Estudo Bíblico Os Setenta e Cinco Dias de Daniel


Com a proximidade dos tempos do fim, passagens como essa de Daniel ficarão cada vez mais claras

O irmão Daniel de Oliveira, um de meus queridos leitores, pergunta-me qual o significado dos setenta e cinco dias que o profeta Daniel acrescenta ao final da Grande Tribulação (Dn 12.11.12). Em primeiro lugar, é necessário esclarecer que, talvez, estejamos diante da profecia mais difícil da Bíblia Sagrada. A fim de entendê-la, li o texto diversas vezes, fui aos comentários, fiz perguntas, questionei. Mas, finalmente, acredito ter atinado com o assunto.

Antes de avançarmos na resposta, gostaria de recomendar-lhe duas coisas: Não leia o Apocalipse sem o livro de Daniel. E não tente interpretar o segundo sem a ajuda do primeiro. Ambos completam-se maravilhosamente.

Vejamos, agora, como poderemos entender os setenta e cinco dias do profeta Daniel.

Um texto particularmente difícil
Eis o texto em questão: “Depois do tempo em que o sacrifício diário for tirado, e posta a abominação desoladora, haverá ainda mil duzentos e noventa dias. Bem-aventurado o que espera e chega até mil trezentos e trinta e cinco dias” (Dn 12.11-12).

Para entendermos devidamente essa passagem, vamos trabalhá-la em forma de perguntas e respostas.

1. A que período o profeta refere-se nesses dois versículos?

Daniel se refere à segunda metade da Septuagésima Semana. Na primeira parte desse período, o Anticristo celebrará uma aliança com Israel. Através de artifícios diplomáticos e políticos, o enganador facilitará, inclusive, a reconstrução do Santo Templo (Dn 9.27; Mt 24.15). Entretanto, na segunda metade, romperá o acordo com os judeus, entronizando-se no santuário, como se fora o próprio Deus (2 Ts 2.1-4). E isso os israelitas não permitirão.

Contrariado, o iníquo se voltará contra eles. Nesse momento, terá início a Grande Tribulação propriamente dita, com uma duração de três anos e meio, ou 1260 dias (Ap 11.03).

2. Por que, no Apocalipse, a Grande Tribulação dura 1260 dias, ao passo que, em Daniel 12.11,12, são acrescentados 30 dias a esse período?

"Depois do tempo em que o sacrifício diário for tirado, e posta a abominação desoladora, haverá ainda mil duzentos e noventa dias" (Dn 12.11).

Sim, o que ocorrerá nesses 30 dias? Embora não possamos afirmar com segurança, é-nos permitido sugerir que, nesse período, haverá o Julgamento das Nações. Ou seja: Jesus, auxiliado pela Igreja e pelos santos anjos, julgará os que tiverem sobrevivido à Grande Tribulação, logo após o término desta.
Por conseguinte, o Julgamento das Nações, descrito em Mateus 25.31 a 46, terá a duração de 30 dias, segundo podemos inferir do texto de Daniel que estamos considerando.

Não devemos confundir esse julgamento com o Tribunal de Cristo nem com o Juízo Final. Ele será destinado às nações que houverem sobrevivido à ira do Cordeiro de Deus, que as avaliará quanto ao tratamento que elas tiverem dispensado a Israel e à Igreja.

3. Por que, após o final do Julgamento das Nações, os santos terão de esperar mais 45 dias, até que o Milênio seja estabelecido na terra?

"Bem-aventurado o que espera e chega até mil trezentos e trinta e cinco dias" (Dn 12.12).

Nesse ponto, nem subsídios para inferirmos qualquer coisa possuímos. Realmente, não sabemos o porquê desse intervalo de 45 dias para a implantação do Reino de Deus na terra.

O que sabemos é que os santos, nesse período, terão de esperar com paciência e perseverança esse mês e meio. Por quê? Mais uma prova de paciência e amor? Não o sabemos. No quadragésimo sexto dia, entretanto, virá o Senhor Jesus e, na terra, implantará o Milênio.

4. Como podemos esquematizar os dias acrescentados à profecia de Daniel 12.12,13?

Em termos genéricos, assim podemos esquematizar a segunda metade da Septuagésima Semana de acordo com Daniel 12.11,12:

Duração da segunda metade da Septuagésima Semana, ou da Grande Tribulação propriamente dita: 1260 dias. Ler Apocalipse 11.3; 12.16.

Duração do Julgamento das Nações: 30 dias.

Intervalo entre o final do Julgamento das Nações e a implantação do Milênio: 45 dias.

Conclusão
Com a proximidade dos tempos do fim, passagens como essa ficarão cada vez mais claras. Por enquanto, louvemos a Deus pelo fiel cumprimento de sua palavra. O mais importante é que Cristo em breve virá. Quanto mais lermos Daniel, mais viremos a entender-lhe as profecias. É o que o próprio Deus nos promete: “Tu, porém, Daniel, encerra as palavras e sela o livro, até ao tempo do fim; muitos o esquadrinharão, e o saber se multiplicará” (Dn 12.4).

No Reino de Deus,

| Autor: Pr. Claudionor de Andrade | Divulgação: EstudosGospel.Com.BR |


Receba Estudos Biblicos todos os dias!
Cadastre-se seu e-mail! É Grátis
     Digite seu Email Abaixo
Emails Cadastrados

OBS: Não esqueça de confirmar seu email em seguida!