Estudo Bíblico sobre Um Milagre Para Magda


Um carrinho de latão com duas rodas, levava a cada manhã, Magda para recolher os papelões, latinhas e garrafas que achava na rua.

Seu irmão, que era mais novo, a acompanhava para cuidar do carrinho enquanto Magda entrava nas lojas para pedir esmolas e caixas de papelão.

Os supermercados eram os seus favoritos, porque quando chegava perto da saída aproveitava a oportunidade e roubava alguma guloseima das prateleiras próximas da porta.

Na rua Magda aprendeu muitas coisas: a fumar as bitucas que encontrava jogadas no chão, a brigar com os outros, que assim como ela, juntavam papelões e garrafas. Também aprendeu a correr, fugindo dos cachorros que a perseguiam para atacá-la.

Ainda que morasse com seu pai e a sua mãe, ela convivia pouco com eles. Eles quase não paravam em casa. E quando se encontravam ninguém se preocupava com o outro. Nem sempre havia comida para todos e por muitas vezes eles iam para a cama dormir somente com uma xícara de chá no estômago.

Na escola, Magda era uma visitante, já que faltava mais do que assistia as aulas. Tampouco gostava de ir, pois as outras crianças a rejeitavam porque Magda era briguenta e batia em todos. Também porque quando ela gostava de algo que os seus colegas tinham, logo roubava.

A vida de Magda se passava entre a ignorância e a rejeição das pessoas próximas.

Um sábado pela manhã, como tantos outros, tomou o seu carrinho e junto ao seu irmão saíram para catar papelões e garrafas.  Depois de atravessar a avenida, andaram mais dois quarteirões e na pracinha do bairro viram um grupo de crianças brincando, dirigidas por uma professora. Lentamente se aproximaram, quase escondidos, para não serem vistos.

Mas uma Tia os viu e convidou-os para participar.

Um “NÃO” cheio de medo saiu da boca de Magda. E um “SIM!” entusiasmado saiu da boca do irmãozinho. Mas como Magda era a mais velha, se fazia o que ela ordenava. Então os dois ficaram num canto olhando.

Depois das brincadeiras todos se assentaram em círculo e começaram a cantar. De longe os irmãozinhos ouviam as letras ainda que não entendiam bem do que se tratava.

Quando a música parou a professora tirou umas ilustrações e começou a explicar algo para as crianças. De onde estavam, os irmãos não conseguiam ouvir nada, então Magda deu um forte tapa nas costas do mano e disse: 

-“Vamos perto das crianças que não dá pra ouvir nada!”

Magda, seu irmão e o carrinho foram se aproximando lentamente e em silencio para não chamar a atenção.

Outra professora veio, deu um beijo neles, os convidou para sentarem junto aos outros e disse: Bem vindos! Não se preocupem, eu cuido do carrinho!

Magda estava surpresa, havia muito tempo que ninguém a cumprimentava com tanto carinho e muito menos com um beijo.

Um livro grande com páginas coloridas prendeu a sua atenção.

A professora começou a dizer: A página amarela nos lembra do amor que Deus tem por cada um de nós. Ele nos deu de presente o sol, as plantas, os animais, e nos deu a vida, por isso ele nos ama do jeito que a gente é… sem importar a idade, a cor do cabelo e da pele, se somos altos ou baixinhos.

Magda pensava: Tenho certeza de que Ele não gosta de mim, porque eu brigo, fumo e roubo….

A professora continuou e mostrou a página preta. Esta parte do livro nos lembra as coisas más que fazemos. Deus as chama de PECADO e essas coisas nos separam dEle.

Mas Ele continua nos amando mesmo assim! Deus rejeita o pecado, mas ama ao pecador!

-Eu não acredito! É impossível que alguém me ame do jeito que eu sou! Pensava Magda.

…Jesus o Filho de Deus, que nunca cometeu um pecado, morreu na cruz em nosso lugar para pagar o preço do pecado que cometemos. Porque o salário de pecado é a morte. Por isso esta página vermelha nos lembra que Jesus morreu e derramou o seu sangue por amor a nós– continuava a professora.

Magda já não conseguia dizer mais nada, ela estava curiosa para ver que segredo continham as próximas páginas.

A cor branca, continuou a tia, nos fala de uma vida nova e limpa, sem pecado, que Deus oferece a todas as pessoas que acreditam que Jesus morreu por elas. E as pessoas que se arrependem dos seus pecados, recebem Jesus como salvador das suas vidas. Somente devemos falar com Deus dizendo isto.

Eu faço um convite para vocês:

Todos os que querem receber Jesus orem comigo.

Magda compreendeu que essa era uma oportunidade para ter uma vida nova com Jesus no coração e não quis desperdiçá-la, por isso se ajoelhou, abaixou a cabeça e orou junto com outras crianças.

“Deus, eu acredito que Jesus morreu por mim na cruz do calvário. Eu me arrependo de todos os pecados que cometi e te peço perdão por eles. Eu quero receber Jesus dentro do meu coração como o Salvador da minha vida e me tornar assim uma filha de Deus. Em nome de Jesus. Amem”.

A professora explicou para todos que agora eram filhos de Deus e que tinham acabado de receber a vida eterna como presente de Deus. E que poderiam crescer em Deus, por isso a cor verde que faltava na lição falava de crescimento espiritual. Orar todos os dias, congregar numa igreja e ler a bíblia nos ajudam a crescer igual uma planta bem regada e cuidada!

Quando terminou a pequena reunião bíblica de crianças, Magda voltou para o seu trabalho, juntou muitos papelões e garrafas. Mas quando passou pelas prateleiras dos doces do supermercado ela olhou, mas não roubou nada.

Já não queria mais roubar, nem brigar, nem fumar, nem fazer coisas que a distanciassem de Deus.

Tudo era diferente agora, Magda era uma filha do amado Deus e queria viver uma vida que o agradasse.

Na segunda-feira foi na escola, e para surpresa de todos, não bateu em ninguém, e ainda ajudou a uma coleguinha a juntar os lápis que haviam caído ao chão e não roubou nada. Magda não era mais a mesma, Deus havia operado um milagre, a salvara e a tornara a sua filha para sempre. Diferente para sempre…

Autor: Gabriela Pache da Fiúza


Receba Estudos Biblicos todos os dias!
Cadastre-se seu e-mail! É Grátis
     Digite seu Email Abaixo
Emails Cadastrados

OBS: Não esqueça de confirmar seu email em seguida!