morte. Ela representa o fim repentino e violento de um ser humano. A cruz não fazia acordos, não modificava nem poupava nada; ela acabava completamente com o homem, de uma vez por todas. Não tentava manter bons termos com a sua vítima. Golpeava-a cruelmente e duramente, e quando terminava seu trabalho, o homem já não existia.”

O valor e a exigência da cruz continuam os mesmos e seríamos traidores desta mensagem se diminuíssemos o escândalo que ela provoca.

A cruz não é um instrumento que traz exaltação ao homem; mas sim, humilhação. Não é um remédio que traz auto-afirmação, mas ruína do ego adâmico.

O evangelho é o grande paradoxo de DEUS para a humanidade, é a morte que nos dá a vida.

(1Co 15:36) "Insensato! o que tu semeias não é vivificado, se primeiro não morrer."

A cruz destrói toda a possibilidade do homem querer salvar-se a si próprio.

A cruz tem sido negada sob todos os aspectos e até mesmo veladamente dentro de modernas traduções da bíblia. Façamos um breve comparativo entre o texto de João 1:12 da RC entre a NVI.

RC:
”Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, aos que crêem no seu nome;”

NVI:
”Contudo, aos que o receberam, aos que creram em seu nome, deu-lhes o direito de se tornarem filhos de Deus,;”

Note a diferença na voz PASSIVA (RC) e a voz ATIVA (NVI), onde na 1° eu sou “TORNADO”, SALVO por DEUS, isto é o ato monérgico.

Já na 2° eu mesmo “ME TORNO”, eu me SALVO e ainda por cima com DIREITOS!

Isso remete novamente ao Dr. Tozer, quando escreveu:
"A nova cruz não se opõe à raça humana; pelo contrário, é sua amiga íntima e, se compreendemos bem, consideramos uma fonte de divertimento e gozo inocente. Ela deixa Adão viver sem qualquer interferência. Sua motivação na vida não se modifica; ela continua vivendo para seu próprio prazer. Não exige renúncia da velha vida antes que a nova possa ser recebida. A nova cruz não faz exigências desagradáveis.

A nova cruz não mata o pecador, mas dá-lhe nova direção. A mensagem de Cristo é manipulada na direção da moda corrente a fim de torná-la aceitável ao público."

Devemos focar a realidade espiritual de (Rm 6:5)"De sorte que fomos sepultados com ele pelo batismo na morte; para que, como Cristo foi ressuscitado dentre os mortos, pela glória do Pai, assim andemos nós também em novidade de vida.” e pedir ao PAI, pela sua graça mediante a fé, a revelação deste fato sobre nós.

Se você deseja nascer de novo, faça essa oração:
Oh Deus, tem misericórdia de mim, que tenho natureza pecadora, e dá-me da tua natureza divina.
Faça-me crer em Tua palavra, que diz que fui atraído na Sua morte na Cruz e na Sua ressurreição dos mortos, Estou crucificado com Cristo; logo, já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim.

Amém.

Graça e Paz

|  Autor: João Bosco  |  Divulgação: estudosgospel.com.br |


Receba Estudos Biblicos todos os dias!
Cadastre-se seu e-mail! É Grátis
     Digite seu Email Abaixo
Emails Cadastrados

OBS: Não esqueça de confirmar seu email em seguida!