Estudo Bíblico Demolindo e Construindo


Olha que hoje te constituo sobre as nações e sobre os reinos, para arrancares e derribares, para destruíres e arruinares e também para edificares e para plantares. Jeremias 1:10.

A obra de Cristo em nós não visa fazer uma reforma em nosso interior, mas uma aniquilação da nossa velha natureza pecaminosa. Em nossa regeneração, o Senhor irá fazer duas coisas conosco: por um lado, Ele demolirá nosso pecado, bem como nossos hábitos passados, personalidade e natureza perversa, pois tudo isso representa nosso velho homem. Romanos 6:6 Pois sabemos que a nossa velha natureza pecadora já foi morta com Cristo na cruz a fim de que o nosso eu pecador fosse morto, e assim não sejamos mais escravos do pecado (LH).

Somente morrendo para o pecado no Corpo de nosso Senhor Jesus é que a Sua vida, a vida de Cristo poderá manifestar livremente por meio de nós; caso contrário, a vida do Senhor será impedida pela vida natural. Por outro lado, o Espírito Santo criará muito cuidadosamente uma nova natureza e um novo caráter com um novo modo de viver e hábitos novos. O Senhor não apenas derrubará o velho, mas também construirá, ou seja, criará o novo homem em nós. Aboliu, na sua carne, a lei dos mandamentos na forma de ordenanças, para que dos dois criasse, em si mesmo, um novo homem, fazendo a paz, Efésios 2:15.

A maneira de Deus tratar conosco é por meio de Cristo e sua cruz e Ele começa demolindo em primeiro lugar a nossa artificialidade. É importante que percebamos que de fato todas as coisas velhas precisam ser destruídas, mas não devemos fazê-lo por nós mesmos, porque destruir por meios artificiais tornar-se-á mero ornamento exterior que impedirá o progresso da vida espiritual. Por isso, não nos é exigido derrubar a nós mesmos, mas permitir que Deus cumpra Seu propósito. Portanto o propósito de Deus se aplica a nós pelo ministério do Espírito Santo, derrubando nosso caráter natural e nossos hábitos a fim de possibilitar a construção pelo Espirito Santo para nos capacitar a tornar-nos maduros e doces. Lembremos sempre que o nosso Deus tem a finalidade de criar uma personalidade santa em nós, por isso é necessário formar Seu filho em cada um de nós. Porquanto aos que de antemão conheceu, também os predestinou para serem conformes à imagem de seu Filho, a fim de que ele seja o primogênito entre muitos irmãos. Romanos 8:29.

Quando nascemos de novo precisamos ter em mente que estamos nas mãos de nosso Pai celestial. A cada dia Ele vai nos aperfeiçoar através das circunstancias sejam elas favoráveis ou desaforáveis, boas ou ruins, mas todas elas terão um propósito para nos fazer crescer, ficando parecidos com Seu Filho. Nossas circunstâncias são ordenadas por Deus, elas sempre serão. Não importa se é prosperidade, adversidade, saúde, doença, alegria ou sofrimento, tudo o que acontece conosco é com a permissão de Deus. Deus pretende ordenar as circunstâncias para que nosso velho caráter e nossa velha natureza possam ser destruídos e para que Ele possa constituir um novo caráter e uma nova natureza em nós. Uma pessoa que está sendo trabalhada pela operação da cruz, certamente ela saberá tratar com qualquer situação e com contentamento. Vamos ler em Filipenses 4:11-13 Digo isto, não por causa da pobreza, porque aprendi a viver contente em toda e qualquer situação. Tanto sei estar humilhado como também ser honrado; de tudo e em todas as circunstâncias, já tenho experiência, tanto de fartura como de fome; assim de abundância como de escassez; tudo posso naquele que me fortalece.

Uma pessoa que vive contente em toda e qualquer situação, só é possível porque existe uma Pessoa que habita e governa seu interior que é Cristo. É no Senhor que nos alegramos e somente assim podemos estar sempre alegres. Fora do Senhor, nada há que possa alegrar-nos sempre. Para os regenerados alegria é um imperativo: Alegrai-vos sempre no Senhor; outra vez digo: alegrai-vos. Filipenses 4:4.

Desde que o que Deus permite acontecer a nós para o nosso bem é feito por Ele, nós cederemos espontaneamente e guardaremos silêncio. Não devemos perguntar por que a situação dos outros é assim e a nossa é diferente. Porque amamos a Deus e também percebemos que é a Sua mão, guardaremos silêncio. Aconteça o que acontecer se vem de Deus, fique em silêncio, porque é Ele quem faz isso. Emudeço, não abro os lábios porque tu fizeste isso. Salmos 39:9.

Assim, veremos que Deus tem feito em nós ambas as obras: a de destruir e a de edificar. O propósito de Deus em permitir tribulações em nossa vida é para quebrar nossa vida natural. A nossa vida da alma não podemos amá-la temos de perdê-la, pois no reino de Deus, para ganhar precisamos perder. Quanto mais se perde, mais se ganha. Quem acha a sua vida perdê-la-á; quem, todavia, perde a vida por minha causa achá-la-á. Mateus 10:39.

O que é velho deve ser eliminado. Deus não apenas executa a obra destrutiva da demolição, mas também a obra construtiva da edificação em nós. Ele quer mudar o nosso sabor. Vamos ler juntos Jeremias 48:11 Despreocupado esteve Moabe desde a sua mocidade e tem repousado nas fezes do seu vinho; não foi mudado de vasilha para vasilha, nem foi para o cativeiro; por isso, conservou o seu sabor, e o seu aroma não se alterou.

Os moabitas eram descendentes de Ló. Eles eram parentes de Abraão, mas eram da carne. Moabe tinha estado despreocupado desde a sua mocidade e nunca tinha passado por aflição, teste, desgraça, dificuldades ou sofrimentos; nada havia feito chorar ou lhe partir o coração ou lhe deixara insatisfeito. Aos olhos dos homens, quão abençoado ele era! Mas a que Deus comparou a condição de Moabe? “Ele tem repousado nas fezes do seu vinho; não foi mudado de vasilha para vasilha”. Quando o vinho se assenta em sua borra e é conservado parado, ele é transparente na superfície, mas não há uma clarificação perfeita porque no fundo estão as borras. Quando sacudido, ele se torna turvo. Para clarificar perfeitamente, é necessário despejar o vinho de vasilha para vasilha. Segundo o antigo método de fermentação, devido à falta de um filtro, o vinho tinha de ser mudado de uma vasilha para a outra para eliminar a borra. Quando nascemos de novo, somos transformados, ou mudados de vasilha em vasilha de glória em glória. E todos nós, com o rosto desvendado, contemplando, como por espelho, a glória do Senhor, somos transformados, de glória em glória, na sua própria imagem, como pelo Senhor, o Espírito. 2 Coríntios 3:18.

O sabor de Moabe permanece o sabor de Moabe. Como era sua condição originalmente, assim ainda é hoje. Mas Deus não quer o sabor original. Ele quer o aroma que sofre mudança. Após dez anos de crente muitos ainda são o mesmo que naquele dia. Eles são como Moabe que conservou o seu sabor e seu aroma não se alterou. Há pessoas que eram sem objetivo na vida no primeiro dia e ainda são até agora; conservaram seu sabor e sua essência não foi alterada. Isso não é o que Deus quer. Deus quer acabar com nossos hábitos originais, nossa natureza terrena e nosso caráter natural, para formar o caráter de Cristo em nós. Ele se livrará de tudo o que não está certo em nós. Ele quer derramar-nos de vasilha em vasilha até que nem nossa borra, nem nosso sabor original permanecerão. Ele fará isto pela operação da cruz em nós, desembaraçando o nosso caminho. Deus é a minha fortaleza e a minha força e ele perfeitamente desembaraça o meu caminho. 2 Samuel 22:33. Amém.

| Autor: Claudio Morandi | Divulgação: EstudosGospel.Com.BR |


Receba Estudos Biblicos todos os dias!
Cadastre-se seu e-mail! É Grátis
     Digite seu Email Abaixo
Emails Cadastrados

OBS: Não esqueça de confirmar seu email em seguida!