Estudo Bíblico Para quem os Anjos Cantam?


E deu a luz a seu filho primogênito, e envolveu-o em panos, e deitou-o numa manjedoura, porque não havia lugar para eles na estalagem. Ora havia naquela mesma comarca pastores que estavam no campo, e guardavam durante as vigílias da noite o seu rebanho. E eis que o anjo do Senhor veio sobre eles, e a glória do Senhor os cercou de resplendor, e tiveram grande temor. E o anjo lhes disse: Não temais porque eis aqui vos trago novas de grande alegria, que será para todo o povo; Pois, na cidade de Davi, vos nasceu hoje o Salvador que é Cristo, o Senhor. E isto vos será por sinal: Achareis o menino envolto em panos, e deitado numa manjedoura. E, no mesmo instante, apareceu com o anjo uma multidão dos exércitos celestiais, louvando a Deus, e dizendo: Glória a Deus nas alturas, paz na terra, boa vontade para com os homens. E aconteceu que, ausentando-se deles os anjos para o céu disseram os pastores uns aos outros: Vamos, pois até Belém, e vejamos isso que aconteceu, e que o Senhor nos fez saber. E foram apressadamente, e acharam Maria, e José, e o menino deitado na manjedoura. E, vendo-o, divulgaram a palavra que acerca do menino lhes fora dita; E todos os que a ouviram se maravilharam do que os pastores lhes diziam. Mas Maria guardava todas estas coisas, conferindo-as em seu coração. E voltaram os pastores, glorificando e louvando a Deus por tudo o que tinham ouvido e visto, como lhes havia sido dito.  -  Lucas 2:7-20

A Bíblia menciona algumas ocasiões em que os anjos cantaram: cantaram na criação, Jó 38.7; 1.6;2.1; cantam na volta do pecador, Lc 15.7; cantam na exaltação do cordeiro, Ap 5.9,10; cantam no arrebatamento dos santos, Ap 14.2,3; cantam no triunfo dos justos, Ap 19.6; cantaram na encarnação de Jesus, Lc 2.13,14.

De todas as vezes que os anjos cantaram, a única que aconteceu aqui na terra a ponto de ser visto e ouvido pelos homens foi na noite em que Jesus nasceu. Os anjos cantaram exaltando a glória de Deus, mas os únicos homens que os ouviram cantar foram os humildes e singelos pastores.

Os anjos cantaram para os pastores:

• que estavam no campo - v.8
As revelações vêm para os pastores que estão em atividade. É no campo, com as ovelhas que os pastores podem ouvir mensagens divinas e o canto de anjos.

• que guardavam o seu rebanho - v.8
Ministro de Deus, a atenção de Deus está no cuidado do seu rebanho. Quando sua atenção está voltada para o mesmo lugar que Deus, então Seus pensamentos e planos, serão revelados a você.

• que estavam atentos durante as vigílias da noite - v.8
Uma vez, quando voltávamos de uma visita no interior, ao entrar na cidade de Avelino Lopes, Piauí, vi um rebanho de ovelhas sendo disperso. Na clareira que se abriu, sob a luz do farol de nosso carro, estava um cão que havia atacado e matado um cordeirinho e o devorava. Não havia pastor que cuidasse do rebanho naquela madrugada.

As ovelhas só podem ficar à noite no campo se tiverem a proteção de pastores. À noite as feras vêm buscar comida. Noite é o estado do mundo sem Jesus - “todo o mundo está no maligno”, 1Jo 5.19. Jesus é a luz do mundo e nos fez luzes do mundo também.

As tarefas do pastor no oriente próximo eram:

• ficar atentos aos inimigos que tentavam atacar o rebanho
• defender o rebanho dos agressores
• curar a ovelha ferida e doente
• achar e salvar a ovelha perdida ou presa em armadilha
• amar o rebanho, compartilhando sua vida e desta forma ganhando a sua confiança

Bem-aventurado é o pastor ou a pastora que for encontrado(a) vigiando, seja qual for a vigília em que o Senhor voltar, Lc 12.37,38!

Por que os anjos cantaram para os pastores?

Apesar das figuras positivas nas Escrituras, ser pastor era uma atividade desprezível na sociedade judaica, dada aos filhos mais novos e parentes sem emprego melhor. Para os egípcios, a atividade pastoral era mais que desprezível, era uma abominação: porque todo o pastor de ovelhas é abominação para os egípcios, Gn 46.34.

Levando em consideração que nenhum acontecimento espiritual ocorre em vão, entendo que aqueles pastores eram os que mais precisavam ouvir e ver tamanho espetáculo celeste. Talvez necessitassem ter suas esperanças renovadas, seus sonhos restaurados, suas forças restituídas. Talvez eles precisassem readquirir sentido para suas vidas e serviço, entender que não guardavam rebanhos somente para que outros enriquecessem.

Creio que os anjos cantaram para os pastores para lhes dizer que eles eram importantes testemunhas dos feitos do Senhor na terra. Na verdade, o Rei dos reis gosta de estar junto aos seus pastores e de seus rebanhos:

Dize-me, ó tu, a quem ama a minha alma: onde apascentas o teu rebanho, onde o recolhes pelo meio-dia, pois por que razão seria eu como a que erra ao pé dos rebanhos de teus companheiros?

Se tu o não sabes, ó mais formosa entre as mulheres, sai-te pelas pisadas das ovelhas e apascenta as {ou os teus cabritos} tuas cabras junto às moradas dos pastores, Ct 1.7,8

O Rei Jesus gosta de estar em sua companhia, enquanto você se dedica a cuidar com amor do rebanho que lhe pertence.

O privilégio dos pastores - v.10

Muitos pastores reclamam que, em certas ocasiões, são os últimos a saberem dos casos que ocorrem em suas igrejas: “mas ninguém me avisou que isto estava acontecendo!”. No caso do nascimento de Jesus, a mensagem era para todo o povo, mas os primeiros a ouvirem foram os pastores. Eles deveriam proclamá-la no devido tempo e assim o fizeram.

Amados, cada palavra recebida de Deus para que preguemos, certamente foi-nos revelada antecipadamente a ponto de nos encher o coração. Essa é a essência da pregação: impactar primeiro o pregador. A boa notícia é para todo o povo, mas quem tem o privilégio de ouvi-la em primeiro lugar são os pastores.

Notícias de grande alegria

Não podemos reter a boa notícia. As boas notícias de Jesus nascendo em corações de pessoas de sua igreja são de grande alegria. Pastores abençoados se alegram quando Deus se alegra.

Quem sabe você já não se entusiasme tanto com a conversão de almas? Você ainda vibra de alegria quando alguém aceita a Jesus ou considera que o pecador não fez mais que a obrigação? Será que não estamos nos privando da alegria de ver almas se convertendo a Jesus por causa da preocupação com outros valores? Lembremos que há festa e alegria nos céus, canto de anjos, quando um pecador se arrepende! Lc 15.10.

O Rei nasceu em Belém, v.11

Parte da notícia do anjo era dizer que Jesus não nasceu num palácio em Jerusalém, nem numa outra cidade grande e relevante, mas em Belém, há dez km ao sul de Jerusalém, a cidade “pequena (insignificante, desprezível) entre as milhares de Judá”, nas palavras de Miquéias 5.2.

Amados, o apóstolo Paulo já havia percebido que não são muitos os sábios segundo a carne, nem muitos os poderosos, nem muitos os nobres que são chamados. Mas Deus escolheu as coisas loucas deste mundo para confundir as sábias; e Deus escolheu as coisas fracas deste mundo para confundir as fortes. Deus escolheu as coisas vis deste mundo, e as desprezíveis, e as que não são para aniquilar as que são; para que nenhuma carne se glorie perante ele. 1Co 1.26-29.

Portanto, grande parte de nossa alegria está na conversão do neto da irmã Mariazinha, da nora da irmã Zefinha, do filho do irmão fulano, da mãe do siclano que mora ali, nos arredores, nas marginais, os vilarejos, etc. Convém não perder de vista esta verdade. O Salvador e Messias nasce no lugar humilde, onde nada se espera de excepcional, no coração singelo que não chama a atenção a não ser por sua simplicidade, por sua pequenez, por sua falta de espaço e condições até para receber viajantes: E deu à luz o seu filho primogênito, e envolveu-o em panos, e deitou-o numa manjedoura, porque não havia lugar para eles na estalagem (um lugar de hospedagem,geralmente à beira da estrada). Lucas 2.7.

O Sinal para os pastores, v.12

O anjo falou de um sinal que confirmaria suas palavras. Ao verem este sinal os pastores entenderiam que a mensagem divina recebida estaria se cumprindo. Um sinal nos remete às maravilhas, aos milagres, aos acontecimentos espetaculares que espantam e extasiam multidões. O que vem à sua mente quando se fala em sinais? Curas espetaculares? Ressurreições? Multiplicação de alimento ou dinheiro? Mar se abrindo? Andar sobre as águas? Dons sobrenaturais do Espírito?

Se o anjo dissesse: - O sinal deste acontecimento será o coral de anjos que cantará aos seus ouvidos em instantes... Até que seria compreensível. Afinal, um exército celestial de anjos cantando deve embasbacar qualquer um, quer seja um maestro ou um repetista. Ninguém havia presenciado este espetáculo nesta terra. Isto é de fato um sinal à altura de nossas expectativas!

Mas o sinal que seria espantoso aos pastores seria ver um menino envolto em panos e deitado numa manjedoura. O que há de espantoso nisto? O que há de espetacular, maravilhoso, admirável nesta imagem tão simples, tão comum, tão pobre e tão humana? A não ser que aquela criança fosse Alguém especial, a não ser que aquele bebê fosse o próprio Deus! A não ser que se soubesse que o Rei, Criador tivesse vindo a terra e escolhido nascer numa estrebaria e ser colocado numa manjedoura.

Amados, os pastores e pastoras têm a capacidade dada por Deus de ver na cena humilde o acontecimento espiritual de grande significado! Cada pessoa, por mais simples que seja, por mais humilde onde more, por mais pobre que esteja, pode ser uma “estrebaria” onde Jesus pode nascer. Os pastores deveriam vibrar com isto! O sinal da presença de Deus é a humildade, santidade, pureza, dependência de Deus florescendo nos corações e não espetáculos sobrenaturais de anjos!

Desejo que o Senhor volte abrir seus olhos para que você perceba nos acontecimentos humildes a ação e a presença de Deus ao seu redor agindo em seu ministério.

E os anjos cantaram, v.13,14

Glória a Deus nas alturas - Todo o céu reconhece a glória de Deus.
Paz na terra e – É o desejo real de Deus para com os homens.
Boa vontade para com os homens (a quem Ele quer bem) – É a graça, o favor de Deus manifestado aos homens.

Uma pregação de sucesso, v.17,18

Os pastores divulgaram a palavra. Divulgar é fazer completamente conhecido. Eles pregaram a todos o que a respeito do menino lhes havia sido dito pelo anjo. “E todos os que a ouviram se maravilharam do que os pastores lhes diziam”.

O assunto principal dos pastores deve ser Jesus. Sua vinda, sua presença, sua obra, sua vida. Todos ouviram maravilhados as suas palavras. Ser mensageiro de Deus, proclamar a mensagem da maneira que ela foi recebida é garantia de sucesso. Sucesso significa o alcance dos objetivos.

A alegria dos pastores, v.20

Eles voltaram para seus rebanhos repletos de alegria do céu. Com os corações repletos de alegria, glorificavam e louvavam a Deus enquanto voltavam ao campo onde estavam suas ovelhas. Voltaram para as ovelhas. Foi lá que foram visitados pelos anjos. É ao redor delas que “as coisas acontecem”.

É nosso desejo que neste novo ano você continue empenhado(a) na vigilância e benefício do rebanho. Seu coração transborde da alegria do Senhor, que é a sua força, pois o privilégio de ouvir os anjos cantando é todo seu.

Autor: Joubert de O. Sobrinho


Receba Estudos Biblicos todos os dias!
Cadastre-se seu e-mail! É Grátis
     Digite seu Email Abaixo
Emails Cadastrados

OBS: Não esqueça de confirmar seu email em seguida!