12 Formas de Preservar a Unidade Cristã


Satanás odeia Deus e, portanto, odeia o povo de Deus, a igreja.  O seu grande plano para a igreja é levar cristãos – verdadeiros crentes que estão juntos no evangelho – a encontrarem formas de discordarem entre si, de dividirem-se, de serem invejosos e amargos, e, finalmente, de “morderem e devorarem uns aos outros” (Gálatas 5.15). Aqui estão 12 formas de evitar os ataques de Satanás.

1 - Gaste mais tempo considerando as evidências da graça em outros cristãos do que pesando seus pecados e fraquezas. Você, como cristão, provavelmente tem uma habilidade muito maior de enxergar a fraqueza em outros crentes do que a força neles. É como se você usasse uma lupa para olhar para as fraquezas e um telescópio para procurar a graça. Brooks alerta: “Pecado é escuridão; graça é luz; pecado é inferno; graça é céu; e quão louco é olhar mais para a escuridão do que para luz, mais para o inferno do que para o céu”. De fato.

2 - Considere que segurança espiritual vem através de unidade espiritual. Cristão unidos juntos são difíceis de se separar, difíceis de se quebrar, difíceis de se abater e destruir. É quando você se isola rompendo ou negando a unidade que você mais se encontra em risco.

3 - Medite nos vários mandamentos de Deus para que nos amemos uns aos outros. Quando você sentir o seu coração começar a se virar contra um outro cristão, é a hora de se voltar aos muitos mandamentos para que amemos uns aos outros ­– mandamentos encontrados em lugares como João 15.12, Romanos 13:8, Hebreus 13.1, 1 João 4.7, 1 Pedro 1.22 e assim por diante. Deixe a Palavra de Deus te convencer da necessidade do amor.

4 - Passe mais tempo considerando áreas de concordância do que de discordância. As doutrinas que você compartilha com outros verdadeiros crentes são as doutrinas fundamentais; as que você não compartilha são necessariamente menos centrais à fé. Reconhecer que você e aqueles com os quais você discorda passarão a eternidade juntos deve te encorajar a não permitir que doutrinas periféricas os separem aqui na terra.

5 - Considere o seu Deus pacífico. Deus é o Deus da paz, Cristo é o Príncipe da paz e o Espírito é o Espírito da paz. Tendo se reconciliado com Deus, tendo se curvado perante Cristo, tendo sido habitado pelo Espírito cujos frutos são amor, alegria, paz…, você agora tem a habilidade, e deve ter o desejo, de estar em uma verdadeira, profunda e duradoura paz com outros cristãos.

6 - Renove em sua mente e em seu coração o que significa estar em paz com Deus. Pregue o evangelho para si mesmo porque, quando você tem em mente quem você é à luz da perfeita bondade, santidade e paz de Deus, você deve abrandar-se em relação aos outros.

7 - Medite na relação singular entre cristãos. Samos 133.1 proclama o valor e o prazer da conivência em unidade dos irmãos; há algumas coisas no mundo que são boas, mas não agradáveis e outras que são agradáveis, mas não são boas.  Entretanto, viver em paz é tanto agradável quanto bom. Considere o que significa estar ligado à família de Deus junto de outros companheiros viajantes que estão na mesma peregrinação para exatamente o mesmo destino que você.

8 - Considere o preço da desunião. Quando relacionamentos são rompidos, desavenças, inevitavelmente, se seguem e cada desacordo entre cristãos é um triunfo para Satanás. Se você cai em desunião, você dá a Satanás uma vitória. Mantenha a paz e negue-o o triunfo!

9 - Seja o primeiro a buscar paz e reconciliação. Você só é um cristão hoje porque Deus foi o primeiro a buscar a paz com você. Você é agora chamado e equipado para ser o primeiro a buscar a paz e a tentar buscar e manter a unidade. Quando faz isso, você tem a grande honra de agir  como um imitador de Deus.

10 - Caminhe e trabalhe junto de outros cristãos o máximo o possível, fazendo da Palavra o único juiz de suas ações. É sua perda e de Deus, e o ganho de Satanás,  quando você não caminha em amor com outros cristãos, quando você não trabalha de braços dados com aqueles com os quais você tem tanto em comum. Há muito mais do trabalho do Senhor para realizamos juntos do que separados.

11 - Julgue a si mesmo mais do que você julga os outros. Se você passasse mais tempo considerando o seu próprio pecado e menos tempo considerando os pecados dos outros, você não seria tão rápido em julgar e se separar de outros crentes verdadeiros. Brooks diz: “Não há almas no mundo que são tão temerosas em julgar os outros quanto aqueles que mais julgam a si mesmos, nem tão cuidadosos em fazer um julgamento correto acerca dos homens e das coisas quanto aqueles que são mais cuidadosos ao julgar a si mesmos”.

12 - Busque a humildade. Humildade necessariamente gera paz entre cristãos. A humildade te preparará para servir ao invés de ser servido, para ignorar uma ofensa, para buscar todo tipo de unidade, para ver os outros terem êxito onde você falhou e para responder com alegria e graça a toda fonte possível de desunião.

(Esses doze pontos são baseados no Capítulo 5 do livro de Thomas Brooks “Preciosos remédios contra os dispositivos de Satanás”)

| Autor: Tim Challies | | Tradutor: Kimberly Anastaci |
| Divulgação: EstudosGospel.Com.BR |


Receba Estudos Biblicos todos os dias!
Cadastre-se seu e-mail! É Grátis
     Digite seu Email Abaixo
Emails Cadastrados

OBS: Não esqueça de confirmar seu email em seguida!