A gratidão mostra o outro lado da virtude, a submissão. E a submissão significa - colocar a vontade de Deus em primeiro lugar. Pode um cristão ser agradecido, sem ser submisso? Pode ser submisso sem ser dependente? Ser um cristão submisso e dependente de Deus nem sempre significa viver de vitória em vitória. De atravessar montanhas e passar pelo mar seco. Porque nem sempre as vitórias que estamos vendo, também são vitórias aos olhos do Senhor.
Estar na videira é estar na vontade de Deus, é estar com a sua palavra em nossos corações, é como os ramos de um arbusto. “Videira” para ter vida tem que estar na videira, da mesma forma o crente deve estar em Jesus, sem isso o crente morre espiritualmente e será rejeitado por Deus.
Arqueólogos escavaram as ruínas de Jericó e encontraram sinais de um muro que deveria ter 2,5 m de espessura e 9 m de altura e circundava toda a cidade. Era uma muralha e tanto! 
Uma lamentação transformada em cântico. Esse Salmo, dos degraus, foi concebido por Davi em momento de grande angústia. Como herança, anos mais tarde,  passou a ser  entoado por peregrinos quando subiam as montanhas para Jerusalém nas festas anuais. Uma espécie de lembrança e louvor por ter Israel habitado entre inimigos e sobrevivido as muitas batalhas. Meseque e Quedar, estão no Salmo de forma metafórica, simbolizando tribos guerreiras.
Aproximadamente 50 anos mais tarde, Daniel teve um sonho que se assemelhava ao sonho de Nabucodonosor. De dentro de um mar turbulento e agitado emergiram quatro animais correspondendo aos quatro reinos do sonho de Nabucodonosor. Os dois sonhos enfatizam os mesmos impérios mundiais.
O 'Supremo Pastor' tem todo direito a esperar que os pastores das igrejas locais reflitam Seu próprio amor e cuidado pelas ovelhas. Eles, também, precisam defender o rebanho (Tito 1:9-11); eles precisam alimentar as ovelhas labutando 'na palavra e no ensino' (1 Timóteo 5:17); e precisam conduzir sendo exemplos para o rebanho (1 Pedro 5:3).
Inicialmente definiremos biblicamente o que é um milagre, em seguida, abordaremos o texto bíblico sobre a multiplicação do azeite da viúva, e ao final, mostraremos que o Deus da Bíblia ainda é o mesmo e que realiza milagres, sempre de acordo com Seus propósitos soberanos. Através do profeta Elias Deus realizou um milagre na casa da viúva, ela tinha muito pouco, apenas uma botija de azeite. Nos dias atuais Deus continua realizando milagres em sua casa, eles servem para mostrar a veracidade da mensagem evangélica.
Resilência é a capacidade de certos objetos de voltar ao normal depois de submetido à prova, estresse e tensão.Os objetos deformados por uma força externa voltam ao estado natural quando esta mesma força é cessada. A Resilência espiritual é igual, o cristão ele consegue voltar ao normal depois da prova, da luta, da dor, do acidente etc.
Há muitas mentiras que somos tentados a acreditar que podem afetar nossa comunhão com Cristo. Aqui estão quatro às quais você deve estar atento - Esse pecado não é sério o suficiente para levá-lo a Jesus, esse pecado é tão mau que eu não posso nem olhar para Jesus, não me sinto mal o suficiente por meu pecado, eu não me purifiquei o suficiente ainda. Sua lentidão em vir a Jesus diariamente, em toda as horas, mesmo em face ao pecado, somente resultará em falta de comunhão com Ele.
Jesus e os discípulos a caminho de Emaús. Jesus agora tinha um corpo de glória. A aparência cansada, sofrida e ferida, do servo humilhado, já não se via. Por que eles demoram tanto a reconhecer Jesus? A crucificação havia acabado com a fé deles? É possível que muitos de nós, mesmo tendo um diálogo com Jesus, não O reconheça?
Jesus é maior que os anjos, Jesus também foi maior que Moisés, Jesus é maior! É justamente esse fato que a Bíblia, a infalível e viva Palavra de Deus, pretende nos apresentar. É tolo quem desiste e abandona o Melhor, Maior e Perfeito.
Creio que esta pergunta deva fazer parte do vocabulário de muitas pessoas. Alguém poderá dizer: eu nasci assim, sou assim, o que será que tenho que mudar para ir até Jesus? Ou será que Jesus me aceita como eu sou? Sim. Jesus te aceita como você é, mas se recusa a deixá-lo como você está.